Resenha #360 - Uma Tocha na Escuridão - Sabaa Tahir


Título: Uma Tocha na Escuridão #2
Autor(a): Sabaa Tahir
Editora: Verus
Páginas: 434
Nota: 5/5 - Favorito!


Atrás de mim, as catacumbas ecoam com gritos coléricos e guinchos de metal. Meus olhos dardejam para os crânios com largos sorrisos, alinhados nas paredes. Acho que ouço a voz dos mortos.
Seja veloz, seja ligeira, eles parecem sibilar. A não ser que queira se juntar à nossa tropa. (Laia)
Mesmo ainda anestesiada com tudo que li, venho com a tentativa de trazer a resenha deste livro para vocês. Mas já falo que nada que eu disser poderá chegar perto do que ele realmente foi. Eu estava com grandes expectativas, mas depois de finalizar a leitura, posso dizer com exatidão que elas foram superadas e Sabaa conseguiu me surpreender mais uma vez com tudo que ela escreveu.

Em Uma Chama Entre as Cinzas, falei de Laia e Elias, porque eles narram este livro em paralelo. Falei do quanto eu gostei de ter conhecido Laia e o quanto Elias me cativou. No primeiro livro, Laia vai para Blackliff disfarçada de escrava, como espiã para a resistência, mas ao chegar lá ela jamais imaginou viver tanta violência e presenciar tanta crueldade da comandante. Ela jamais imaginou que conheceria um Máscara de perto e que por obras das circunstâncias, uma amizade seria aflorada.

Elias, jamais imaginou que conheceria uma erudita disfarçada e que estaria ali sendo espiã para a resistência afim de salvar seu irmão e que ele a ajudaria. Que as coisas ficariam tão complicadas, que sua lealdade seria colocada a prova e que ele iria lutar para salvar a própria pele. 

É neste cenário que comecei lendo Uma Tocha na Escuridão, com a história do primeiro livro fixada na minha mente como se eu tivesse acabado de ler e não esperado mais de uma ano para ler a sequência.

Neste livro Além de Laia e Elias, ganhamos mais uma narradora: Helene. A melhor amiga de Elias. A Águia de Sangue. Agora ela precisava capturá-lo. Para seu bem e de sua família.  As coisas não estavam saindo como ela tinha planejado com ele e agora, era questão de vida ou morte encontrá-lo.

Eu gostei que Helene entrou como narradora, até para saber um pouco mais de seus pensamentos e de suas ações. Afinal no primeiro livro ela foi crucial em vários momentos da história e achei super justo que a autora, a tenha colocado. Helene é uma menina forte, mas ainda é movida pelos seus sentimentos. Só que ela não se deixa levar, ela enfrenta o que vem pela frente com muita coragem. Ela o tempo todo se questiona sobre sua lealdade para com o Império, até onde ela seria capaz de ir, para cumprir as regras e acatar as ordens de seu imperador. Ela algumas vezes se sentia frustrada, mas não se entregava. Aliás as mulheres deste livro são fortes e tem um empoderamento feminino muito presente. Que venha para o bem ou para o mal.
Eu o vejo por um momento. Dor. Sofrimento. Horror. Tudo o que eu amo, tudo o que importa para mim, banhado em sangue. (Helene)
Laia continua com a busca incessante para tirar seu irmão da prisão de Kauf. No caminho ela faz algumas amizades e tem alguns reencontros. Neste volume, ela evolui ainda mais como pessoa. Claro que ela toma algumas decisões equivocadas e ainda assim as reconhece e supera de maneira madura e não perde tempo em um muro de lamentações, até porque não os tem. Neste livro, eu passei a gostar mais ainda dela e de toda a sua evolução. De como ela foi se descobrindo e de como ela conseguiria sobreviver a tudo pelo que passava para chegar ao seu objetivo. O caminho não foi fácil e os obstáculo sempre foram árduos. Essa história é de despedaçar o coração e remontar cada pedaço com muita dor.
Uma marcha forçada na chuva congelante, de deixar os ossos dormentes, simplifica a vida. Após três semanas, meu mundo se restringe a sugar a respiração seguinte, me forçar a dar o próximo passo e encontrar forças para repetir o processo. (Laia)
O que falar de Elias. Que homem obstinado. Ele acompanha Laia em sua busca e a apoia. Ele tem seus demônios internos para travar batalhas, mas ainda assim, demonstra o homem corajoso que é. As suas atitudes mostram exatamente o que ele quer e o que pode fazer para conseguir. Por mais louca que esteja sua vida e por mais difícil que esteja sendo passar a cada dia, ele segue firme e vai enfrentando tudo o que vem pela frente sem se entregar ao cansaço ou ao desespero. E confesso a vocês, que é realmente desesperador, o que acontece.
-Você é o meu templo - sussurro enquanto me ajoelho a seu lado. -Você é a minha sacerdotisa. Você é a minha reza. Você é a minha libertação. - Meu avô me olharia feio por macular desse jeito seu amado mantra. Mas prefiro-o assim. (Elias)
Revelações são feitas e eu fiquei de boca aberta com duas situações. Claro que não posso falar aqui para vocês, por causa de spoiler, mas devo dizer que eu fiquei perplexa. Eu não imaginava e quando as coisas foram se revelando, eu fechava o livro e abria para ter certeza do que eu estava lendo, mas caros leitores, era a mais pura verdade. 

Alguém pode questionar porque amo ler distopias, já que é um sofrimento que parece não ter fim. Mas eu digo que todas as vezes que leio algo distópico, eu tenho mais certeza de que nosso mundo está caminhando para algo semelhante e claro que eu não gostaria que nada disso virasse realidade, mas tenho que ser honesta e isso não está em um futuro distante, está mais perto do que podemos imaginar. É claro que nada vai ser igual as histórias, mas o contexto caminha para isso. Não sabemos de nada, mas a terra está girando com um fluxo cada vez mais rápido.

A crueldade aqui é crível e quase palpável. Chega um momento que você não acredita no que lê e se questiona se isso é possível, mas meus caros, eu digo a vocês que é. Nós nunca sabemos o que se passa na mente e no coração de uma pessoa. O quanto ela pode ser boa ou má. O quanto ela gosta de ver alguém sofrer ou não. Eu fico perplexa com a quantidade de pessoas, que sente prazer em ver o seu semelhante no sofrimento e sob torturas e não só adultos, mas também crianças. Aqui ninguém escapa do poder cruel de uma comandante com sede de sangue e um diretor que adora torturar para realizar suas experiências.
Talvez a mágoa seja a batalha: uma vez vivida, os instintos de seu corpo assumem o comando. Quando você a vê se fechando ao seu redor, como um esquadrão de morte marcial, você endurece seu interior e se prepara para a agonia de um coração despedaçado. E, quando ela o atinge, você sente a dor, mas não tanto quanto antes, pois colocou sua fraqueza de lado, e tudo o que lhe resta é ira e força. (Laia)
Não queria me estender muito nesta resenha, mas sei que me empolguei mais uma vez. Quis dar apenas a minha opinião, sem muito detalhes, para não correr o risco de spoiler, porque é muito difícil falar de uma continuação sem soltar alguma coisa, mas eu sempre busco me ater ao que eu achei da leitura do que contar o que aconteceu ou acontece.

Sabaa é uma mulher incrível. Ela soube trazer um tema que já está um pouco batido, com uma originalidade incrível. O desenvolvimento dos personagens, até os mais simples que não aparecem tanto, é tão intensa, que chegam a serem palpáveis. Os personagens secundários, são extremamente importantes para que a história flua tão naturalmente, como se você estivesse assistindo um filme, porque as imagens vão se formando em nossa mente. Eu sinceramente em certos momentos achei que estava assistindo algo, porque os acontecimentos vivem tão vivos dentro de mim, que quando me lembro, é como se eu estivesse passado tudo aquilo junto com eles. E lá vem mais uma ressaca literária, porque esse livro foi o melhor que li neste ano, assim como o anterior foi em 2016.


A diagramação do livro segue simples. Com folhas um pouco grossas, mas que não traz peso ao livro. As folhas são amareladas e a fonte em tamanho médio. Encontrei raríssimos erros de revisão, mas que não atrapalharam em nada na leitura e a Verus está de parabéns por trazer esta trilogia para o Brasil. Ela preencheu o meu coração assim como o estilhaçou no bom sentido é claro.


Apesar de tudo isso que falei, ainda há razão para sorrir. Podemos passar por um turbilhão de obstáculos. Podemos cair cem mil vezes. Podemos ter as maiores feridas físicas e até emocionais. Mas, quando se há um fio de esperança, por mais mais fino que ele seja, vale a pena lutar e passar por tudo que passamos, porque podemos perder a batalha, mas talvez não a guerra. Agora é seguir rumo ao terceiro livro e viver a ansiedade da espera. Que ele não demore, ou que o tempo passe rápido para que ele seja lançado logo.

Só posso dizer que para quem tem vontade de começar a leitura desta série, não deve perder tempo e quem já leu o primeiro livro, corre para ler este, porque está tão avassalador quanto ao primeiro.

Divida a tarefa no que é possível fazer. Um pé. Um centímetro. As palavras são uma cantilena deturpada em minha mente, cada vez mais fracas diante do pânico desesperado de meu corpo esgotado. (Elias)
Xero no coração de todos!!!


41 comentários

  1. Ainda não conhecia esse livro e o autor, parece ser bem interessante, boa dica!!
    Blog Entrelinhas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Felipe,

      O livro é maravilhoso e a autora escreve lindamente bem!!!

      Obrigada pela visita, xero!

      Excluir
  2. Oi, Dih! Acho que lembro um pouco da resenha do primeiro livro dessa série mas confesso que me senti até um pouquinho perdida na resenha. O livro tem tudo para ser maravilhoso e se você gostou, é porque realmente ele é bom. Espero poder conhecer a escrita da autora, mas sabe como é, narrativas assim nunca me cativam :/
    Beijo,
    Leitora Encantada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mi,

      Que pena que a narrativa não te cativa, mas é assim mesmo né... gosto é gosto... Entendo seu sentimento, a história é bem intensa e nos transporta para dentro dela de uma forma inexplicável. Quem sabe algum dia você dê uma chance?

      Obrigada pela visita, Xero!

      Excluir
  3. Olá, tudo bem? Não li nem o primeiro livro da série, mas tenho bastante curiosidade. Adorei a resenha!

    Beijos,
    Duas Livreiras / Sorteio de 11 kits

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Larissa,

      A série é maravilhosa, recomendo.

      Obrigada pela visita, xero!

      Excluir
  4. Eu amo distopia pelo mesmo motivo: consigo ver tudo isso acontecendo aqui pertinho da gente, na vida real... por mais triste que seja, como você falou, mas é tudo muito real life, né? Por isso é um dos meus gêneros favoritos. Adorei conhecer o livro e adorei principalmente que tem muito empoderamento feminino nele, a gente precisa ler coisas assim que nos representem! Amei a resenha <3
    Um beijão,
    Gabs | likegabs.blogspot.com ❥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gabs,

      Que bom menina que gosta de distopia, essa temática me arrebatou desde o primeiro livro que li: Destino. Desde então não parei mais. Essa série, nos transporta para dentro dela sem que a menos a gente perceba. Parece que as vivências dos personagens ficam estampados em nossa pele.

      Obrigada pela visita, xero!

      Excluir
  5. Oi Diana, tudo bem?
    Gostei muito da resenha!
    Também sou fã de distopias, e ainda não conhecia essa série. É tão bom quando o autor consegue manter a qualidade do primeiro volume no segundo, né? Dá mais vontade ainda de seguir acompanhando!
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Priih,

      Fico feliz por ter gostado da resenha. Exatamente isso... este segundo livro me arrasou tanto quanto o primeiro e a ressaca está me consumindo, mas se eu pudesse faria tudo de novo e de novo e de novo... essa série é a melhor de todos os tempos. Compensa cada segundo de espera pelo lançamento.

      Obrigada pela visita, Xero!

      Excluir
  6. Eu curto distopias e acabei de conhecer a minha o próxima leitura distópica rs
    Lerei as primeiras páginas do primeiro e se eu gostar comprarei =)
    Sua resenha foi bem completa, eu gostei.
    Até logo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi C. David,

      Ahhhh que tudo!!! Fico muito feliz por ter curtido. Espero que goste tanto quanto eu. Fico feliz por ter te incentivado a ler. Vale bem a pena.

      Obrigada pela visita, Xero!

      Excluir
  7. Que capa linda <3 Não conhecia esse livro, não costumo ler muitas distopias mas sua resenha me deixou com vontade de ler Uma Tocha na Escuridão, adorei a resenha!

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tais,

      Eu também gosto muito desta capa. Representa bem o inicio desta história e para onde os caminhos vão seguindo. Assim que tiver a oportunidade leia, mas não esqueça do primeiro livro Uma Chama Entre as Cinzas.

      Obrigada pela visita, xero!

      Excluir
  8. Uau! Deve ser de tirar o fôlego esse livro. Não leio muitos desse gênero, mas sei que vou amar! Bela resenha. Vou conferir todos os livros assim que possível!
    Beijos
    https://melissamorei.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Melissa,

      Oi e foi mesmo... as vezes não percebia quando prendia a respiração... este livro mexeu com todas as minhas emoções e sentidos. Assim que der leia.

      Obrigada pela visita, xero!

      Excluir
  9. Olá, tudo bem?

    Eita!!! Confesso que a tua empolgação para com esse livro é o que está despertando a minha curiosidade em relação a ele, mais do que a premissa. Deu pra sentir daqui o quanto o livro lhe conquistou. Dica anotada!!!

    Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana,

      Me conquistou mesmo, aliás desde o primeiro... esse livro é perfeito... deveria virar filme ou série de tão bom que é... pena que não é tão conhecido como a série merece!

      Obrigada pela visita, xero!

      Excluir
  10. Hey, Dih!
    Sua linda! Esse livro é um soco a cada virada de página! Tanta bomba sendo lançada na gente a cada capítulo, que não nem tempo de se recuperar! haha. Quando eu achava que já estava bom, vinha uma bomba da Laia. No outro capítulo, uma da Helene... Menina, eu tive que parar para respirar diversas vezes! rs. A Helene, pra mim, roubou a cena! O que ela enfrentou de cabeça erguida nesse livro, não é MESMO para qualquer um. Sinto que ela sofreu muito mais do que muita mocinha distópica por aí, e se descabelou muito menos... rs. Já sobre a Laia, algumas decisões delas me enraiveceram, mas compreendi. Já sobre o Elias... o que dizer desse homem? Só melhora, a cada livro! Estou com o coração na mão para o desfecho, o que será que Sabba vai aprontar dessa vez? Já até anotei as minhas teorias e questões em um caderno, para não esquecer! Que bomba aquela do final, com a Helene né? Tô tão ansiosa para entender tudinho!! haha.
    Mil beijokas - Entre um Livro e Outro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Anya,

      Concordo plenamente, foi bem isso que pensei... é um verdadeiro soco e choque de realidade tão sólido que a gente nem sabe direito como agir diante das situações vividas nele. A Helene cresceu muito neste livro, mostrando exatamente quem ela é e me conquistando mais ainda. Eu também me senti com raiva diante de algumas decisões de Laia, mas entendi porque ela seguiu o caminho escolhido, mesmo que eu não concordasse. O Elias, é maravilhoso... ele quase me matou do coração. O desfecho foi sufocante e me deixou anestesiada... não conseguia pensar em mais nada haha. O que a autora vai aprontar não tenho a menor ideia... mas sei que ela vai me deixar louca e descabelada, disso eu não tenho a menor dúvida haha.

      Obrigada sua linda pela visita, xero!

      Excluir
  11. Olá!
    Curto muito distopias ya, para ler e para escrever rs
    Já conhecia a série e tenho muita vontade de ler, só ando tendo problema para organizar minhas leituras. Curti a resenha, vou dar um jeito de ler logo :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Joe,

      Assim que puder leia, eu amei os dois livros e sempre que eu puder falar deles, ah eu vou falar... até entrar na mente das pessoas a pulguinha da curiosidade haha.

      Obrigada pela visita, xero!

      Excluir
  12. olá Dih,
    Adoro livros do gênero e fiquei muito contente por conhecer esse segundo volume, que parece ser tão bom, ou melhor, que o primeiro. Achei curioso termos outro narrador da trama e fiquei interessada em fazer a leitura, pois parece ser aqueles livros que tu pega e só para de ler quando termina.
    Dica anotada.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bru,

      Que bom que curtiu a dica, fico imensamente feliz. Sim este segundo livro é tão bom quanto o primeiro e eu fiquei mega feliz em poder lê-lo... agora fica a ansiedade de aguardar o próximo livro. E sim... é um livro que te prende do inicio ao fim.

      Obrigada pela visita, xero!!!

      Excluir
  13. Oi!


    A capa do livro é linda, mas confesso que tantos narradores me fazem repelir o livro. Nao conhecia a obra e muito menos o autor, mas isso é bom no mundo literário, frequentemente somos surpreendidos por autores e livros desconhecidos. Parabéns pela aventura, quem sabe no futuro eu dê uma chance ao exemplar. Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiê...

      São apenas três narradores, o livro mostra quem está narrando e a história não se perde em nenhum momento. Eu também gosto muito da capa. Se um dia der a chance, espero que curta a leitura.

      Obrigada pela visita, xero!!!

      Excluir
  14. Olá!
    Menina que resenha! Que vontade de ler que deu!
    Vou dar uma passadinha na Amazon e baixar amostra pra ver no que vai dar rs
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marcia,

      Que bom que curtiu a resenha e ela despertou seu interesse pela obra, só não esqueça que este é o segundo livro, o primeiro é Uma Chama Entre as Cinzas.

      Obrigada pela visita, xero!

      Excluir
  15. Oi Diana, tudo bem?

    Vou começar meu comentário com um singelo: UAU, que resenha! Eu fui sugada pela sua resenha e consegui sentir um pouco de cada personagem, fiquei morrendo de vontade de conhecer eles agora. Não conhecia a série, então fiquei muito feliz em saber que é uma distopia, pois simplesmente amo o gênero e também acho que em algum momento algumas dessas realidades se tornará real. Fiquei sem fôlego com a sua resenha, então imagino o tanto que a obra deve ser maravilhosa. Como sempre sua resenha me levou a outro universo e despertou minha alta curiosidade!

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alice,

      Nossa muito obrigada. Fico muito feliz por você ter curtido. Os personagens são bem desenvolvidos e você cria empatia com eles mesmo que não queira haha. Adorei saber que ama distopia, porque esse tema é um vício na minha vida... assim que der leia e espero que goste e depois me conte o que achou, vou adorar saber.

      Obrigada pela visita, xero!

      Excluir
  16. Oie amore,

    Não conhecia o livro até o momento, mas gostei do que vi por aqui, embora a capa não tenha me atraído.
    Nem sabia que existia essa série pra ser sincera!

    Beijokas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Grazi,

      Infelizmente esta série não faz tanto sucesso como o esperado, mas sempre que eu posso eu falo dela, porque a história é simplesmente maravilhosa e o enredo é viciante.

      Obrigada pela visita, xero!

      Excluir
  17. Oi Dih! Tenho muito vontade de ler esses livros, mas ficava na dúvida se iria gostar. Agora, depois de ler sua resenha, tenho certeza que vou amar a leitura. Não imaginava que a história fosse tão legal assim, e sua empolgação me cativou, beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Su,

      Menina em se tratando desta série, eu sou bem suspeita em falar viu... porque olha... eu simplesmente amo e sempre que dá estou falando destes livros no blog, nas redes sociais e em todos os cantos do mundo, porque essa série precisa ser lida... eu acho sinceramente que você vai curtir demais a leitura, quando ler, me fala o que achou.

      Obrigada ela visita, xero!

      Excluir
  18. Olá, tudo bem?

    Não conhecia esses livros e confesso que distopia não é meu forte. A capa não é ruim, mas não chamou minha atenção. Mas vou anotar a dica, quem sabe um dia arrisco a leitura! Parabéns pela resenha!

    Beijos
    Laneh Martins

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Laneh,

      Que pena que não curte tanto distopia, mas para quem não conhece bem, esta série é uma boa pedida para começar a curtir...

      Obrigada pela visita, xero!

      Excluir
  19. Olá!

    Só conheço a autora de nome, não sabia que ela escrevia distopias, mas gostei de conhecer a obra, amo distopia, mas faz tempo que não leio uma, sua resenha veio em ótima hora, obrigada pela sugestão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ka,

      Que bom que curtiu a dica... espero que goste da leitura, eu sou bem suspeita em falar porque amei demais cada livro e a história me prendeu do inicio ao fim.

      Obrigada pela visita, xero!

      Excluir
  20. Oie, dih, eu não sou tão fã de distopias mas esse está na minha lista de desejados e sua resenha me empolgou bastante. Amo quando os livros nos deixam sentir como se estivéssemos vendo cada cena em nossa frente, e adorei saber que temos várias mulheres muito bem empoderadas nesse livro, gosto quando os autores constróem um livro assim tão bem. Torcendo para que o terceiro livro seja igualmente bom.

    ResponderExcluir
  21. Oi Di!!!
    Esse livro sem dúvida alguma foi o melhor do ano!! Sanaa arrasa não só na história, mas com nosso coração também né? Já estou desesperada pelo terceiro e suas palavras descrevem bem meus sentimentos!!! Amo sofrer com distopias e se elas foram tão boas como essa então? Sofro sorrindo!!!

    Beijokas

    ResponderExcluir

Bem vindo ao blog Minhas Escrituras...
Fique a vontade para comentar aqui a sua opinião pessoal, sempre com respeito é claro!!! ;)
Você pode deixar o link de seu blog, que faço a retribuição com o maior prazer, mas não retribuo em postagens de promoção, ou seja, não comento.
Mensagem pra pedir que siga o blog, são automaticamente deletadas. Comenta no blog e deixa o link,farei uma visita no seu ok.
Quero agradecer a vocês que passam por aqui e deixam suas marquinhas, isso é muito importante... sintam-se a vontade...
Xero!