Resenha #384 - Colega de Quarto - Victor Bonini

Título: Colega de Quarto
Autor(a): Victor Bonini
Editora: Faro Editorial
Páginas: 299
Nota: 4/5 

Venho reparando em sinais que supostamente provam que tem mais alguém no apartamento além de mim. Sinais para me deixar louco, só pode ser. Pistas de que tenho um companheiro com quem divido o apartamento.

Olá, tudo bem com vocês?

Hoje vou falar um pouco mais sobre o livro Colega de Quarto, do autor Victor Bonini - lançado pela Editora Faro Editorial

A estória começa com Eric Schatz, um jovem e rico rapaz que mora em um condomínio de luxo, no bairro de Higienópolis, em São Paulo. Por diversas vezes ocorrem fatos estranhos dentro do apartamento de Eric que ele não consegue entender. Objetos pessoais que não são dele surgem pela casa, aparelhos eletrônicos ligam sozinhos e ele tem sempre a sensação de estar sendo observado. É como se dividisse o apartamento com alguém imaginário, mas que definitivamente não era seu amigo.

Transtornado com que ocorre em seu apartamento e sem conseguir achar uma lógica, ele resolve procurar ajuda de um detetive particular, e bate à porta de Conrado Bardelli na madrugada. Eric lança suas acusações contra seu suposto colega de quarto a Conrado, que está bem cético do que ocorre a Eric, a ponto de se irritar com a arrogância do garoto e o manda embora. Mas, não demora muito para Conrado receber uma ligação desesperada de Eric e logo em seguida descobrir que o rapaz se jogou da janela de seu apartamento.

Conrado vai até o condomínio, junto com seu amigo de longa data, o delegado Wilson e baseado na situação em que o apartamento se encontra, Conrado - também conhecido como Lyra pressupõe que há algo a mais neste suicídio.
Algo de muito pior acontecera a Eric Shatz. A resposta Lyra e Wilson tinham na ponta da língua. Assassinato.
Mas, será que realmente o Colega de Quarto existe? Até que ponto Eric foi perseguido e até que ponto, ele adquiriu uma paranoia?  

E o mistério que circula o bairro nobre de São Paulo tirando o sono de Lyra. As coisas pioram quando mais uma vítima sofre nas mãos do misterioso criminoso.
O cabelo grisalho começava a se tingir de vermelho. Ao lado, uma das barras de decoração que ficavam no roll rolava de um lado para o outro, dançando ao sabor dos movimentos do elevador.
Será que existe somente um criminoso? E até quanto podemos confiar em nossos amigos? 

E para responder esta questões Lyra começa a correr contra o tempo, atrás dos culpados. Em busca de encontrar o único consolo a memória de Eric Shatz. Justiça. 

Em suma, eu gostei bastante desta leitura, não nego que esperava um pouco mais de ação a estória e por isso não dei cinco estrelas, mas recomendo muito o livro. Ela te prende do começo ao fim, e o personagem principal, o Conrado, em momento nenhuma deixa a desejar. É um detetive astuto, perspicaz e que sempre está com a cabeça a mil, tentando resolver o mistério. 
- Wilson - Conrado começou, amistoso, e sentou-se na cadeira de visistas -, acho que fiz uma coisa meio ilegal. (...) Wilson simplesmente recitou:
- Será que eu não posso deixar você sozinho por um minuto?
Devo também dizer que fui enganada pelo autor, pois imaginava que o livro teria um final diferente e jamais imaginei o que realmente estava por trás da estória do colega de quarto, algo que é claro que não revelarei para vocês, mas posso dizer que este livro nos mostra, até aonde a ganância pode nos levar, e também em como devemos tomar cuidado com nossas atitudes, pois quando mal intencionadas, independente da sua intenção, ela pode resultar em um caminho sem volta e sérias consequências.

Em relação a diagramação, eu gosto bastante da capa, que transmite essa sensação de ser observado por um desconhecido, todo o livro está, como todos da editora, extremamente bem feito. As folhas são amareladas e bem grossas, as letras são de um tamanho médio e não me recordo de ter visto erros na revisão.


E o meu livro é o mais lindo de todos porque está autografado! Eu tive o prazer de ir na noite de autógrafos do novo livro do Victor que se chama O Casamento, e é claro que aproveitei para autografar os livros e tirar uma foto com ele.


Espero conseguir ler O Casamento ainda este ano, e posso adiantar a vocês que Conrado Bardelli, volta neste livro, para solucionar um novo crime, só que dessa vez acompanhado de champanhe, bem-casados e ... sangue.

Espero que gostem da resenha, e não se esqueçam de trancar a porta antes de dormir. Vocês podem receber a visita do Colega de Quarto.

Até a próxima.

4 comentários

  1. Oi, Verônica!
    Eu até tinha o livro, mas acabei perdendo o interesse e passando pra frente. Que bom que você gostou, apesar de alguns detalhes.. Espero que O Casamento seja melhor.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Lu

      Eu te entendo, já passei por isso também hahahaha.

      Bjokas

      Excluir
  2. Oi, Verônica. Deixa eu só comentar que o Victor é uma gracinha!!! Ta, parei. Eu acho que nunca ouvi falar desse livro mas a história é muito interessante, até porque fiquei instigada só com sua resenha. Tomara que a história consiga me surpreender que nem com você.
    Beijos
    http://www.leitoraencantada.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiee

      Hahahahahaha, e tu acha que eu fiz questão de postar a foto com ele porquê? Fico feliz que tenha gostado da resenha e espero que goste do livro também!

      Bjos

      Excluir

Bem vindo ao blog Minhas Escrituras...
Fique a vontade para comentar aqui a sua opinião pessoal, sempre com respeito é claro!!! ;)
Você pode deixar o link de seu blog, que faço a retribuição com o maior prazer, mas não retribuo em postagens de promoção, ou seja, não comento.
Mensagem pra pedir que siga o blog, são automaticamente deletadas. Comenta no blog e deixa o link,farei uma visita no seu ok.
Quero agradecer a vocês que passam por aqui e deixam suas marquinhas, isso é muito importante... sintam-se a vontade...
Xero!