Resenha #436 - O Ceifador - Neal Shusterman


Título: O Ceifador #1
Autor(a): Neal Shusterman
Editora: Seguinte
Páginas: 448
Nota: 5/5- Favorito!
Tudo começa no primeiro dia de aprendizagem - mas não chamamos oficialmente de "matar". Não é política nem moralmente correto chamar assim. Esse ato é e sempre foi chamado de "coletar", em referência à atividade de apanhar as sobras que ficaram no campo depois da colheita. (Do diário de coleta da ceifadora Curie).
Olá pessoas, tudo bem?

Preciso confessar o quanto eu me arrependi de demorar a pegar este livro pra ler. Porque estou completamente sem ar, com tudo que li. Este livro foi tudo de maravilhoso da vida!!! Não é atoa que o Neal é meu queridinho de todos os tempos, ainda não li nada dele que ficasse menos do que favorito, o cara escreve bem pra caramba e o que nos resta é curtir cada segundo da leitura.

Neal tem outros livros lançados e por editoras diferentes, como Fragmentados, Desintegrados, O Fundo é Apenas o Começo, entre outros. 

Diante de todas as tecnologias que foram avançadas a humanidade conseguiu vencer todas as barreiras possíveis e imaginárias, até a morte. Isso mesmo.

Mas com tudo isso, veio a superlotação. O crescimento populacional estava muito grande e muito além do limite em que a terra pode comportar. Com isso surgiu a Ceifa, e somente os ceifadores, podem pôr fim em uma vida. Somente eles, podem escolher como coletar as pessoas para manter o equilíbrio. 

Os ceifadores são muito respeitados, mas na verdade as pessoas, tem medo de serem coletadas, então fazem de tudo para agradá-los, mas nem sempre dá certo, pois quando chega o dia de sua coleta, não adianta fugir, se não coisas mais drásticas pode acontecer com quem resiste.
Não era de admirar que as pessoas fizessem de tudo para agradar os ceifadores. A esperança diante do medo é a motivação mais forte do mundo.
Rowan e Citra são adolescentes, que não se conhecem e completamente diferentes. Enquanto Citra é amada pela família. Rowan  se sente excluído e ninguém nota a sua presença. Ambos são escolhidos para serem aprendizes de Ceifador. Mas tem um pequeno detalhe, nenhum dos dois querem este fardo de ter que "matar" pessoas. 

Para receberem o consagrado anel e o manto da Ceifa, eles precisarão dominar a arte de coleta. Não será nada fácil, para duas pessoas que não querem ter este tipo de vida. Pois para ser um Ceifador, tem suas regras e precisam seguir os mandamentos da Ceifa e o principal, tem que matar.

Mas o que o destino preparou para este dois adolescentes? Pois com todo o aprendizado que vão ter, precisam tomar muito cuidado com os preceitos estabelecidos e levar o aprendizado a sério, pois não podem falhar em sua missão e não podem transformar a cumplicidade em algo mais, caso contrário, podem colocar suas vidas em risco.

Demorei demais para ler o livro, porque é do meu autor preferido e eu queria um momento certo para pegá-lo, mas quando  peguei pra ler, fiquei impressionada com a rapidez com que eu o li. Eu amo esta temática. Distopia é vida e como não ficar mais apaixonada ainda pela escrita dele?

Citra, é uma menina doce, mas ao mesmo tempo ácida. Muito desconfiada, sempre tem um pé atrás com relação as pessoas. Ser aprendiz de ceifadora, estava bem longe do que ela queria, mas já que estava ali. Estava aprendendo tudo que podia.
"Temos certeza de que você vai fazer coisas grandiosas neste mundo", o pai lhe dissera. Mas ela não entendia o que havia de grandioso em ser portadora da morte.
Rowan se sente muito só, como se não tivesse família. Apesar de não querer ser um aprendiz de ceifador, porque ele não se imagina matando pessoas, ele vai seguindo pra onde a vida vai o levando.

O que acontece aqui, é que a amizade entre os dois é crescente, mas de maneira muito singela e quase imperceptível. As coisas vão acontecendo de maneira intensa, e ver o seu mentor na ativa, os deixavam apreensivos quando chegasse o momento de se tornarem ceifadores.

Eu gostei muito do Ceifador Faraday, ele é uma pessoa muito crítica e muito consciente do que faz. Mesmo sabendo que tem que ser feito, ele tenta agir com gentileza e escolhe seus métodos de coletar, de acordo com a pessoa, de como ele a vê. Ele tem muita experiência como Ceifador e sabe lhe dar muito bem com seus aprendizes, que acabam adquirindo uma confiança e um respeito mútuo.

Como em toda a sociedade, existe a aqueles que querem se sobressair e usam de métodos meio obscuros para conseguir o que querem. Aqui conhecemos como é a Ceifa, seus preceitos, seus mandamentos e suas leis. Tem a velha guarda, que querem sempre seguir com as regras. Tem os ceifadores mais novos, que querem mudanças e muitas vezes agem sem escrúpulos para tentar conseguir o que querem e do jeito que querem. Então vamos conhecer a fundo como é a vida dos ceifadores, pois cada um faz a sua coleta a sua maneira. Desde que façam. E vamos sentir como os aprendizes vão passar por poucas e boas para chegar até onde chegaram, se é que chegaram.
-Rowan está certo - ele disse. -Eles vão encontrar um botão para fazê-la dançar, e você vai ter que dançar, por mais abominável que seja a melodia.
Eu amei demais a história, me vi presa do inicio ao fim. Eu consegui me conectar tanto com Rowan, quanto com Citra. Ela é muito corajosa, e mete as caras pra fazer o que precisa ser feito. Ela é leal e não deixa se abalar por mentiras. Rowan é muito na dele, mas ele tenta se defender da melhor forma que pode. Ele se vê fazendo coisas que fogem um pouco de seu controle, porque nem tudo pode ser controlado, algumas coisas fogem de nossas mãos, mas ele ainda assim não se deixa se abalar muito, e fecha sua humanidade para poder fazer o que tem que ser feito. Da maneira mais fria possível.

Neal trouxe uma distopia, mas completamente original. Um história que te embala e te leva a ter vários tipos de sentimentos, até os contraditórios. Quantas vezes fiquei de boca aberta e me peguei fechando o livro para alguns acontecimentos? Nossa. Fiquei sem ar muitas vezes.

Os personagens são bem construídos e desenvolvidos. Os personagens secundários, foram essenciais para a história se desenrolar com a perfeição que foi.


A diagramação do livro é simples, mas a capa é belíssima. Todas as vezes que olho eu babo. A capista e o ilustrador estão de parabéns com o trabalho realizado em seus mínimos detalhes para preencher meus olhos de leitora. As folhas são amareladas, a fonte de tamanho médio, completamente confortável aos olhos e a folha em papel pólen. Fico grata  a Seguinte por trazer esta obra ao Brasil, porque meu amor pela escrita do Neal é sem limites rs.


Eu recomendo demais esta leitura e venham se aventurar nesse mundo dos ceifadores.
Primeiro mandamento: Matarás.

4 comentários

  1. Oie
    Tenho muita vontade de ler este livro, acho o enredo diferente e curioso. Adorei saber sua opinião sobre.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oiii Dih

    Esse livro é maravilhosos, super original e prende demais, eu amei cada reviravolta na trama, é muito imprevisivel. Louca pra conferir a segunda parte que, ainda bem, já está chegando.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  3. Oi, Diana

    AHHHHHHH que bom quevocê gostou do meu queridinho do ano passado! Eu favoritei esse livro com gosto, e olha que fui ler ressabiada, pois não gostei de Fragmentados.
    Mas achei tudo tão sensacional e criativo e sombrio e real! Tinha horas que eu ficava boquiaberta com as analogias e via que aquilo ali não era muito fantasioso, que um dia talvez uma inteligência artificial vai dar a louca, sei lá! Hahahaha
    Só sei que assim que saiu a pré-venda eu comprei o segundo volume e estou aqui master ansiosa para lê-la!

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  4. Oie,

    Esse livro já está na minha lista de leitura. Todas as resenhas que li falaram muito bem da história.
    Preciso ler urgente.
    Bjs
    http://diarioelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Bem vindo ao blog Minhas Escrituras...
Fique a vontade para comentar aqui a sua opinião pessoal, sempre com respeito é claro!!! ;)
Você pode deixar o link de seu blog, que faço a retribuição com o maior prazer, mas não retribuo em postagens de promoção, ou seja, não comento.
Mensagem pra pedir que siga o blog, são automaticamente deletadas. Comenta no blog e deixa o link,farei uma visita no seu ok.
Quero agradecer a vocês que passam por aqui e deixam suas marquinhas, isso é muito importante... sintam-se a vontade...
Xero!