Tag #39 - Book Cake


Olá pessoas, tudo bem???
Hoje venho com mais uma tag... adoro responder e essa já estava na listinha há um tempão.
A tag consiste em associar os ingredientes de Cup Cake, com livros. 
Eu adorei a ideia da associação e esta tag eu descobri no blog da fofa Catharina (Reality of Books).

1) Farinha - Um livro que foi um pouco lento para começar, mas que realmente conseguiu te prender.

O Inicio do livro foi lento, porque eu não estava acostumada com uma narrativa mais poética e densa demais, só que depois fui pegando o jeito e depois não consegui mais largar o livro!

2) Margarina - Um livro que tinha um enredo muito rico e bom.

Eu achei o enredo desse livro rico e carregado de sentimentos... as pessoas tendem a se sentirem ameaçadas com o desconhecido e preferem ignorar e deixar pra lá... mas da mesma forma ainda existem seres humanos capazes de demonstrar amor ao próximo e lutar pelo amor.

3) Ovos - Um livro que você pensou que ia ser ruim, mas que na verdade achou bastante agradável.

Quando solicitei esse livro de verdade não sabia muito o que esperar. Não achei que ele fosse ruim só na imaginava que ele seria maravilhoso como foi.

4) Açúcar - Um livro açucarado/doce.

Bom não encontrei um livro tão açucarado, mas encontrei esse que li recentemente que é doce e fofo e muito divertido!

5) Glacê - Um livro que cobre cada elemento que você gosta em um livro (momentos engraçados, momentos de ação, momentos triste, etc.)

Esse livro tem uma mistura de tudo que eu gosto em uma leitura... aliás a trilogia inteira... simplesmente amo... sempre vou amar... e pretendo reler tudo futuramente.

6) Polvilho - Uma série de livros que você pode recorrer para se sentir bem, quando você está se sentindo para baixo.

Por essa série eu tenho um amor eterno... e agora com o lançamento do conto e do sétimo livro... meu coração vai a mil por hora... simplesmente amo!

7) A cereja no topo - Seu livro favorito este ano até agora.

Até o momento sem dúvida, este livro... ainda não consigo esquecer da história e parar de pensar nos personagens. Amei demais cada folha lida.


Bom lindos por hoje é só... deixo a tag livre para quem quiser responder... e me falem suas respostas ou apenas alguma delas... irei adora saber de suas escolhas... xero no coração de todos!!!


Suas Escrituras... Diana Canaverde... Inesperadamente...

Olá pessoas, tudo bem??

Hoje teremos mais um escrito da coluna Suas Escrituras. Esses dias estava arrumando umas coisas e encontrei um texto simples que ainda não lembro o motivo pelo qual o escrevi, mas foi em setembro do ano passado. É um texto simples...singelo e que fala do olhar e do sentimento de que uma pessoa tem por outra de forma bem complexa e sozinha.

Espero que gostem e aguardo opiniões sinceras... e quero que saibam que dicas construtivas serão sempre bem vindas... espero que eu consiga ter levado em consideração a dicas da Nuccia e de outra moça que não me recordo o nome agora. Vamos lá??

Imagem retirada do google

Inesperadamente,
por Diana Canaverde.

Desde que o meu olhar inesperadamente encontrou o seu, algo dentro de mim renasceu e moveu como folhas em ventos fortes.

As vezes me pergunto, se esse tipo de sensação realmente existe ou o fato de estar fechada para ele ou de sonhar em um dia senti-lo, pode ter desencadeado uma ilusão contraditória. 

Mas a pergunta sempre fica no ar, será?

Sem querer, olho para o nada perdida em pensamentos, mas daí não sei como seu olhar misterioso surge nesse meio tempo e nossos olhares se encontraram e que por alguns segundos permanecem um no outro.

Não se eu quero esse tipo de sentimento conturbado para mim. 

Não quero mais uma vez sentir sozinha. Que escudo fraco eu construí. 

Como ele foi capaz de me abandonar no momento em que mais precisei dele? Precisei que me defendesse e anestesiasse esse tipo de olhar perturbador e isso não foi tão forte a ponto de impedir...

Confesso que ainda não sei o que pensar, se é que nesses momentos, é possível conseguir ter o mínimo de raciocínio lógico, que faça os meus sentidos voltarem para a realidade normal.

É... 

Ele mexeu comigo e bagunçou tudo que estava milimetricamente controlado dentro de mim.

E agora, estou na constante pergunta interna do que fazer com tanto sentimento transbordando dentro de mim, me sufocando aos poucos, querendo explodir para o exterior e correr até você.


Se você tem um texto, poesia, frases inspiradoras de sua autoria e queira dividir com o blog e os demais leitores, podem me enviar um e-mail, que irei postar com os devidos créditos. E-mail: diana.canaverde30@gmail.com. Assunto: Suas Escrituras.

Xero no coração de todos!


Resenha #271 - Um Novo Amor à Vista - Cláudio Quirino

Livro cedido pelo autor

Título: Um Novo Amor à Vista
Autor (a): Cláudio Quirino
Editora: Madras Hot
Páginas: 165
Nota: 4/5

Quando alguém começa a cantar, as luzes da boate recaem sobre a minha entrada triunfal e, sem que eu perceba, ficam obviamente me seguindo enquanto desfilo e rebolo no meio do palco. Simplesmente não acredito!
Eu, Darla, vestida de mulher gato... com um chicotinho e tudo mais.

Olá pessoas, tudo bem?
Finalmente consegui trazer a resenha deste livro mega divertido escrito pelo querido Cláudio. Sério gente, ele me ganhou pela simpatia, pela forma que trata os leitores e os autores. E claro que quando veio a inscrição para a parceria, não pensei duas vezes e me inscrevi, resultado: Aqui está a resenha! 

Eu não leio Chick lit, acho que só li um em toda a minha vida literária, mas desde quando este livro foi lançado tive vontade de conhecer a história. E não me arrependi, muito pelo contrário, me divertir horrores. Não sou perita em falar dessa temática, mas confesso que  devo dar mais algumas oportunidades para o tema. Preciso abrir mais a minha mente.

Darla é uma mulher consumista, ela mesma se retrata assim e jamais conseguiria ser diferente, isso faz parte dela, todas as marcas, grifes, lojas de departamentos e tudo mais! Recentemente ela terminou seu namoro com Greg. Um cara boa pinta, que chegou com palavras mansas e tinha uma estabilidade financeira até que considerável. Darla não poderia estar mais feliz, só que o seu relacionamento acabou e seu coração ficou partido. Claro que parte foi mais exagero, mas ela gostava dele.

Tenho uma imensa certeza de que parte dos meus chiliques já teria se equacionado pela centésima ou milésima parte - sei lá, tanto faz - se eu deixasse de ser tão estúpida e parasse de ficar pensando no idiota do Greg.

Darla morava sozinha,  estava com o limite do seu cartão estourado, sem dinheiro nenhum e ficou se martirizando pelas comprinhas que fez, mas não se arrependeu de nenhuma delas. Ela trabalhava em uma loja como vendedora e por sinal vendia muito bem. Neste dia ela chega atrasada e soube que o gerente já havia perguntado por ela mais de três vezes.

Aquilo a deixou com as pernas trêmulas, ficou tentando imaginar o que poderia ter aprontado para que ele a procurasse com tanta insistência. Finalmente no escritório do gerente, Darla descobre que mais uma vez foi a melhor vendedora e que depois de conseguir esse feito por outras tantas vezes, ela ganhou uma viagem com tudo pago para um lugar de sua escolha, das três opções dadas a ela e ainda com mais um dinheirinho para comprinhas. 

Tudo bem que ela achava que seria promovida e já começava a calcular como gastaria seu mais novo salário, mas teve que voltar a realidade escolhendo ir para Florianópolis. E ai que para mim a história finalmente começa: com esta viagem que ela faz e tudo o que rola. Então, para descobrir o que acontece com ela nesta loucura de viagem tem que ler o livro e aproveitar os momentos assim como aproveitei.

-Darla - ele me chama e ergo a cabeça devagar. -Posso fazer uma pergunta?
-Hum.
-Por que é tão maravilhoso conversar com você?

Já posso dizer que Darla é a típica protagonista de Chick lit... (tirei a base pelas tantas resenhas que li) desastrada, consumista, romântica e que quer viver um grande amor. (mesmo dizendo que não). Eu nunca ri tanto com uma personagem como eu ri com ela. Como a narrativa se fez em primeira pessoa, os pensamentos de Darla são hilários. Ela viaja totalmente na maionese e com isso conseguiu arrancar vários sorrisos de minha pessoa, inclusive no ônibus.

Só acho que o Cláudio foi certeiro na construção desta personagem que me encantou e me animou, achei tudo muito bem escrito. Gostei de cada página que li. Poxa ele foi muito bom ao criar essa história maravilhosa. Sem contar as pesquisas que ele deve ter feito sobre as marcas de roupas e jóias famosas, incluindo bolsas, ele citou várias coisas durante a leitura, algumas eu conhecia e outras não e ele ainda me fez pesquisar para saber do que se tratava haha.

Não posso falar muito, porque posso terminar contando algum spoiler, porque o livro é curtinho, mas termina bem amarradinho e você se encanta como as coisas vão acontecendo com ela. 



A diagramação do livro é uma fofura a parte. Mesmo não gostando da cor rosa, acho que ela se encaixou perfeitamente no teor do enredo. As folhas são amareladas e a fonte em um tamanho completamente confortável aos olhos, fazendo a história fluir magistralmente. Em cada capítulo, temos desenhos que retrata o enredo com efeito de sombra, dando um charme ainda maior ao livro. E não é porque o livro foi lançado pelo selo Hot da Madras que o livro é hot, muito pelo contrário, podem ler sem medo, que a história é uma delícia!

Eu recomendo para quem gosta de Chick lit, porque a história é super engraçada e embora nossa personagem seja uma consumista de mão cheia, ela tem um grande coração e é super contagiante. Fora que os personagens secundários, ajudam para que a obra fique bem composta e podemos encontrar ensinamentos, como a confiança, juro que algumas vezes achei que as coisas eram fáceis demais para ser verdade, em questão de convivência com as pessoas. Só que Cláudio, mostrou pelo menos na história, que ainda existe pessoas de boa índole. Vale a pena conhecer essa história.

Não importa no que você vai acreditar, a vida é sempre feita de sonhos. E também de pequenas regalias, intervalos, surpresas incomparáveis e da urgência de se conquistar o que existe de mais glamoroso e duradouro. Ninguém pode discutir o poder que a vida exerce sobre você e sobre suas decisões. 

Espero que tenham curtido, e leiam, porque realmente a história é cativante e o Cláudio mostrou a que veio. Gostaria de deixar meu agradecimento a ele, por essa oportunidade e por confiar no blog. Xero no coração de todos!!!!

Resenha #270 - Lexus - Paulo Henrique Bragança

Livro cedido em book tour pelo autor

Título: Lexus - O Despertar da Escuridão
Autor (a): Paulo Henrique Bragança
Editora: Arwen
Páginas: 156
Nota: 4/5

Antes de levantar da cama, Bia conferiu no celular as atualizações nas redes sociais: Facebook, Instagram, Whatsapp... Ela não sabia mais viver sem aquele vício.

Olá pessoas, tudo bem?
Hoje eu venho com mais uma resenha nacional, temos muitos escritores bons por ai, só precisando de uma oportunidade. 

Tenho que dizer que comecei a ler Lexus de maneira despretensiosa, porque quando recebi o livro, já havia me esquecido da sinopse e das resenhas que tinha lido haha, essa sou eu. Claro que esse esquecimento teve seu lado bom, porque comecei a ler o livro sem saber exatamente o que esperar, então fui na fé e na coragem.

Bia era a típica adolescente. Tinha suas amigas, estava no ultimo ano do ensino médio, morava confortavelmente, tinha um irmão preocupado com ela, os pais a amavam e cuidavam muito bem dela e de seu irmão. Ela vivia em um lar feliz. Como toda adolescente, ela tinha seus sonhos e tinha a sua vida social em alta, com muito seguidores nas principais redes sociais, ela era bem feliz.

Moravam na cidade projetada chamada Campos Elíseos, era uma cidade que possuía a maior per capita do país  e isso era completamente visível na qualidade de vida dos moradores. Na cidade tinha um prédio de infinitos andares, era o complexo Lexus, com essa atividade de negócios, a cidade tinha excelentes escolas, sistema de saúde exemplar, a menor taxa de desemprego e muito mais. Pode-se dizer que qualquer pessoa gostaria de viver nesta cidade e confesso que fiquei bem tentada em conhecer essa maravilha de lugar. 

Bia resolveu fazer um festinha em sua casa, porque seus pais viajaram e as amigas a influenciou a fazer essa social. Mesmo sabendo que tinha que falar com seu irmão, ela aceitou e divulgou a festinha para seus amigos no Facebook. A festa estava rolando do jeito que era o esperado, mesmo que isso tenha gerado um atrito entre Bia e sua melhor amiga Renata, mas mesmo assim ela continuou com o seu plano. e após beber todas, Lucas, o irmão de Bia a achou e cuidou dela. 

No dia seguinte, Lucas olhou pela janela e percebeu algo estranho quando olhou para a torre do completo Lexus que sempre admirava, afinal 300 andares não é pouca coisa. Da torre saia fumaça negra e logo aconteceu uma explosão, onde a torre pendeu para um lado. Lucas percebendo o perigo, ligou para os bombeiros, mas estavam com as linhas congestionadas. Assim que desligou o telefone, outra ligação apareceu no seu visor. Era a sua namorada Fernanda, que pediu que ele fosse buscá-la, pois ela estava com medo. Assim ele fez, a buscou e vendo que não poderia fazer nada com o que estava acontecendo na torre, pegaram no sono e dormiram profundamente.

Quando finalmente acordaram, Bia ficou sabendo pelo o irmão o que tinha acontecido na torre. Fernanda preocupada com seu pai, queria ir para casa, e assim os três resolveram ir juntos, mas perceberam algo de estranho na cidade, que parecia completamente deserta, as pessoas tinham sumido de repente e estava sem sinal nenhum.

Mesmo assim eles saíram e foram para a casa de Fernanda. Quando chegaram lá, Bia avistou uma pessoa, que parecia mancar, óbvio que ela achou que estava precisando de ajuda e correu até lá para ajudar, mesmo com os gritos de protestos de seu irmão. Quando Bia se aproximou se assustou com a visão que teve. A pessoa, estava toda machucada, com as entranhas do lado de fora, e a olhava com fúria parecendo que a atacaria sem pensar, foi daí que ela correu e pediu que todos entrassem na casa. 

Depois que Bia relatou o que viu, todos ficaram desacreditados com essa possibilidade até quando a coisa horrenda entrou na casa e os atacou, mas felizmente o pai de Bia apareceu e a matou. Eles não sabiam o que estava acontecendo. O que tinha acontecido com aquela pessoa e porque ela estava machucada daquele jeito só que viva e  os atacando. 

Tenho que parar por aqui, depois deste meu breve relato dá para perceber qual a história que temos aqui e eu fiquei completamente feliz porque finalmente li algo neste estilo.

Posso dizer que a leitura do livro foi bem frenética e como ele é curtinho li rapidamente. Foi uma história que mexeu com meus sentidos e me deu calafrios no estômago haha. Já aconselho que esta história é para quem tem estômago forte, porque ela tem umas partes nojentinhas.

Os personagens foram bem escritos, embora eu sentisse uma necessidade de aprofundamento neles. Bia inicialmente me deu nos nervos, mas depois dos acontecimentos ela se mostrou uma garota corajosa e com tomadas de decisões necessárias. O instinto de sobrevivência foi colocado a prova e me veio a pergunta várias vezes: Do que o ser humano seria capaz de fazer para sobreviver? Eu não soube responder, só sei que senti medo por eles, pela catástrofe que se abateu na cidade modelo.

Uma coisa é certa, realmente não sabemos o dia de amanhã. E aquela frase "para morrer basta estar vivo" é bem pertinente aqui.



A diagramação do livro é bem simples, mas o trabalho da editora ficou incrível. As folhas são amareladas e a fonte de tamanho médio. Cada capítulo tem um título que denomina o que vai acontecer. O livro ficou dividido em duas partes e isso foi essencial para melhor entendimento do enredo. As folhas que dividem os capítulos são pretas e as palavras escritas em fonte branca.

O livro está sendo narrado em terceira pessoa e o foco está em Bia e em seu crescimento. As coisas realmente não estão fáceis após a explosão da torre. 

Eu gostei muito da leitura do livro e me senti familiarizada com os acontecimentos futuros em nosso mundo, porque sinceramente cada vez que leio uma distopia, um mundo pós apocalíptico ou até mesmo o fim dele, fico vendo isso acontecendo em nosso futuro, porque do jeito que as coisas estão caminhando, sinceramente não sei.



Quem acompanha o blog e minhas resenhas, já sabe que não curto livros curtinhos demais. Esse foi uma leitura rápida e bem trabalhada para que não houvesse furos, mas mesmo assim eu senti falta de algo mais profundo, tanto dos personagens como no desenvolvimento da história. Tudo foi bem amarrado e explicado, mas queria um pouco mais. Acredito que esse seja um problema só meu, porque eu gosto de detalhes e livros curtos não me trazem exatamente isso. 

Eu recomendo a leitura para quem curte finais do mundo, guerras biológicas e que tenha estômago forte, porque a leitura é frenética. Adorei conhecer a escrita de Paulo. Ele se mostrou competente naquilo que quis trazer pra gente. A sua forma de descrever os acontecimentos foi muito bom, eu quero conhecer mais de seus escritos e também quero agradecê-lo pela oportunidade de participar deste book tour e conhecer essa história.

Depois do susto inicial, eles ficaram calados, imersos em seus próprios pensamentos, mas um sentimento era comum a todos - a preocupação com suas famílias.
-Campos Elíseos até parece uma cidade fantasma. - comentou Bia, tirando-os de seus devaneios.

Desejo a todos uma ótima semana!! Xero no coração de todos!!!

Resenha #269 - Obsidiana - Jennifer L. Armentrout


Título: Obsidiana
Saga Lux
Autor (a); Jennifer L. Armentrout
Editora: Valentina
Páginas: 320
Nota: 5/5

Olhei para a pilha de caixas no meu quarto novo e desejei que a internet já tivesse sido instalada. Não poder acessar meu blog literário desde a mudança era como ficar sem um braço ou uma perna.

Olá pessoas, tudo bem com vocês?

Hoje eu venho com  mais uma resenha e confesso a vocês que amei escrevê-la espero fazer jus a tudo que li... porque me diverti, sorri e sim me apaixonei.

Eu quis muito este livro desde o seu lançamento e também após ler algumas resenhas positivas e até um pouco negativas. Eu não costumo fazer comparações entre um livro e outro, exatamente para não ter frustrações. Ideias semelhantes todos tem, até porque temos uma gama de histórias por ai. Então, quando busquei ler o livro, não pensei em nada que pudesse assemelhar ele a outro já publicado, por isso a minha leitura foi maravilhosa e eu adorei o enredo proposto pela autora. 

Katy com seus 17 anos, mora junto com a sua mãe e elas se mudam para uma cidade pequena. Katy fica contrariada, mas entende porque sua mãe resolve mudar de ares. Afinal ela perdeu seu marido e Katy um pai amável para o câncer e a vida das duas não ficou tão fácil após isso e elas claro, estão tentando se recuperar da melhor forma que podem.

Katy é uma leitora voraz, tem um blog literário (senti uma grande empatia por ela, porque será?) e ama tudo o que faz. Morando nesta vila, ela descobre que tem vizinhos adolescentes que nem ela e por insistência de sua mãe resolve fazer amizade com eles. Quando Katy aparece na porta de seus vizinhos não é bem recebida pelo rapaz, que tinha uma beleza hipnótica de tão lindo, mas não podia abrir a boca, porque ele era extremamente grosseiro e tratava Katy muito mal e ela não conseguia entender porque isso acontecia e o porque ele a tratava assim. Ao contrario desse cavalo, a irmã dele era um doce de menina e gostou de Katy logo de cara, assim solidificando a amizade das duas.

Abdômen tanquinho. Perfeito. Totalmente palpável. Não do tipo que eu esperaria encontrar num garoto de 17 anos, que é o quanto imaginava que ele tivesse, mas longe de mim reclamar. Longe de mim falar, também. Fiquei só encarando, mesmo sem querer.

Mesmo assim Daemon (é como se chama o vizinho delícia), o irmão casca grossa, não queria que sua irmãzinha Dee, ficasse perto de Katy e muito menos tivesse essa amizade que ela parecia gostar tanto.

Katy não conseguia entender porque toda essa agressividade vinda de Daemon, que era lindo, sexy e tinha olhos verdes que a fazia perder o ar. Mas, sua grosseria incontrolável já estava a irritando de maneira que ela o rebatia na mesma moeda. 

Com o tempo Katy foi percebendo que algo estranho rondadava eles, não era possível eles serem absurdamente bonitos, rápidos e pareciam que até sabiam o que ela pensava, fora que Daemon era controverso, uma hora a tratava que nem lixo e outras raras vezes demonstrava um pouco de carinho, mas mesmo assim Katy começou a desconfiar. E após um acontecimento que ela quase perde a vida o segredo dos vizinhos vem a tona. Na sinopse do livro, já diz quem eles são, mas eu não vou contar aqui, fica para a sua curiosidade.

Eu tinha mesmo muito mais a dizer e fazer, mas reuni o que me restava de dignidade, dei as costas e marchei de volta para a minha casa, sem dar a ele o prazer de ver como estava zangada. Eu costumava evitar todo tipo de confronto, mas esse cara conseguiu ligar meu interruptor de barraqueira como ninguém.

Eu gostei muito da narrativa, eu gosto deste tipo de história, romances assim me chamam muito atenção e nem quero saber se já li tantos outros com a mesma premissa... e daí? A história de faz diferente, mesmo com todo ambiente escolar, a menina que algumas vezes fica indefesa. Não ligo. A história tem que me conquistar de alguma forma e essa me conquistou não vejo a hora de ler o segundo livro que já foi lançado pela Valentina.

Os personagens são bem simples, não tem como resenhar este livro e não falar de Daemon e Dee, além de Katy é claro que narra o livro sobre sua perspectiva dos acontecimentos. 

Katy é uma garota simples, perdeu  o pai e mora com mãe. Aliás as duas tem uma relação maravilhosa e achei isso super legal neste enredo. Ela confia em Katy e demonstra a todo tempo seu carinho e o quanto quer vê-la feliz e sim ela dá vários empurrões para Katy se aproximar de Daemon, essas mães são fogo.

Daemon... tenho uma verdadeira queda por caras marrentos... ele é assim e mesmo ficando odiosa com ele inicialmente, (pela forma que ele trata Katy), depois eu quis muito que ele fosse real e viesse para a minha casa. Ele é tudo de bom. Lindo, carinhoso, marrento, arrogante e sabe o que quer mesmo com todo o seu segredo.

Dee... ela é uma fofa... sério qualquer pessoa adoraria tê-la como amiga. Ela é super auto astral, se entrega a amizade e fala as coisas que vem a cabeça. Eu adoraria poder conhecê-la.

Eu curti muito ler esse livro, claro que não é uma história de arrancar suspiros e te deixar com uma ressaca literária, mas é um livro para um bom entretenimento, ainda mais depois de uma leitura mais pesada.

Jennifer, construiu personagens legais e eu me senti como se fizesse parte da turma. Katy tem pensamentos típicos de uma adolescente de sua idade e isso deu mais veracidade à personagem e o melhor é que ela não é uma garota fresca, pelo menos eu não achei.

A construção do ambiente foi interessante, porque o lugar onde eles moram existem lendas que ajudam o entendimento do leitor e tem tudo haver com o que eles são. 



A diagramação do livro está bem simples. A capa retrata Daemon lindamente e os raios atrás dos personagens da capa tem tudo haver com a história. As folhas são amareladas e fonte de tamanho médio. Encontrei alguns raros erros de revisão, mas nada que atrapalhe a leitura.

Bom eu recomendo demais a leitura, para quem gosta de romances com um quê de ficção científica e sobrenatural. Venham se deliciar lendo Obsidiana.

Xero no coração de todos!!

Parei perto de uma das mesas vazias e dei um suspiro de felicidade. Sempre fui capaz de me deixar levar pela leitura. Os livros são uma válvula de escape necessária, à qual sempre recorria sem pensar duas vezes. 

Lançamento Petit Editora - O Caminho das Estrelas!

Olá pessoas, tudo bem??
Hoje tem lançamento da Petit Editora, vamos conferir o que tem de bom??


O caminho das estrelas, novo romance do Espírito Antônio Carlos,psicografado por Vera Lúcia de Carvalho Marinzeck, conta a história de Lenita, que desencarna ainda adolescente por causa de um câncer. Ao acordar na ala dos jovens no hospital da colônia Aprendiz do Amor, perdida entre as lembranças da vida encarnada, lembra-se de sua mãe lhe dizendo: “Filha, quando você morrer, irá para o céu morar numa estrela...”. Mas agora, na realidade da nova existência, busca compreender sua condição. O começo é difícil, pois seus familiares se desesperam e choram, afetando-a de forma negativa. Tudo muda quando os familiares de Lenita recebem um importante auxílio: o livro Violetas na janela. Após a leitura, eles passam a agir de modo diferente, enviando-lhe vibrações positivas. Ela pode, então, sentir-se tranquila.






Vera Lúcia Marinzeck de Carvalho, nasceu na cidade de São Sebastião do Paraíso, estado de Minas Gerais. Médium dedicada à psicografia, casada e mãe de três filhos, trabalha, profissionalmente, ao lado do marido. Reconciliação foi sua primeira obra psicografada, em 1989, de autoria do Espírito Antônio Carlos, e lançada pela Petit Editora em 1990. Vera Lúcia já psicografou mais de 50 obras, ultrapassando a marca de mais de 5 milhões de exemplares vendidos, entre eles o best-seller Violetas na janela, do Espírito Patrícia. Outros títulos de Patrícia, psicografados por Vera, são Vivendo no mundo dos espíritos; A Casa do Escritor e O voo da gaivota.

Aproveitem para para participar do sorteio que está rolando na página da editora, clique no link abaixo da imagem e boa sorte! 



Espero que tenham curtido, eu achei essa capa linda demais e em breve teremos resenha do livro aqui no blog!!! Xero no coração de todos!!!



Resenha Coletiva # 16 - Deadpool parte 3 de 3

Olá, pessoal. Hoje trago alguns números de um dos personagens da Marvel que mais amo: Deadpool, espero que gostem... precisei dividir em três partes, pois ficou um pouco grande em apenas duas postagens. Mas antes vamos relembrar o que rolou anteriormente?

Deadpool parte 1 de 3
Deadpool parte 2 de 3

Dados Gerais dos Volumes Apresentados:

Títulos: Deadpool vol. 8 ao 10
Editora: Panini Comics
Coleção: Marvel Comics
Páginas: 148
Formato: HQ

Título: Deadpool Vol. 8 – Rebelião
Roteiro: Victor Gischler
Desenho: Rob Liefeld
Arte-Final: Adelso Corona
Cores: Matt Yackey
Classificação: 2,5

Sinopse: Eles salvaram o Universo. Eles são os heróis mais comentados da galáxia. Eles são versões alternativas da mesma pessoa! Juntos eles formam a Tropa Deadpool!
Contratada para acabar com uma rebelião num simples (e valioso) planeta de nativos atrasados, a Tropa Deadpool faz o que faz de melhor: transformar uma questão simples e fácil de resolver numa confusão sangrenta e complicada! E para piorar ainda mais as coisas, a equipe acaba se dividindo e lutando entre si.
Também, o que poderia se esperar de uma equipe com cinco Deadpools?



Essa foi outra história que, na minha concepção, se arrastou, não suporto aliens (menos Sailor Moon kkk), a leitura foi chata, os personagens querem ser engraçados o tempo todo, o que acaba deixando a leitura desgastante.


Título: Deadpool Vol. 9 – A Noiva de Drácula

Roteiro: Brian Posehn e Gerry Duggan
Ilustrações: Reilly Brown e Scott Koblish
Arte-Final: Nelson Decastro, Terry Pallot e Scott Koblish
Classificação: 4,5


Sinopse: Alguma vez você pensou que o Deadpool seria capaz de se apaixonar? Pois é! Mas ela não poderia ser alguém comum, não é mesmo? Shiklah, a rainha súcubo, vai mexer com a cabeça do Comediante Carmim... Acompanhe o primeiro encontro do famigerado casal e desvende os segredos desse romance sangrento, enquanto Wade Wilson cumpre uma tarefa solicitada, por ninguém menos que ... Drácula! Isso mesmo, o Senhor das Trevas contratou o Mercenário Tagarela para fazer uma entrega especial, mas ninguém imagina o tipo de problema que isso lhe trará. Testemunhe a mais louca viagem do Degenerado Regenerado ao redor do mundo e seus encontros com Blade, MODOC, um lobisomem e .... Bom, você não quer que a gente conte tudo aqui, né?
Essa história é do peru! Fiquei com gostinho de quero mais! Além de trazer toda a sanguinolência, temos também tiradas cômicas divinas, que são a essência do Deadpool pela qual me apaixonei e creio que é o mesmo para quem assistiu ao filme. Para quem é mais romântico, recomendo essa história para ir se acostumando ao personagem. A galera que cuidou dos desenhos acertou em cheio nos quadros, nos cenários que sempre tem algo engraçado, parabéns!

Título: Deadpool Vol. 10 – Deadpool Vs. Carnificina

Roteiro: Cullen Bunn, Adam Glass, Stuart Moore e Fred Van Lente
Arte: Salvador Espin, Shawn Crystal, Sanford Greene e Nathan Massengill
Desenhos: Chris Staggs
Arte-Final: Robert Campanella
Cores: Veronica Gandini, Dan Brown e John Rauch
Classificação: 3,5

Sinopse: Venham, venham todos para a luta mais sangrenta que o Universo Marvel já viu? São dois malucos carmins pelo preço de um, freguesia! A madame não pode perder... O cavalheiro também não! Vejam o Deadpool enfrentar o Carnificina na batalha definitiva de louco bom vs. louco mau! Será que o Carnificina vai espalhar pedaços do Deadpool por todos os cantos? Ou o Deadpool vai falar até matar o Carnificina? Descubra nesta sanguinolenta trama inigualável! E mais: será que o Deadpool vai comer poeira quando se juntar aos irmãos Motoqueiros Fantasmas? E ao sair em viagem, Wade Wilson fica bem no meio de um confronto entre irmãos caminhoneiros! E ainda: o natal do Mercenário Tagarela!
Curti muito a história com o Carnificina e do natal, já as outras duas foram bem sem graça. Mas a viagem insana do Deadpool é tão divina que ainda estou impressionada. É muita sanguinolência para uma revista só, é d+!!!

Recomendo para quem goste de: comédia, suspense, ação, Deadpool, Marvel.

Não recomendo para quem: não goste dos itens acima, de anti-heróis, histórias sanguinolentas e completamente piradas.

Pessoal, gostaram? Deixem seus comentários, se já leram essa obra e o que acharam dela, etc.


Lançamento de Junho: Grupo Editorial Pensamento!

Olá pessoal, tudo bem???
Mês de Junho está passando rápido ou é impressão minha?? Hoje já é 21? Nossa!
Temos lançamento do Grupo Editorial Pensamento, vamos conferir as novidades??

**Jangada**

Dentre as temáticas do universo scifi- , nenhuma delas é tão popular,
envolvente e plural quanto a de viagens no tempo. Esta coletânea reúne, em
um único volume e pela primeira vez no Brasil, dezoito contos de alguns dos
gigantes da ficção científica, abrangendo cinco décadas, de 1940 a 1990, e
incluindo desde "Um Som de Trovão", de Ray Bradbury, que inspirou o nome
da famosa teoria do Efeito Borboleta, até Ursula K. LeGuin, em "Outra História
ou um Pescador do Mar Interior", ou mesmo uma ideia impensável, como no
conto do premiado Jack Dann "Inversão do Tempo", que propõe respostas
surpreendentes para uma pergunta perturbadora: e se todos viajassem no tempo, menos você?

Ben-Hur,considerado um dos maiores livros de todos os tempos, se tornou um best-seller desde o seu lançamento, em 1880. A história se passa na época de Jesus Cristo, e começa com uma traição, quando a família de Judá Ben-Hur é injustamente acusada por um crime, sendo o acusador o melhor amigo dele. Condenado à escravidão, Ben-Hur começa a sua luta para resgatar o nome da família procurando a redenção através das corridas de quadrigas - bigas puxadas por quatro cavalos, usadas em competições esportivas. A jornada de Ben-Hur é uma metáfora para a história do próprio Cristo, cujas situações semelhantes - traição, sofrimento, redenção e salvação - , fazem deste livro um poderoso e inspirador romance histórico.

 **Pensamento**

Este dicionário traz informações claras e precisas sobre princípios, práticas e tradições da Maçonaria. A particularidade desta obra é o destaque dado ao sentido mais místico e filosófico dos ensinamentos tradicionais da Maçonaria, enriquecendo-o com citações de textos. Ao mesmo tempo, mostra o grau de parentesco de seus ritos, cerimônias e alegorias com os de outras tradições filosóficas e religiosas, por meio de remissivas no final de cada verbete, quando útil e necessário.

**Seoman**

O jornalista Eugene Byrne e o ilustrador Simon Burr nos levam num passeio inspirador para conhecer as aventuras físicas e intelectuais de Charles Darwin. Apresentando a vida de Darwin num formato gráfico inteligente e cativante, este livro transmite ao leitor comum informações sobre Darwin e o mundo científico do século XIX. Ao contrário de outras obras, aqui são mostradas com riqueza de detalhes a época e a vida do cientista, desde a infância, e suas primeiras aventuras científicas.

**Cultrix**

Já tentou perder peso por meio de dietas e exercícios físicos da moda e não conseguiu? Você não está sozinho. A maioria das dietas não combate as razões emocionais e psicológicas por trás da má alimentação e da falta de atividade física, por isso, você pode até perder peso, mas acaba voltando aos mesmos hábitos prejudiciais. O que você precisa é mudar a maneira como "pensa" a respeito da comida, da sua vida e de si mesmo. Este livro traz a solução com base na Terapia de Aceitação e Compromisso (ACT), que busca a mudança de comportamento através de exercícios práticos, para que você possa entender melhor seus sentimentos e emoções com relação à comida e a cultivar um estilo de vida mais saudável.

Marjorie Kelly, especialista em responsabilidade social corporativa e modelos econômicos sustentáveis, apresenta neste livro um novo modelo de capitalismo das empresas, chamado de "propriedade generativa". Nesse caso, o controle fica nas mãos de pessoas com um interesse natural pela saúde das suas comunidades e dos ecossistemas locais. Incluindo histórias reais, úteis e práticas, a autora demonstra de forma convincente que esse novo tipo de economia, que serve muitos em vez de poucos e é ecologicamente benéfico, é o segredo para o futuro da humanidade.

Com a experiência adquirida durante as décadas em que serviu nos SEALs da Marinha dos Estados Unidos, Rob Roy demonstra como as habilidades que permitem às equipes SEALs alcançarem o impossível no campo de batalha podem ajudar executivos e profissionais de todas as áreas a tomar decisões melhores e a formar equipes mais entrosadas e de alta performance. O livro traz exercícios e práticas inéditos do programa de treinamento dos SEALs, histórias de frente de batalha e de empresas de vários setores, além de lições inspiradas no clássico A Arte da Guerra, de Sun Tzu.

 Xero no coração de todos!!!

Resenha #268 - A Morte de Sarai - J. A. Redmerski


Título: A Morte de Sarai
Série: Na Companhia de Assassinos
Autora: J. A. Redmerski
Editora: Suma de Letras
Páginas: 255
Nota: 5/5

**Resenha por S.M.**


Olá, pessoal. Tudo bem? Hoje trago para vocês a resenha do livro: A Morte de Sarai. Uma agradável surpresa pois, J. A. Redmerski escreveu uma história totalmente diferente de seus livros: Entre o Agora e o Nunca e Entre o Agora e o Sempre. Não que eu tenha gostado menos dos primeiros, porque sempre falei que são os Tops para mim, mas porque a escrita da autora é fantástica nessa série sobre assassinos. 

Para quem leu os livros dela, poderá se surpreender com o enredo. E para quem não leu, vale a pena dar uma chance. Para quem não gosta de romances, está aqui uma série que vai deixar vocês de queixo caído. Tem romance? Sim. Mas, nada meloso e profundo. Mesmo porque, a própria autora já pede que façamos a leitura sem esperar pra encontrar essas características durante a narrativa.

A narrativa de A morte de Sarai me surpreendeu totalmente. Abri o livro esperando uma coisa. Encontrei outra: ação, sangue, fugas e etc. E para dizer a verdade, não achei que gostasse tanto desse gênero, mas percebi que gosto. E quanto mais sangue, melhor. (Risos)

Quando Sarai vê Victor, um assassino profissional em seu cativeiro, no México, sabe que essa poderá ser sua única chance de sair dali com vida, pois seu sequestrador jamais permitirá que saia dali viva. Só que ela não o conhece, claro. Mas, ela desconfia que ele é americano, pelo porte, pelos traços. E por isso acha que Victor a ajudará. Porém, o que um assassino profissional irá ganhar com isso? É contando com uma ajuda duvidosa que Sarai planeja sua fuga e a coloca em pratica. Só que por essa ela não esperava:

-Loção de Manteiga de cacau, hálito quente, suor...

Tchanannnnn!!! Sarai pensava que seria fácil, maaaaaaasssss... É descoberta logo de cara. E sua vida correrá um grande perigo.



Essa história encanta por sua narrativa crua. Há muito sangue, morte e me peguei varias vezes dentro de diversas cenas. É de extrema realidade. Parece até que sinto o cheiro do perigo que ambos correm. Sarai não sabe se o assassino a entregará de volta a Javier, seu sequestrador por anos. Afinal, assassino tem coração? Tem sentimentos? Ao que tudo indica, não. E não pensem que um belo par de seios irá dobrar Victor ao meio. Ele é imune aos encantos da garota.

Será?

Sarai teve uma vida difícil, vendo e vivendo em situações de extrema crueldade. Será ela capaz de ser uma pessoa normal e viver em sociedade se conseguir fugir? Será que ela conseguirá sair imune a tudo ou se tornará como seus sequestradores? Será que o medo a ronda de vez em quando ou não? E é o próprio assassino quem pergunta sobre isso. E sua resposta é:

Eu tenho medo de tudo. Do que o amanhã vai trazer e de não estar viva para viver. Tenho medo que Javier ou qualquer um entre por essa porta e me mate enquanto eu durmo. Tenho medo de nunca levar uma vida normal. Nem sei mais como é ser normal.

Taí uma história diferente. Eu nunca li nada parecido.

Sarai quer de toda forma seduzir o tal Victor para que este a ajude em sua fuga, mas ela já percebeu que com ele não tem conversa. Aliás, Victor fala pouco e age muito.

Vivendo em meio à tantas coisas ruins, será possível ser diferente deles? É isso que veremos em A morte de Sarai. Não esperem por uma história de redenção ou coisa parecida. Dizem que os opostos se atraem. Mas e se os lados forem iguais?

Victor quer que Sarai fique fora de sua vida. Por motivos óbvios, né? Afinal ele é assassino e nada irá mudar isso. Mais ela quer deixar isso pra lá? E ele quer isso mesmo?

-Sarai, escute com atenção. Se escolher ficar comigo, saiba que você pode morrer (...) eu não sou seu herói (...) não sou sua alma gêmea. (...) você não deve confiar em ninguém.

Bom, posso dizer que A morte de Sarai é uma leitura eletrizante, chocante em muitas partes, mas eu gostei muito. Não chocante é pouco, mas muito. Super recomendo e preparem-se, pois muitas emoções virão. Será que Sarai vai seguir o conselho de um assassino? Seu lado mais obscuro falará mais alto? Afinal, assassinos são assassinos e ponto. Então, leiam e sintam-se a vontade na Companhia de Assassinos. Uau!!!



Grande beijo e espero que gostem da resenha e fiquem curiosos para ler A morte de Sarai. Em breve teremos a resenha sobre o segundo livro da série: O Retorno de Izabel.

Beijocas, pessoal.

S. M.


Resenha #267 - Herdeiros do Trono - Elysanna Louzada

Livro cedido pela autora.

Título: Herdeiros do Trono
Autora: Elysanna Louzada
Editora: Ases da Literatura
Páginas: 352

**Resenha por S.M.**

Olá, pessoal. Tudo bem? 

Bom, apesar de estar tendo pouco tempo para ler tirei umas horinhas para conhecer mais um trabalho de uma autora brasileira que tem muito talento: Elysanna Louzada. Para quem não conhece, já resenhei um livro seu aqui no blog, Uma Lição de Amor. Porém, dessa vez irei resenhar o primeiro livro da Trilogia: Herdeiros do Trono.

Herdeiros do Trono é uma história que vai falar de Petra, um lugar que me faz lembrar muito da Era Medieval, mas que tem muita história contemporânea cuja a instituição mais valorizada atualmente é a Academia de Cavaleiros, uma escola militar que só tem entre si, os melhores dos melhores alunos. Sim, temos cavaleiros. E não nos faz pensar na Era Medieval?

Mas, Petra não é um reino comum, há entre seus moradores, anões como, Rash e Onur. Há também homens comuns no Reino e sua sociedade é bem definida entre ricos e pobres, poderosos e súditos, sendo a parte rica dos Gazares e a pobre, de Mestiços.

Entre seus moradores estão: Pedro, Eloise, Isabel e Tommy. Jovens que estão entre a parte menos favorecida do Reino e que serão os personagens que conquistarão a todos, tenho certeza. Pedro e Eloise são irmãos gêmeos e não são conformistas com o governo de Petra. Tommy e Isabel são amigos inseparáveis dos dois. O maior sonho desses jovens é poder ingressar na Academia, só que para isso acontecer, deverão tirar boas notas e não poderão se envolver em nenhuma encrenca, coisa que será muito difícil de não acontecer.



Porém, esses jovens não são como outros que conhecemos, eles sempre estão questionando o modo autoritário do governo de forma efetiva e não somente no blá blá blá. Eles colocam em ações e palavras todo seu inconformismo. Maaaaaaasss... Será que os poderosos de Petra estão preparados para lidar com esses jovens?

Bom... Continuemos.

Eloise é uma querida e seu destino trará muitas surpresas para muitos, inclusive para seu irmão e amigos. Ela está sempre disposta a ajudar as pessoas, inclusive seu irmão, Pedro. Que mesmo tendo um bom coração tem também em seu sangue, um temperamento mais esquentadinho e se envolve numa encrenca logo no início da narrativa. Pedro traz para a narrativa boas doses de: "socorro, cadê meu coração"? Porque minha gente, ele faz com que sintamos muita adrenalina correr por nossas veias. 

Já Izabel terá de enfrentar algumas questões de seu passado sendo uma pessoa guerreira, lutadora e isso me cativou também. Tommy me encantou por seu jeito rabugento, mas não menos importante. Sua paixão por Eloise me encantou, principalmente por seu jeito protetor. 

Ela queria ser amazona, ele desprezava a cavalaria. Eloise se preocupava com política e questões raciais, ele nem sequer lia o jornal. Ela era culta, ele um tosco que fora reprovado por dois anos consecutivos na escola. Ela  é sensível, ele um bruto. Ela praticava esgrima, ele pugilismo. Ela seguiria para Academia militar e ele para o Triângulo. Pág. 27.

Ai, ai. Só digo que o livro também tem uma dose boa de romance. E quem não gosta, né?

E para saber mais da história vocês precisam ler o livro, claro. Então, para quem gosta de ação, fantasia, escolhas, aventura e um romance, irá amar Herdeiros do Trono, porque nele encontramos tudo isso e muito mais. 

Se eu ficar aqui descrevendo mais cenas, com certeza irei dar spoilers, porque não conseguirei separar minha opinião sem falar sobre os detalhes preciosos. 



Quanto a autora? Elysanna Louzada sabe escrever com maestria, tem amor na ponta dos dedos. Eu sou uma fã apaixonada por sua escrita. Herdeiros do Trono fala sobre o poder do amor, das escolhas que fazemos em nossas vidas, porque todas elas terão consequências, boas ou não. 

Também é um livro que fala da fé, da amizade e da lealdade, tão importantes para as nossas vidas. A autora já lançou o segundo livro: Círculo de Fogo. E para quem se interessou, entre no site da Elysanna para conhecer mais sobre a Trilogia Herdeiros do Trono e suas outras obras.

Site: http://www.elysannalouzada.com.br.

Bom pessoal. Desejo que vocês possam se apaixonar mais uma vez pela escrita de Elysanna, porque sou suspeita em falar mais alguma coisa. E deixem seus recadinhos para nós aqui em baixo. 

Beijos.

S. M.

Parceria: Gabriela Takahashi

Olá pessoal, tudo bem???
Hoje venho com mais uma parceria super legal: Gabriela Takahashi.
A autora me procurou toda fofa com a proposta de parceria e com toda a sua educação e gentileza, jamais poderia dizer não para ela. Então os convido a conferir um pouco de sua obra e um pouco sobre ela.



O jovem Hector e outros jovens da mesma escola, desde crianças, visitam uma dimensão paralela durante o sono – e é um mergulho tão profundo neste “outro” mundo que aparentam estar em coma enquanto dormem. Possuem esta habilidade desde crianças, e aliada à grande intuição que desenvolvem os leva a uma série de aventuras em nome da curiosidade sobre tudo que envolve a relação entre os “dois mundos” que conseguem habitar – embora haja o risco de, pelo hábito e imersão cada vez maior, ficarem presos para sempre no “mundo paralelo”.










Estuda Arquitetura e Urbanismo na Universidade do Vale do Paraíba e trabalha em um escritório de Engenharia Ambiental no município de São José dos Campos (SP).
Desenvolve histórias de ficção desde os 10 anos e mantém contato com leitores através de sites de escritores.
Grande fã de Light Novels, ação, aventura, fantasia e romance policial.








Onde comprar: 

Redes Sociais:
Fanpage | Site | 

Em breve teremos resenha do livro pela resenhista Ninah!
Ah e autora gentilmente doou 3 livros para sorteio, então aguardem que em breve teremos sorteios!!!!

Xero no coração de todos!!!

Resenha Coletiva #15 - Deadpool parte 2 de 3

Olá, pessoal. Hoje trago alguns números de um dos personagens da Marvel que mais amo: Deadpool, espero que gostem... Tive que dividir em três partes, pois ficou um pouco grande em apenas duas postagens. Mas antes vamos relembrar o que rolou na primeira parte?


Deadpool parte 1 de 3

Dados Gerais dos Volumes Apresentados:

Títulos: Deadpool vol. 4 ao 7
Editora: Panini Comics
Coleção: Marvel Comics
Páginas: 148
Formato: HQ


Título: Deadpool Vol. 4 - Pior que a Morte?
Roteiro: Daniel Way / Jimmy Palmiotti
Desenhos: Salva Espin / Alé Garza / Liam McCormack-Sharp
Arte-final:  Sean Parsons
Cores: Dommo Sanchez Aymara / Guru EFX / Marie Javins
Classificação: 5.0



Essa é uma das melhores revistas, não coloquei a sinopse por causa do spoiler e exatamente por isso que não posso falar muito. Mas sem dúvida esse volume vai te deixar de queixo caído, são muitas reviravoltas e surpresas que te aguardam, as histórias estão completamente insanas, além do lado cômico do Mercenário Tagarela estar nas alturas, para vocês terem ideia de como não estou mentindo encontrei logo na primeira página o Wade no banheiro, de calças arriadas, lendo jornal quando de repente, ele percebe que está na mira da arma de um de seus grandes inimigos. Entretanto, o "Lança-chamas Humano" vence em disparado nas cenas non sense dos quadrinhos. Na revista encontramos também, algumas capas do Deadpool em participações especiais e a mais sensacional foi ele dançando Gangnam Style, surreal!



Título: Deadpool Vol. 5 – A Guerra de Wade Wilson
Roteiro: Duane Swierczynski, Fred Van Lente e Mike Benson
Desenho: Janson Pearson, Dalibor Talajic e Carlo Barbieri
Arte-Final: Janson Pearson, Dexter Vines e Juan Vlasco
Cores: Paul Mounts e Marte Gracia
Classificação: 5.0


Sinopse:
O governo investiga os responsáveis por um sangrento massacre onde dezenas (ou milhares, depende da fonte) de inocentes foram chacinados. E a principal testemunha é ... Deadpool! O depoimento do Mercenário Tagarela pode revelar muito mais do que um simples trabalho que deu errado, e muita gente não vai gostar nem um pouco dessas revelações. E ainda: histórias inéditas de Deadpool ao lado de Hércules e dos Irmãos Zapata!


Essa foi de longe a melhor história de todas! Além de nos dar algo no qual pensar, ela nos monstra um dos planos mais complexos que Wade já elaborou. E o final é do peru!!!

Título: Deadpool Vol. 6 – A Tropa Deadpool
Roteiro: Victor Gishler
Desenho: Rob Liefeld, Phillip Bond e Paco Medina
Arte-Final: Juan Vlasco e Kyle Baker
Cores: Matt Yackey, Tomislaw Tikulin e Edgar Delgado
Classificação: 2,5

Sinopse:
Cansado de ser rejeitado por grupo de heróis como os Vingadores, os X-men, os Defensores, e os Campeões (dentre outros), Deadpool decidiu criar sua própria equipe, composta do melhor que ele conseguiu encontrar: versões multidimensionais dele mesmo! Afinal de contas, o que poderia dar errado num grupo com cinco Deadpools diferentes? É uma pergunta retórica.


Nessa revista temos a criação do Dogpool (denominado Capeto), as aventuras de sua versão criança (Tito) com os X-men também pequenos, as aventuras da cabeça falante (Pouca Sombra) e de sua versão feminina (Peitão). Além de se tratar do multiverso, - que eu não suporto - a última história é da Tropa no universo em meio à aliens – que eu também não curto nem um pouco – e para mim a revista inteira foi arrastada e super chata.


Título: Deadpool Vol. 7 – Para salvar o Universo: Tropa Deadpool
Roteiro: Victor Gischler e Frank Tieri
Desenho: Rob Liefeld e Matteo Scalera
Arte-Final: Adelso Corona
Cores: Matt Yackey e Matt Wilson
Classificação: 2,0


Sinopse:
Para salvar nossa realidade da extinção, os Anciões do Universo, entidades de sabedoria infinita, decidiram convocar um exímio combatente, um herói excepcional capaz de realizar a missão mais importante da qual já se teve notícias! Para isso, este valoroso indivíduo reuniu uma equipe de versões dele mesmo vindas de outras dimensões, a Tropa Deadpool! E estas são as desventuras galácticas de seu líder, Deadpool, o Mercenário Tagarela, e sua destemida força-tarefa!
Tudo isso faz a gente questionar bastante aquela história de “entidade de sabedoria infinita”, não?


Essa é a pior dentre todas as histórias que li até agora! Realmente foi um porre terminar essa revista. O que salvou a revista de ir para o descarte foi a história de Frank Tieri, que fala apenas do Deadpool e sua ida ao psicólogo! Espera, “psicólogo”? Está certo isso? Só posso dizer que é simplesmente hilária essa parte!!!


De forma geral, não curti nenhuma das histórias com os personagens do universo alternativo, mas teve algo que eu realmente odiei foi a arte de Rob Liefeld!!! Tudo bem que foi essa pessoa que criou o Deadpool em conjunto com o Fabian Nicieza nos anos 1990 e eu agradeço imensamente a eles, pois eu amo esse personagem. Mas fala sério, ele desenha muito mal, tem vários quadros toscos nas histórias que ele fez, coisas sem sentido e outras completamente deformadas.

Recomendo para quem goste de: comédia, suspense, ação, Deadpool, Marvel.

Não recomendo para quem: não goste dos itens acima, de anti-heróis, histórias sanguinolentas e completamente piradas.

Pessoal, gostaram? Deixem seus comentários, se já leram essa obra e o que acharam dela, etc.