Resenha #390 - A Garota das Sapatilhas Brancas - Ana Beatriz Brandão


Título: A Garota das Sapatilhas Brancas
Autor(a): Ana Beatriz Brandão
Editora: Verus
Páginas: 182
Nota: 5/5

Sempre achei engraçado o fato de as pessoas usarem a expressão "azul como o céu". Quer dizer... não é que seja mentira, mas será que elas se esquecem de que o céu na verdade muda de cor todo dia? Do azul para o laranja. do laranja para o salmão. do salmão para o roxo, depois para o azul-marinho, e para o laranja mais uma vez. Além da infinidade de tons entre cada uma dessas cores. (Daniel)
Este é o segundo livro que leio da Ana. Ela é uma menina prodígio que começou a escrever muito cedo e teve seu primeiro livro lançado aos 14 anos na bienal de São Paulo, em 2014. Sombra de Um Anjo, foi seu livro de estréia e desde então, Ana não parou mais. 

Em A Garota das Sapatilhas Brancas, conhecemos um pouco mais do personagem Daniel. Em uma espécie de Spin Off, conhecemos um pouco mais dos pensamentos dele com relação a sua vida e como foi conhecer Melissa.

Dono de um enorme coração, Daniel Lobos vive a sua vida plenamente. Ele divide seu tempo com a música e as causas sociais. Ele é um garoto simples e completamente voltado para o amor ao próximo. Dono de sentimentos raros, o seu caminho cruza com o de Melissa  e tudo na sua vida não será o mesmo. Melissa vai trazer para a sua vida as cores que faltava para preenchê-lo e ele a salvará da escuridão. 

Como isso vai acontecer, só lendo o livro. Porque em O Garoto do Cachecol Vermelho, conhecemos pela visão de Melissa tudo como aconteceu, mas lendo este livro, você terá uma visão ampla de todos os pensamentos do Daniel, o que ele sentiu e como foi conquistá-la. 

Não dá para falar muito, porque posso contar spoiler do primeiro livro para quem não leu. Só sei que a Ana me surpreendeu com sua escrita delicada e envolvente. As vezes acho que foi alguém com muita experiência de vida que escreveu. Porque as descrições dos sentimentos, eram tão críveis que preencheu meu coração de alegria e tristeza. De paz e turbulência. Mas principalmente de muito amor. 

Eu amo o personagem Daniel, ele me encantou, ensinou, emocionou, trouxe reflexão para a minha vida e conseguiu conquistar o meu coração. Quando eu soube que este livro seria narrado por ele na maioria dos capítulos, eu quase chorei de tanta alegria. Porque foi um verdadeiro presente. Dani Dani é o meu vândalo favorito e ele sempre permanecerá no meu coração. Sempre que eu pensar nele, além de me trazer força e alegria de viver, vai transformar minha escuridão nas cores mais bonitas em forma de luz. 
-Se existe uma coisa de que eu tenho certeza é como uma simples melodia pode nos fazer sentir tão livres e felizes quanto o amor, que é o sentimento mais poderoso do mundo. 

A diagramação é bem simples, mas a capa além de retratar bem o enredo apresentado é linda demais. Eu babo nela todas as vezes que pego este livro. Dá vontade de ficar agarrada com ele para sempre haha. Não me recordo de erros de revisão. As folhas são amareladas e com fonte em tamanho médio. Confortável aos olhos e com uma leitura de fácil entendimento. No livro acontece algumas narrativas de outros personagens, mas o Daniel protagoniza a maioria delas. 

Este livro foi escrito para te emocionar, mas também para te fazer refletir. A  nossa vida é tão frágil, que não podemos perder tempo com reclamações, mas devemos vivê-la como se fosse o último, porque daqui há um minuto além de já ser passado, a gente não sabe se estará vivo. 

Vamos valorizar a simplicidade e as pequenas coisas. Vamos valorizar as grandezas e o crescimento. Vamos mentalizar mais positividade no nosso dia a dia. Porque já são tantas coisas ruins acontecendo, que não podemos e nem devemos perder tempo com lamentações e desculpas. 

Esse livro merece sim ser lido. Eu recomendo demais. Eu tinha que falar um pouco dele para vocês, para que vocês possam sentir um pouco do que eu senti ao lê-lo. 
Cada um de nós é tipo um quebra-cabeça, com muitas peças diferentes que se encaixam perfeitamente para formar a nossa essência. Uma pecinha dessas, ou uma característica, não exclui a outra. Nós precisamos de todas as partes para sermos completos. [...]Ninguém é perfeito para todo mundo. Nem eu, nem você, nem os seus amigos, nem os meus.
Um xero no coração de todos. <3

3 comentários

  1. Oi, Di!
    Eu já li opiniões bem divergentes sobre esses livros da Ana, principalmente o anterior a esse. Ainda não bateu a vontade de ler, mas acho as capas maravilhosas. Essa do segundo então.. linda demais.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe das promoções em andamento e ganhe prêmios maravilhosos

    ResponderExcluir
  2. Oie
    Eu li o primeiro livro e curti, mas não senti vontade de ler este não sei porquê. Adorei sua resenha.

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi, Dih. Eu estava comentando sobre esse livro agora há pouco em outro blog. O que me decepcionou na história foi a Mel, achei ela uma personagem problemática demais, com aqueles defeitos que o autor tenta empurrar pra gente e no fim arranja uma solução, mas que comigo não rolou. Eu a detestei e tenho até medo de ter que ler outra obra onde ela vai aparecer, deus me livre.
    Beijos
    http://www.leitoraencantada.com/

    ResponderExcluir

Bem vindo ao blog Minhas Escrituras...
Fique a vontade para comentar aqui a sua opinião pessoal, sempre com respeito é claro!!! ;)
Você pode deixar o link de seu blog, que faço a retribuição com o maior prazer, mas não retribuo em postagens de promoção, ou seja, não comento.
Mensagem pra pedir que siga o blog, são automaticamente deletadas. Comenta no blog e deixa o link,farei uma visita no seu ok.
Quero agradecer a vocês que passam por aqui e deixam suas marquinhas, isso é muito importante... sintam-se a vontade...
Xero!