Resenha # 253 - Casei com um Massai - Corinne Hofmann

Obra adquirida pelo resenhista

Olá, à todos, hoje teremos a resenha de uma pessoa muito querida para mim, Roberto Tibiriçá. Espero que possam se apaixonar por essa história tanto quanto eu apenas lendo essa resenha incrível.

Título: Casei com um Massai
Título original (alemão): Die Weisse Massai
Autora: Corinne Hofmann
Editora: Bertrand
Formato: Livro
Classificação: 5,0

Gosto muito de livros baseados em fatos reais e experiências próprias. Gosto ainda mais quando o livro aborda assuntos não tradicionais e trata de um tema diferente do nosso dia-a-dia. Assim, quando deparei com “Casei com um Massai” numa livraria, foi impossível não adquiri-lo.

A história começa quando um casal de namorados suíços, Corinne e Marco, resolve passar férias em um resort no Quênia. O início da viagem é um lugar-comum deste tipo de relato: a surpresa dos europeus com o exotismo local, com a confusão entrópica reinante no país, com os habitantes da terra.

A partir de um encontro fortuito com um massai chamado Lketinga, tudo se transforma e torna um rumo totalmente inesperado. Só de olhar para o massai, Corinne apaixona-se por ele. Uma paixão repentina e forte que não tem qualquer explicação.

As férias acabam, assim como o namoro entre Corinne e Marco que voltam à Suíça, agora como amigos. E, mal chegados à casa, Corinne começa a fazer planos para voltar ao Quênia e procurar Lketinga.

Seis meses depois, ela está de volta à Mombaça, acompanhada de uma amiga de um irmão. Corinne reencontra Lketinga e, em tempo record, passam a viver juntos numa aldeia próxima ao resort, na casa de uma amiga chamada Priscilla.

Corinne fala um inglês sofrível; Lketinga, nem isso, por isso a comunicação entre os dois é sofrível a princípio. As condições de vida numa habitação massai são extremamente frugais, para dizer o mínimo: não há banheiro, não há água corrente, não há colchão, não há energia eléctrica, não há fogão e a lista do “não há” segue interminável. Além disso, tem a diferença cultural enorme: os massais são um povo guerreiro e pouco trabalham no sentido que nós entendemos o trabalho; a igualdade de género não existe; a mulher não tem direitos; muitas coisas que são parte do cotidiano ocidental são desconhecidas dos massais; e por aí vai. Apesar de tudo, Corinne segue apaixonada, como que encantada, e decide ficar no Quênia vivendo com Lketinga quando seu irmão e sua amiga voltam para a Suíça.

Depois de um tempo no Quênia, Corinne regressa à Suíça para vender suas coisas e mudar-se em definitivo para a África. Durante a estada de três meses na Suíça, Corinne escreve cartas a Lketinga; porém, como ele não sabe ler, as cartas são desviadas. Sem notícias de Corinne, Lketinga decide voltar para sua aldeia no interior do Quênia e, quando volta, Corinne já não o encontra.

Vai encontrar porém Priscilla e uma outra amiga europeia e aos poucos vai, mais e mais, conhecendo e vivendo os costumes e forma de vida locais, que Corinne descreve de maneira intrigante e absorvente.

Depois de uma busca atribulada e muitas peripécias, Corinne encontra Lketinga e, desta vez, para viverem juntos “para sempre”. A diferença de percepção de vida entre Corinne e Lketinga, da forma de encarar o mundo é patente e fascinante a cada página do livro. É difícil acreditar que uma pessoa criada na asséptica, calma, organizada e fria Suíça tenha passado por todas estas situações por vontade própria.

A história segue com a saga do casal, a filha que tiveram, a malária que acometeu Corinne, os negócios que montaram. Mais detalhes não dou para não estragar a surpresa de quem deseja ler o livro. A história é cativante, interessante e cheia de emoções. Difícil deixar o livro de lado antes de ver o fim.

A 1a. edição do livro foi em Novembro de 2008. A edição em causa foi reimpressa em 2014. Com 445 páginas, tem o formato de um pocket book, 11cm X 17cm X 2cm, o que facilita a leitura na cama. A tradução está bem feita, bem escrita e sem erros. É um livro em paperback, com a qualidade típica deste tipo de impressão.


E essa obra tem continuação: África, Paixão da Minha Vida conta a história de Napiri a filha de Corinne e Lketinga e sua busca por suas raízes.

A autora: Corinne Hofmann é uma empresária suíça, filha de mãe francesa e pai alemão, que entre os 27 e os 31 anos viveu no Quénia com o seu marido massai. Aos 43 anos publicou o primeiro livro, Casei com um Massai, que se encontra há oito anos na lista dos mais vendidos da revista alemã Spiegel e foi traduzido para inúmeras línguas. Corinne publicou posteriormente mais dois títulos autobiográficos e, embora se tenha entretanto separado do marido, continua a apoiá-lo financeiramente como antes.


Para quem indico? Para pessoas que gostam de romance e histórias baseadas em fatos reais.

Para quem não indico? Para quem não está interessado em conhecer novas culturas e novas formas de se viver a vida.

Pessoal, gostaram? Deixem seus comentários, se já leram essa obra e o que acharam dela, etc.

Resenhista: Roberto Tibiriçá

Lançamento Empíreo: Inverno Negro + Evento!

Olá pessoal, tudo bem??
Hoje eu venho com um super lançamento da Editora Empíreo, parceira aqui do blog. Esse lançamento me despertou a curiosidade desde o primeiro momento em que vi a capa - eu sou dessas - a capa tem que me conquistar de alguma forma.

Leonan Albuquerque é um adolescente comum que morava com a mãe no Rio de Janeiro. Com sérios problemas para se socializar e sem amigos, Leo, além dos conflitos com a mãe, se sentia estranho e deslocado no meio dos garotos de sua idade.
A vida era muito sem graça, até que Leo recebe a estranha visita de um guerreiro de outro mundo que revela a verdade: A vida de Leonan na Terra era uma grande mentira. Principalmente a sua família!
Sem saber o que fazer e a quem recorrer, Leo segue com o guerreiro para o planeta onde ambos pertencem. Lá, o garoto descobre que é de uma família real: ele é o herdeiro de Starlândia. E o rei, o seu verdadeiro pai, está desaparecido. A busca por respostas e pela verdadeira família faz com que o jovem enfrente perigos que exigirão mais do que ele esperava ser capaz de enfrentar.
O príncipe, agora, tem que correr contra o tempo para dominar o poder do Éter e encontrar uma forma de salvar o rei e o seu verdadeiro lar, antes que a maldição do Inverno Negro arruíne o planeta onde o garoto nasceu, e que mal conhece.
E mais, Leo deve lutar pela própria sobrevivência, pois o príncipe de Starlândia está sendo caçado!

E a novidade maravilhosa é que se você comprar o livro na pré-venda, você ganha um marcador do livro mais um pôster. Gente ultimamente estou meio doida com pôsterr haha e nesse eu fiquei babando. Para adquirir seu exemplar clique AQUI

Sobre o Autor:

Stefano tem 25 anos, é jornalista graduado na FACHA-RJ com especialização em Produção Editorial pela UNESP. Amante de livros de fantasia, começou a escrever seu primeiro livro aos 15 anos após assistir um filme da franquia Harry Potter.
Teve aulas com o best-seller Eduardo Spohr, foi publicado em uma antologia e tem textos espalhados pela blogosfera em diversos sites de cultura pop e entretenimento, como o Potterish e Resetando, onde é colunista.
Apesar do trabalho frenético em uma agência de publicidade no Rio, onde mora, Stefano ainda arruma tempo para postar vídeos no youtube e estudar piano, sua nova paixão.

E para quem mora no Rio de Janeiro, não pode perder a noite de autógrafos que será no dia 04/05/2016, então guardem esta data e participem, vamos prestigiar mais um autor nacional. Para saber de mais detalhes deste dia, podem clicar AQUI e participar do grupo do evento.  


****

A editora ainda está promovendo o primeiro encontro literário Empíreo: O Medo na Literatura. Saiba mais clicando AQUI.

Como podem ver na imagem acima, teremos convidados especiais que falarão do assunto com muita esperteza e sabendo do que estão falando, pois eles são ícones dos livros de terror e suspense... Eu confesso que sou mega fã do Vianco, ele escreve muito bem e sabe como transportar o leitor para o mundo de suas histórias. Eu tive o prazer imenso de assistir uma palestra do Vianco e gostei muito. Também já tive a oportunidade de ler um livro do Godoi e também gostei... ele tem uma mente bem criativa e sabe envolver o leitor. Agora estou bem curiosa sobre Nestarez e claro que estarei lá para prestigiar o evento. Quem estiver com o dia 30/04 livre em Sampa, venha para evento e nós nos encontramos lá!!!

Xero! 


Promoção: 3 Anos do blog Um Livro e Nada mais!!!!!


No dia 21 de abril, o blog Um livro e nada mais, comemorou 3 anos de existência, mas nunca é tarde demais para presentear vocês leitores, certo? Por isso, nos unimos, 25 blogs para presentear 7 leitores sortudos. Participem e que a sorte esteja sempre com vocês. 

REGRAS:
-Residir em território nacional;
- Seguir a regra obrigatória de deixar um e-mail válido no formulário;
-A promoção começa dia 25/04 e vai até dia 28/05;
-Todos os blogs tem até 60 dias para enviar o prêmio;
-Dúvidas enviar e-mail para umlivroenamais@gmail.com.

Resenha #252 - Destino - Ally Condle


Título: Destino
Autora: Ally Condle
Editora: Suma de Letras
Páginas: 240
Nota: 4/5

Minhas palavras nunca duram muito. Preciso destruí-las antes que alguém as veja.

Uma de minhas metas de leitura deste ano foi refazer algumas leituras. Este livro estava incluso, porque quando o li, ainda nem tinha o meu blog e quanto li o segundo também, somente após a espera longa do lançamento do terceiro livro é que eu pensei em compartilhar com vocês a minha resenha. 

Só que para isso acontecer, eu tinha que reler, pois as lembranças de leitura estavam muito vagas e também porque eu precisava ler o terceiro livro com lembrança recente dos dois primeiros, certo? Certo rs.

Quando comprei Destino, nem sabia que a temática distopia existia e naquela época o mundo pós apocalíptico não estava na febre que é hoje em dia. Então, o que tenho a dizer que foi este livro que me fez amar essa temática. Sou completamente apaixonada por Distopias e sempre que posso estou lendo e apreciando as várias formas de narrativas, ainda que o tema já esteja um pouco batido.

Em Destino, conhecemos Cassia, uma garota de 17 anos que estava ansiosa pelo seu Banquete de Par. Isso era muito esperado pelos adolescentes, afinal ela iria conhecer seu futuro marido, aquele com quem ficaria para o resto de sua vida. 

-Tá sorrindo por causa de quê? - Xander me pergunta enquanto aliso e ajeito as dobras do meu vestido de seda verde.
-De tudo - digo a ele, e é verdade. Esperei tanto por isso: pelo meu Banquete de Par. Onde vou ver, pela primeira vez, o rosto do garoto que vai ser meu Par. Vai ser a primeira vez que vou ouvir o nome dele.

Pois é o sistema de vida comandado pelos funcionários eram assim. Eles tomavam de conta de tudo e quando eu falo tudo, é bem isso. Eles decidiam quantos filhos um casal poderia ter, com quem você vai se casar, a forma como deve se divertir, o que você come, no que você trabalha e até o dia exato de sua morte. É isso mesmo, até isso é programado.

Viver nessa sociedade, é assim, tudo determinado, planejado e nada pode sair do lugar, porque se algo acontece, um funcionário vem até você. 

Então, voltando a Cassia, ela estava super ansiosa pelo seu Banquete de Par e quando saiu  rosto de seu futuro marido, ela não podia estar mais feliz, seu melhor amigo desde sempre Xander foi o escolhido, embora seja algo raro de acontecer de duas pessoas que se conhecem e moram na mesma rua, serem pares, isso os pegou de surpresa, mas uma surpresa boa. Pois eles já se conheciam, sabiam o que acontecia um com outro apenas com um olhar, mas nem tudo são flores, Não é verdade? Pois é.

Cada pessoa que tem o seu par escolhido recebem um micro cartão com as informações de seu par, lá contém coisas sobre quem a pessoa é, para que ambos possam se familiarizar. Cassia nem iria olhar seu micro cartão, afinal tudo que teria nele, ela já sabia. Só que a curiosidade as vezes vai contra a nossa vontade e ela resolve ver o que tem nele, não tem problema, vai que lá tenha algo que ela ainda não sabe, mas ai que mora o perigo, por milésimos de segundos, um outro rosto aparece, uma coisa muito rápida mesmo, mas o suficiente para deixar Cassia encucada e levantar questionamentos internos.

Um rosto diferente,  mas um também conhecido e fica aquela dúvida? Será que erraram em sua escolha? Será que não era Xander seu par? Ou será esse outro garoto? Cassia fica confusa e a partir daí a história começa a se desenrolar.

Só que. O rosto que eu vi, o rosto que não era de Xander: eu conheço ele também.

Eu gostei muito dessa história, embora em meu ponto de vista, ele tenha partes voltadas para o romance, mas também um vislumbre de uma revolução, porque por mais que a sociedade dos funcionários controlem tudo até sua forma de enxergar as coisas, existem sempre aqueles que são contra e lutam para que possam viver em liberdade, para que possam agir e pensar de forma mais livre.

A narrativa acontece em primeira pessoa, sob o ponto de vista de Cassia, ela fica confusa após descobrir esse novo rosto, porque até então ela vivia de bem com os preceitos impostos pela sociedade. Após esse erro ou não, ela começou a ver as coisas de outra maneira e questionar outras coisas. Nesse tipo de narrativa, podemos sentir sua angústia e suas dúvidas de como agir e de como pensar no que fazer, afinal, ela era sempre observada e qualquer deslize poderia ser um grande desastre e poderia colocar a sua família em perigo.



A diagramação do livro é  bem simples, mas eu gosto muito da capa, ela é bem pertinente ao enredo proposto e se você ler o livro, vai perceber isso durante a leitura. Muitas vezes fechei o livro e parei para observar a capa. Ver a transformação da mente de uma pessoa, é incrível, pois um simples detalhe pode fazer total diferença de como ver as coisas. As folhas são amareladas, a fonte em tamanho médio e a leitura flui de maneira rápida e de fácil entendimento.

Recomendo Destino para quem ama distopia, governo opressor e romance. Não vejo a hora de começar a ler Travessia. 

Agora que descobri como voar, que direção devo seguir noite adentro? Minhas asas não são brancas nem emplumadas. São verdes, feitas de seda verde que estremece ao vento e se dobra quando me mexo - primeiro num circulo, depois numa linha, finalmente numa folha que eu mesma inventei. A Escuridão atrás de mim não me preocupa, nem as estrelas à frente.

Este livro participa da Maratona Literária 2016 - item de Março releia uma trilogia - Mas eu não consegui ler os três livros, somente o primeiro, mas vou tentar ler no decorrer dos meses.

Ele também participa  do Desafio Literário 2016 no item 02 - Um livro com uma só palavra no título. E no item 03 - Um livro que começa com a letra de seu nome.

É isso pessoal, desejo a todos um excelente final de semana! Xero no coração de todos!!!


Novidade Nacional: Aonde Quer Que Eu Vá - Beatriz Cortes...

Olá... pessoal, tudo bem??
Hoje eu venho com uma novidade nacional maravilhosa e confesso que estou muito ansiosa por este lançamento. A Beatriz é uma linda e escreve com muito sentimento e nos cativa e nos prende. Poder falar de mais um lançamento dela é uma honra e me sinto muito feliz em compartilhar com todos vocês.



"O sonho da vida de Ester se realizou. A Confederação Brasileira de Ginástica a escolhe como representante nacional nos Jogos Olímpicos em Sydney, 2000. Ester vivencia um paradoxo entre o caos de um campeonato mundial e seu amor incondicional pelo esporte, tendo que vencer seus próprios medos e conflitos longe de sua família. O pior acontece; a ginasta, abalada, volta ao Brasil, onde um reencontro inesperado renova sua esperança. Mas será o amor a força suficiente para mover não apenas seu corpo, mas todo seu coração? Tocante e profundamente sensível, este romance irá te emocionar e te fará enxergar que a felicidade é possível mesmo diante das incompreensíveis surpresas do destino." 





Gente eu adorei a capa deste livro, confesso que pelo pouco que conheço a Beatriz de alguns eventos literários que participei a qual ela estava presente, ela é uma mulher linda, atenciosa, fofa, carinhosa e super meiga. Eu já sabia desse seu grande sonho em publicar algo que envolvesse dança. Acredito que ela esteja muito feliz com a realização deste sonho e poder acompanhar isso me deixa muito feliz também. 


Beatriz Cortes, Estudante de Psicologia, cristã, com uma fé inabalável em Deus e no amor. Vive na cidade de Italva, interior do Rio de Janeiro, onde nasceu. Acredita que os sonhos só podem se concretizar se você persegui-lo firmemente e diz que o mundo seria melhor se as pessoas lessem mais, se doassem mais. Apaixonada por livros e romances desde criança, escrevia textos, contos, histórias e sonhava que as mesmas pudessem impactar as pessoas. Quando finalmente colocou no papel uma história romântica, realista e que irá emocionar leitores de todas as idades. 



Redes Sociais:
Facebook | Skoob | Twitter | Instagram | 

Galera espero que tenha curtido, eu fiquei bem animada! Ela está programando o lançamento para autógrafos para Maio no Rio de Janeiro e em breve irá informar quando será em São Paulo. Claro que assim que eu tiver a data exata irei divulgar nas redes sociais do blog, então fiquem atentos!!! Xero!


Resenha Coletiva #14 - Deadpool parte 1 de 3

Olá, pessoal. Hoje trago alguns números de um dos personagens da Marvel que mais amo: Deadpool, espero que gostem... Tive que dividir em três partes, pois ficou um pouco grande em apenas duas postagens.

Dados Gerais

Títulos: Deadpool vol. 1 ao 3
Editora: Panini Comics
Coleção: Marvel Comics
Páginas: 148
Formato: HQ

Antes de mais nada, você conhece o Deadpool? Assistiu ao filme? Se a resposta para as duas perguntas foi "não", então passou da hora de você conhecer...

Wade Wilson, é um carinha super sem noção que fazia piada de tudo! Até que descobriu-se com câncer em fase terminal, ainda muito novo e ele só tinha duas opções: morrer ou ser cobaia do governo em um projeto chamado Projeto Arma (o mesmo que deu origem ao Wolverine). Bem, ele se agarrou a única opção que não tinha 100% de chances de morrer. Acontece que seu jeito irreverente e brincalhão lhe custou uma bagatela de diversas sessões de tortura a mais no pacote contratado com o governo. Enfim, o experimento era colocar nele o fator de cura do Wolverine, o problema foi que o corpo de Wade não reagiu muito bem ao tratamento, o que acarretou em pele deformada por todo seu corpinho lindo, quer dizer, que era lindo (pelo menos na cabeça dele).

Acontece que Wade era um tipo pegador e sempre deu muito valor a sua fisionomia e ao se ver todo deformado ele surta (ainda mais), foge do laboratório e jura vingança - não necessariamente nessa ordem! - e assim nasce o mercenário mais engraçado, maluquete e sanguinário de todos os tempos!!!



Título: Deadpool Vol. 1- Na mente de um psicopata!
Roteiro: Daniel Way
Desenhos: Carlo Barberi / Salva Espin
Arte-final: Walden Wong
Cores: Ferran Daniel / Guru EFX
Classificação: 4.5

Sinopse: Deadpool tentou se matar de todos os jeitos que pôde imaginar, até mesmo provocando o Incrível Hulk, mas tudo que conseguiu foi... ser internado num hospício para criminosos insanos!

E como um hospício não é lugar para o Mercenário Tagarela, é claro que ele tem um plano para fugir de lá (ou algo perto de um plano...). E ainda: o surgimento do... Deadpool do Mal!

Como o Deadpool ganhou meu coração com o trailer do filme, fui atrás das HQs e esse foi o primeiro volume que li da história de Wade, não se engane, pois ela não começa do começo. Oi? Pois é, o passado de Wade vai aparecendo aos poucos durante os volumes, alguns mais outros menos. Entretanto, adorei ler esse volume, ri horrores, por mais que seja um pouco chato as conversas entre Wade e seus alter egos, geralmente encontrava algo cômico na cena que quebrava o ritmo. Não curti muito o Deadpool do Mal, mas o que o Wade apronta nessa história é sensacional!



Título: Deadpool Vol. 2 - Medo e Delírio com Wolverine
Roteiro: Daniel Way / Cullen Bunn
Desenhos: Salva Espin / Carlo Barberi / Dominik Stanton
Arte-final: Walden Wong / Robert Campanella
Cores: Guru EFX/ Dommo Sanchez Aymara / John Rauch
Classificação: 4.0
Sinopse: O Mercenário Tagarela favorito da Marvel é acusado de crimes que não cometeu e está sendo perseguido por ninguém menos que o próprio Capitão América! Para limpar a barra com o ídolo da sua infânsia, Wade Wilson vai atrás do verdadeiro culpado, o Deadpool do Mal, [spoiler retirado]. E ainda, alguém encontrou uma forma de matar permanentemente Deadpool, e ele não quer que isso aconteça... ou quer?
A história com o Deadpool do Mal continua, e dela surge a única chance de se matar o Deadpool permanentemente. Até aqui, curti muito a história, ainda mais enquanto o Wade estava cantando. Contudo, quando apareceu as versões do Deadpool criança e cachorro (dos universos paralelos) realmente a graça foi-se embora, puro tédio!



Título: Deadpool Vol. 3 - Morto?
Roteiro: Daniel Way / Mary Hk Choi / James Asmus
Desenhos: Alé Garza / Shawn Cristal / Irene Strychalski / Darnell Johnson
Arte-final: Sean Parsons / Robert Campanella
Cores: Dommo Sanchez Aymara / John Rauch
Classificação: 3.5

Sinopse: Deadpool parece estar prestes a conseguir o que tem procurado por todos esses anos: morrer definitivamente! Seu plano complicado (e insano) que envolve manipular seus colegas da X-Force, o Rei do Crime, o Lápide e Daken, parece finalmente estar muito próximo de chegar ao seu objetivo... Mas como estamos falando de Wade Wilson sempre existe a chance (muito grande) das coisas não saírem como se imaginava... E ainda, a surpreendente participação do Pete Pote - que dizer do Ardiloso (a gente sabe que não é grande coisa, mas foi o que conseguimos).

Sim, eu tenho certo preconceito com os universos paralelos, principalmente do Deadpool, eles me dão nos nervos, não chegam nem aos pés do verdadeiro. E nessa revista temos duas histórias curtas voltadas exclusivamente para esses personagens, e por isso a classificação cai conforme eles aparecem. Outro ponto que não é bacana é essa troca de roteiristas e desenhistas (em um volume pode-se ter diversas histórias e não necessariamente ser as mesmas pessoas que fizeram o roteiro e o desenho), e nesse volume em particular a diferença foi gritante. Entretanto, Daniel Way continuou mandando super bem no enredo e juntamente com Alé Garza, eles nos proporcionam momentos divertidíssimos.

Durante a pesquisa que fiz sobre o Deadpool encontrei um post no site DistraRindo que tenho que compartilhar com vocês.



Recomendo para quem goste de: comédia, suspense, ação, Deadpool, Marvel.

Não recomendo para quem: não goste dos itens acima, de anti-heróis, histórias sanguinolentas e completamente piradas.

Pessoal, gostaram? Deixem seus comentários, se já leram essa obra e o que acharam dela, etc.



Lançamentos de Abril: Petit Editora...

Olá pessoal, tudo bem??
Espero que sim, já estamos no meio de Abril e as novidades não param não é mesmo... o veículo tecnológico chamado internet é uma coisa de louca e a cada milésimo de segundo temos algo novo no ar, então aqui estou eu, trazendo os mais novos lançamentos da Petit Editora, vamos conhecer?


É comum ouvirmos a frase: “família não se escolhe; amigos, sim!”. Na contramão desse senso comum, Manolo Quesada nos mostra em Famíla, somos todos espíritos que entes familiares são fundamentais para nosso crescimento intelectual, espiritual e moral, e a eles devemos dedicar nossa atenção e respeito. Considerando que a família carnal é filtro para o encontro de uma maior e mais harmonizada – a espiritual –, o autor nos lembra de como é importante nos harmonizarmos agora, enquanto estamos juntos, encarnados. Existe, então, uma regra para solidificar os relacionamentos familiares?  Neste livro veremos que sim, e que a única maneira de trilhar esse caminho é pela lei do Amor, tão maravilhosamente ensinada por Jesus e que ultrapassou a barreira do tempo e das civilizações.






Espanhol nascido nas Ilhas Canárias, Manolo Quesada mudou-se para o Brasil em1954. Iniciou seus estudos sobre a Doutrina Espírita na Seara Bendita, casa que o acolheu e onde ele encontrou equilíbrio e novos objetivos em sua vida. Em duas oportunidades, atuou como diretor nessa instituição, sendo uma na área de assistência e serviço social e outra na área de divulgação. Como palestrante espírita, atividade que exerce há mais de doze anos, Manolo Quesada destaca-se pela jovialidade e alegria com que apresenta suas palestras. Casado com Marli, é pai de seis filhos e avô de quatro netas. Para conhecer melhor seu trabalho e também convidá-lo para eventos e palestras, visite: manoloquesada.blogspot.com.br.


Este livro nasceu da necessidade de mostrar maneiras simples e práticas de como viver bem em família. De acordo com Manolo Quesada, pequenas ações podem mudar o clima e o comportamento entre os familiares. Por meio de sugestões simples, o autor nos ajuda a solucionar problemas que, no calor de uma discussão, não conseguimos resolver. 

Ele sugere táticas para facilitar a compreensão e dá dicas práticas de como lidar com questões como namoro, casamento, relação entre pais e filhos, crianças prodígios, e até diante do sofrimento e da dor. Segundo o autor, os filhos merecem atenção especial, pois vieram à família após passar por processo de grande preparação. Ele também alerta os pais sobre a mediunidade das crianças, para que possam entender que esse dom não é doença, e faz uma importante abordagem sobre o papel da dor em nossas existências corporais e na evolução do espírito. 

E, fundamentalmente, mostra-nos que comportamentos relacionados ao amor, conforme são descritos na Carta de Paulo aos Coríntios, como paciência, gentileza, humildade, respeito, altruísmo, honestidade, compromisso e perdão, leva-nos ao caminho da evolução espiritual. “Toda a mudança que queremos ver no mundo tem que, em primeiro lugar, ser efetivada em nós mesmos”, explica. 




Valéria é diretora de uma escola e adora trabalhar com crianças. Porém, ela começa a se deparar com situações as mais estranhas possíveis: alguns alunos, de repente, começam a falar sobre assuntos incomuns, como se tivessem vivido em outras épocas e conhecido pessoas do passado. Outros têm reações agressivas e provocam conflitos entre os colegas. É nesse pano de fundo que Paulo Hertz, o autor espiritual deste romance, relata de forma simples as mudanças comportamentais das crianças e mostra por que apenas conhecimentos pedagógicos e psicológicos nos dias de hoje não são suficientes para ajudá-las.









Nascida em família espírita na cidade de Gália, Estado de São Paulo, formou- se em Direito e é médium e oradora. Residiu por muitos anos na cidade de Marília (SP), onde participou ativamente do movimento espírita. Em 1965, casou- se com Joaquim Norberto de Camargo, com quem teve quatro filhos. Em julho de 1974, mudou- se com a família para Rolândia (PR), onde são colaboradores da Sociedade Espírita Maria de Nazaré e do Lar Infantil João Leão Pitta, creche fundada pelo casal. Iniciou seus trabalhos de psicografia em 1980, atividade à qual se dedica com assiduidade. Atualmente tem mais de 25 livros produzidos.



O autor espiritual, Paulo Hertz, nos traz uma abordagem diferente sobre a questão educacional atual. Tema de suma importância nos dias de hoje, Um novo dia para amar, psicografia de Célia Xavier de Camargo, trata sobre os comportamentos “diferentes” dos alunos, motivados, na realidade, por questões de envolvimento espiritual - cujo assunto até então a diretora da escola ignorava totalmente.  Esta é uma história indispensável àqueles que lidam com crianças e adolescentes e buscam conhecimento sobre a imortalidade da alma e a possibilidade de comunicação de encarnados e desencarnados.

Esperam que tenham curtido pessoal, deixem seus comentários.... digam se pretendem ler... xero!


Resenha #251 - Mar da Tranquilidade - Katja Millay


Título: Mar de Tranquilidade
Autora: Katja Millay 
Editora: Arqueiro
Páginas: 368

*Resenha por S.M.*


Olá, pessoa, tudo bem? 

Bom, hoje irei falar sobre um livro que me deixou encantada, mas em certos momentos, triste. Triste de uma maneira positiva, pois é uma leitura comovente e muito, muito intensa. É um romance intenso e rico em construção de amizade, companheirismo e amor. Não é sobre sexo, mas sobre o amor, diga-se de passagem. 

Nastya é uma garota de 17 anos que resolveu não falar mais com ninguém após sofrer um trauma terrível em sua vida. Para ela, se calar foi mais fácil do que enfrentar o mundo e as consequências dele. 

A garota se muda de cidade e está determinada a manter seu passado bem longe das pessoas e seu jeito inusitado as mantém bem distantes dela. E é assim que ela gosta ou pelo menos gostaria que fosse. 

Na escola, um garoto chamado Drew passa a querer ter algo com ela, porém todos pensam que ela não fala por ter uma deficiência. Mesmo assim, esse garoto passa a ir atrás dela e Nastya acaba se tornando uma espécie de colega dele.

Só ele fala, para deixar bem claro aqui. mas Drew não será nada mais do que um amigo, um grande e verdadeiro amigo. É lindo de viver essa transformação dos personagens. Bom...



Josh é um garoto com 17 anos e sua vida nunca foi fácil, sempre perde alguém que ama e é tão antissocial quanto a garota. Seus mundos se cruzam quando Nastya vai se esconder na escola e o vê sentado em um canto no pátio. Ninguém o incomoda, pois todos sabem que chegar perto de Josh trará má sorte. Só que a garota o olha e fica intrigada do porque ninguém chega perto dele. E isso a faz ficar inexplicavelmente atraída por ele. 

De início os dois não conseguem se comunicar, haja vista que Nastya não fala, mais ao longo do enredo, Josh passa a suportar a conviver com a garota que sempre vai à garagem da casa dele e fica lá por horas sem abrir a boca. O que no começo era um incômodo, ao longo do tempo se tornou algo confortável. 

Ela não fazia perguntas e Josh a deixava ficar lá com ele. Apenas o observando a trabalhar. Josh é carpinteiro, faz seus móveis e os vende, não porque precisa de grana, mas porque precisa continuar aquilo que seu pai lhe ensinou desde pequeno. Nastya observa tudo e de repente...

-Por que você tem tantas serras? 

Juro, se fosse eu a conviver com uma pessoa que não fala e de repente, assim do  nada ela me vem com essa pergunta? Paraliso na hora. Mas não foi assim com Josh. Ele simplesmente conversou como se ela não ficasse horas e horas ali há meses sem abrir a boca. Porém, após passado o susto ele perguntou:

-Quem mais sabe que você fala?
-Ninguém.
-Você  falava antes?
-Sim
-E  vai me dizer porque fez esse voto de silêncio?
-Não.

Nãããoooo? Como assim?

Bom, a partir desse momento, a amizade dos dois vai se tornando em  algo mais sólido, porém não pense que essa garota irá contar seu passado assim à toa. Há muita água para rolar debaixo dessa ponte. E confesso: a cada página virada eu me angustiava mais para saber o tal segredo de Nastya. Eita garota calada. Sim, mesmo após soltar algumas frases, não pensem que ela desembestou a falar. Isso continuava entre os dois. E somente de vez em quando. Garota difícil. 

A garota tem medo de tudo, não confia em ninguém, embora tenha o amor da sua família, está sempre se escondendo atrás de roupas curtas e vulgares. Essa não é ela. E onde foi parar a verdadeira Nastya? 

Aliás, há um segredo bem difícil de ser descoberto...

A atração fica inegável entre Josh e Nastya, mais a garota vive  escondendo seus sentimentos. Ela não quer amar, diz que o amor nunca vem de graça, as pessoas sempre querem algo. 

-As pessoas gostam de dizer que o amor é incondicional, mas isso não é verdade. Sempre vem acompanhado de uma expectativa. Todo mundo quer algo em troca.

Bom, aos poucos, Josh vai derrubando as muralhas que Nastya construiu ao longo desses dois últimos anos, afinal, ela sofreu muito e precisará aprender a confiar nas pessoas que a amam. Ela precisa perceber que sim, o amor pode ser benigno e nem sempre pede algo em troca. Estamos nesse mundo para aprender. Perdas são difíceis de aceitar, mas porque viver trancado em seu próprio mundo, tendo ele em  preto e branco se podemos ter a beleza das cores? 



Nem sempre é fácil confiar nas pessoas, mais viver trancada em nosso próprio mundo não nos aliviará em nada. Às vezes o que que precisamos é encontrar alguém que nos ouça com o coração, apenas com o coração. 

Se você gosta de ler romances com personagens com certo grau de complexidade, irá amar Mar da Tranquilidade. Pois além de ser uma linda história, é um romance sensível e de uma poesia fantástica. 

Eu sou suspeita para falar desse livro, pois me cativou logo nas primeiras páginas. Se tornou um dos meus favoritos de 2016. 

Quantas estrelas darei? 5, claro. 

Beijos e até a próxima. Ah, leiam o livro. Deem essa chance para Mar de Tranquilidade. 

S. M.


Leituras de Março!


Hello pessoas!!! Tudo bem?
Hoje venho com as minhas leituras de Março e confesso que tenho ficado feliz com a minha meta de 5 livros no mês estar dando certo, assim conseguirei bater minha meta do ano de 60 livros, apesar que ainda estamos em Abril e muitas coisas ainda podem acontecer, mas não posso deixar de dizer que estou bem animada!!!

As minhas leituras deste mês foram bem legais e produtivas, tive uma variação de temas e fiquei feliz, claro que a distopia mais uma vez prevaleceu e li dois livros da temática, mas fazer o quê, eu amo!!!!


Meu ainda babo nesta capa, ele retrata bem o livro, em minha humilde opinião. A leitura deste livro foi mais uma grata surpresa nacional que tive privilégio de ler e amar cada página. Os autores foram fantásticos em sua criação e me fizeram amar mais ainda a nossa literatura, eu super recomendo a leitura do livro para amantes distópicos.


Esse livro também foi uma grata surpresa. A autora me procurou e pela sinopse, me senti curiosa em conhecer a história e fui surpreendida, por um romance policial com suas pitadas de hot, mas que me cativou em cada página. Isso mostra o quanto que temos de talentos escondidos por ai, doidos para serem encontrados. Também recomendo.


Gente, muitas surpresas nacionais que tive nesse mês de Março, fiquei impressionada. Esse foi o primeiro livro que li em parceria coma Young e fiquei completamente apaixonada pelo enredo e pelo mistério que contem no livro, fora as pitadas de magia. Eu recomendo demais a leitura desse livro!


Mais um nacional, claro que parece que esse mês foi só de nacionais, mas não tem como ser diferente, tenho encontrado bastante livros interessantes em E-book. Esse foi em cortesia da parceira Young Editorial, mas que foi uma surpresa muito legal, porque geralmente não leio crônicas e este, veio de surpresa, fui atraída pela capa. Lembrando que o livro é todo ilustrado pela própria autora, que mostra textos relatados da infância e que nos leva a viajar no tempo das lembranças. Recomendo demais.


Esse livro foi uma releitura, em breve teremos resenha. Ele foi o livro que me apresentou a distopia e que me fez ficar completamente apaixonada pelo enredo. Aqui a distopia está bem viva. Retratando a forma como o governo comanda a vida de todo mundo, desde o momento em que se nasce até definir quando se deve morrer, e eles fazem um verdadeiro banquete. É estranho, mas é distopia, e eu adorei reler esse livro. Recomendo demais também.


Bom pessoal essas foram as minhas leituras.
Digam o que acharam, se já conheciam algum desses livros ou se pretendem ler.
Xero no coração de todos!!!


Lançamentos de Abril: Grupo Editorial Pensamento!

Olá leitores, tudo bem??
Vamos conferir os lançamento do Grupo Editorial Pensamento? Essa editora é maravilhosa, sempre trazendo títulos para todos os gostos e todas as idades, bora conferir?

Jangada:


Livro 01

O que tenho a dizer que embora, eu não tenha lido ainda essa parte da série, quero dizer que estou muito curiosa, porque amo a Hunter, a escrita dela é maravilhosa. E não vejo a hora de começar a conhecer um de minhas personagens favoritas.



Cultrix:








Pensamento:




Redes Sociais:


Resenha #250 - Super-Heróis Marvel: Guerras Secretas - Alex Irvine

Livro cedido pela editora
Título: Super-Heróis Marvel: Guerras Secretas
Autor: Alex Irvine

Editora: Novo Século
Coleção: Marvel Comics
Páginas: 352
Formato: livro
Classificação: 2.0

Os Vingadores (Capitão América, Gavião Arqueiro, Mulher-Hulk, Homem de ferro, Thor, Vespa, Hulk e Espectro), o Quarteto Fantástico (Coisa, Tocha-Humana e Senhor Fantástico), os X-men (Professor Xavier, Noturno, Colossus, Wolverine, Vampira, Ciclope, Tempestade e Lockheed – o dragão de estimação da Kitty), Magneto e Homem-Aranha, de repente se encontram em uma nave espacial. Os heróis acabam de serem abduzidos e não entendem porque estão ali, quem está por traz disso ou porquê alguns integrantes não foram levados também. Esperem... Magneto, herói??? O quê ele está fazendo ali? O que está acontecendo? E simplesmente do nada, aparece outra nave...

— Sinto que há outros humanos lá... nossos inimigos.
— Quem? – Steve perguntou [...]
— Kang, o Conquistador. Gangue da Demolição. Homem Absorvente. Doutor Octopus. Homem Molecular. O Lagarto. Doutor Destino – Xavier ia relacionando lentamente, enquanto concentrava seus poderes telepáticos. — Talvez... mais alguns. Alguma coisa... outra mente... os está protegendo da minha investigação psiônica.
[...]
— E por falar em lutas – o Coisa disse – Concordo com Wolverine. O que este traste está fazendo aqui em vez de estar com nossos camaradas do outro lado? – Ele apontou para Magneto, que estava afastado do restante dos heróis. [...]
— Eu também estou me perguntando por que fui jogado no meio de tipos como vocês – Magneto retrucou.







Agora vamos imaginar que vocês são os heróis e aí eu pergunto: O quê vocês fariam se tivessem sido abduzidos, na nave em que vocês estão há um vilão, a outra nave está cheia de vilões se aproximando e ainda o universo ao seu redor está sendo destruído para criar algo novo? Bem, agora vocês já sabem o que estava rolando na cabeça desses heróis.

Destruam seus inimigos, e todos os seus desejos serão realizados!

Qual é o seu maior desejo? Será que você está realmente ciente dele? E o que nossos heróis mais desejam? Quais deles são realmente sinceros quanto a isso?

Para começar, preciso deixar claro que não gostei da história e tenho algumas ressalvas quanto à edição. Entretanto, entendo o quanto essa obra foi e ainda é importante para o Universo Marvel e, por isso, espero que vocês pesem essas informações antes de dizer não ao livro.

A ideia de escrever essa história não foi nada além de uma jogada de marketing. Na época, a Mattel iria lançar os bonecos da Marvel e queria uma história que reunisse a maior quantidade possível de personagens. Inclusive, o nome da obra veio de uma pesquisa feita pela Mattel com as palavras que mais chamam a atenção das crianças (“War” = Guerra e “Secrets” = Segredo/ Secreta). Apesar da motivação inicial ter sido puramente comercial, essa obra abalou os alicerces do Universo Marvel e abriu precedentes para muitas outras histórias.

Cada herói tinha sua revista periódica (nos EUA) e em determinado momento todas as histórias terminaram com algo em comum: os heróis observando algo estranho acontecendo. Daí vinha a história única da “Guerras Secretas” na qual os heróis vão para outro universo. Quando os periódicos voltaram, a história corria após os fatos de Guerras Secretas. Ou seja, em algum momento seria imprescindível ter lido “Guerras Secretas”, não importando qual personagem estava acompanhando (alguns heróis tiveram isso mais cedo, outros mais tarde).




Apesar de todo alicerce e possibilidades que essa obra deu para o Universo Marvel eu não gostei do que li. A leitura ficou perdida, a personalidade de alguns heróis foram deixadas de lado ou se perderam no meio do caminho. O dragão da Kitty apareceu no começo e no fim da história, onde ele se enfiou durante toda a trama? Ele estava lá por um motivo, certo? Qual foi? E olha que ele foi lembrado por outros personagens em diversas passagens! Até alguns poderes deixaram de existir ou foram esquecidos de propósito na trama, um exemplo é o poder da Vampira de drenar o poder alheio e utilizá-lo.

Outro ponto negativo é que para você não ficar muito perdido durante a leitura, seria bom conhecer as obras anteriores da Marvel, pois são muitos heróis e vilões ao mesmo tempo. E outra coisa que também confundiu, foi o uso dos nomes verdadeiros dos personagens e não apenas os seus codinomes.

Obs. O parágrafo abaixo se refere a tradução oficial dos quadrinhos no Brasil e a editora Novo Século nada pode fazer quanto a isso.

Homem Absorvente (risos)
Gente, sério! Preciso desabafar ... Quem vai adaptar os nomes dos personagens para o português precisa tomar um pouco mais de cuidado. Homem Absorvente? Juro que sempre que o nome dele aparecia eu via (um homem fantasiado de absorvente, sério, é grotesco!!!). Essa é uma tradução feita ao pé da letra e que condiz com os poderes dele, entretanto no país de origem do personagem, o companheiro feminino possui outro nome e aí não há esse tipo de assimilação, mas aqui no Brasil ficou muito estranho 



A edição da Novo Século foi cheia de altos e baixos. Adorei os detalhes como as ilustrações da capa interna, nas páginas de cada capítulo e as bordas pretas em todas as páginas. Contudo, houve um festival de erros como: travessões indicando pausa nas falas quando esta não terminou ainda, ou a Vampira está falando e a próxima fala é “Você e a Vampira” – você quem? Além de quatro páginas com a impressão borrada.

Outros títulos da coleção Marvel Comics

Recomendo para quem goste de: Marvel e ficção.

Não recomendo para quem não goste: dos itens acima, de literatura norte americana ou de histórias com super heróis.

Pessoal, o que acharam? Deixem seus comentários.


Novidade Nacional: Algo de infinito - Vivian Lopes...

Olá pessoa, tudo bem??
Hoje venho com uma novidade nacional maravilhosa, digo isso porque a Vivi, é alguém que conheci virtualmente e depois tive a oportunidade de conhecê-la pessoalmente e ela se parece com aquelas bonecas de porcelana de tão linda e fofa que ela é.

Eu já tive a oportunidade de ler seu primeiro livro lançado em E-book pela Amazon que foi "Bem Vindo a Nápoli" (resenha aqui) do qual gostei muito, porque foi um romance bem escrito e ambientado na Itália e com futebol, algo que não estava acostumada a ler e que me surpreendeu.

Agora essa linda vem com um livro que foge de minha zona de conforto, do qual terei um imenso prazer em ler e claro irei depois trazer a resenha para vocês.



O tempo passou e a vida seguiu em frente. Eu poderia dizer isso e estaria dizendo, ao mesmo tempo, uma verdade e uma mentira.
A vida sempre segue em frente, é o caminho natural das coisas. A Terra continua a girar. Mas se você parasse para analisar a minha família, por mais que todos nós tentássemos disfarçar, nenhum de nós havia exatamente seguido em frente. Meus pais haviam perdido uma filha, eu e os meus irmãos havíamos perdido uma irmã. Como se segue em frente depois disso? 












Vivian Lopes - Paulistana, 25 anos, cursando o último ano de letras na Universidade de São Paulo. Apaixonada por cinema, literatura, música e futebol. Sonha em ser técnica do Barcelona, mas na verdade é uma contadora de histórias.







Uma novidade super legal para os leitores de plantão que amam livros físicos, mas que não resistem a um E-book, podem festejar, porque a autora fez uma promoção maravilhosa, onde essa semana do dia 11/04 até 15/04 em comemoração ao lançamento, o livro estará gratuito na Amazon, então não percam tempo, correm lá clicando AQUI e adquiram o seu, eu farei o mesmo! 

Redes Sociais:
Facebook | Fanpage | Twitter | Skoob | 


Resenha #249 - Entre o Agora e o Nunca - J. A. Redmersk



Título: Entre o Agora e o Nunca
Autora: J. A. Redmersk
Editora Suma de Letras
Páginas: 359
Ano: 2013


Resenha por S. M.

Olá, pessoal. Como vocês estão? Espero que muito bem, porque já estava com saudades de resenhar para o blog da Dih. 

Dessa vez irei deixar Minhas impressões sobre o livro: Entre o agora e o Nunca, da autora, R. A. Redmesrk. 

Confesso que já li esse livro assim que foi lançado e vou dizer: meu preferido dentre todos até o momento. Lóóóógico que não é o único, mas esse é o que está no topo da minha lista imensa de preferidos. 

Vamos a ele?

Camryn Bennet é uma jovem com 20 anos, loira, bonita, porém desiludida da vida. Seu noivo, Ian morreu em um acidente de carro e para ela a vida não tem mais graça nenhuma. Mesmo assim, ela decide viver um dia de cada vez. Cam, como é conhecida tem uma amiga chamada Natalie, que por sua vez é o oposto da garota. É doidona, usa maquiagem em excesso, roupas apertadas demais, só que por ser sua única amiga, Camryn a aceita com todos os seus defeitos e qualidades. Nat sempre tenta colocar o astral de Camryn pra cima, no entanto a garota vive se questionando o porque da vida ser assim. 

Ninguém a compreende, na verdade. Nem sua melhor amiga, que por mais "moderna" que seja, acha que Camryn viaja na maionese. 

Só quero encontrar respostas por conta própria - eu digo.
- Encontrar que respostas? - pergunta Nat.
- Detesto te dizer isso, mais na vidas essas merdas acontecem, derrotar isso e fazer coisas que te deixam feliz.

Pois então, o que deixaria Camryn feliz era poder sair pelo mundo com uma mochila nas costas, sem saber pra onde e o que aconteceria na próxima hora. A garota tem espírito de liberdade, porém com a morte de Ian, seu amor, seus sonhos estão cada dia mais longe de serem realizados. Bem, ela esperava que sua melhor amiga também tivesse esse pensamento, mas não, Natalie é daquelas pessoas que precisam acordar e saber o que vai acontecer dia após dia. 

O início do livro é meio assim, uma coisa meio chatinha, mais confesso a vocês que coisas ruins irão acontecer na vida de Cam, para que outras boas possam tomar lugar e tornar seu rumo cada vez mais na direção certa. Diria a vocês que não parem de ler nas primeiras páginas, porque vai valer muito a pena depois. Nesse interim, acontece algo na vida da garota que a faz tomar decisões e quando seu saco já está mais do que cheio, Camryn arruma uma mala, pega poucas coisas e sai mundo afora, pega um ônibus e viaja sem rumo, na verdade ela decide ir pra Idaho, onde não conhece ninguém.

Não sei o que estou fazendo ou aonde estou indo, mas sei que quero fazer seja lá o que for de verdade, e quero chegar logo.

Maaaaaaaasssss... No meio da viagem aparece Andrew Parrish, uma cara super gato, sedutor e misterioso, porém folgado. Será ele que tornará essa viagem inesquecível para ambos. O que se inicia com uma amizade não tão boa, ao longo da narrativa vai se tornando algo fantástico. Confesso pra vocês que não via a hora deles se entregarem um ao outro. Mas, não vai achando que é mais um livro de sexo, porque não é. Aqui veremos jovens que não se conformam com o que a sociedade impõe e saem em busca de viver da melhor maneira possível, vivendo a construção do amor e questionando onde isso os levará. 

O CORAÇÃO SEMPRE vence a razão. O coração, embora seja imprudente, suicida e masoquista de um jeito só seu, sempre ganha a parada. A razão pode ser a melhor opção, mas agora tô cagando para o que a voz da razão tá me dizendo. Agora só quero viver para o momento.

A autora soube construir um enredo onde cada capítulo é narrado por um dos dois, ou seja, podemos saber o que Andrew e Camryn pensam a respeito um do outro. E é lindo de se ler e imaginar as cenas dos dois.

Andrew e Camryn sente uma atração descomunal um pelo outro, mas a garota havia desistido do amor e prometeu jamais se apaixonar por outra pessoa. Porém, aos poucos, Andrew se tornará seu tudo e será então que Camryn terá de escolher qual caminho seguir: voltar a ter uma vidinha monótona ou seguir em frente com Andrew e tudo que ele poderá mostrar a ela?

Ele não a quer pela metade e ela? Bom, ela irá aprender com esse moço lindo, sedutor e muito gente fina, que a vida deve ser vivida em sua plenitude, porque o que importa mesmo é o agora, o depois? Eles terão de seguir para saber onde vai dar. 

Entre o agora e o Nunca é uma história envolvente, sedutora, cativante, que levará o leitor a se perguntar: onde eu estava que não havia lido ainda? 

O livro de J.A. Redmerski tem minha admiração  pelos personagens extremamente cativantes, pela história maravilhosa que nos conta nesse livro. Lembra que falei que não se trata somente de sexo? Isso é verdade. Mais tem sim, cenas calientes, porém não é o ponto chave para tornar essa história brilhante. 

Bom, meus lindos, só posso dizer que se não leram ainda esse livro, deem uma chance. A autora tem uma escrita fluida que não te deixa sentir sono, muito pelo contrário, virei a noite lendo na primeira vez e nas outras vezes também. Amo Andrew e Camrym, amo como a história vai evoluindo. Adoro quando personagens vão crescendo ao longo da narrativa. 

E aguardem a próxima resenha sobre o segundo livro da autora: Entre o Agora e o Sempre.

Beijos e dou 5 estrelas para esse romance.

S.M.

Novidades 22ª Fest Comix 2016

Olá, pessoal. Tudo bem com vocês?

Vocês se lembram que no ano passado o Minhas Escrituras cobriu o 21ª Fest Comix? Não? Então, vamos relembrar o que aconteceu em 2015 e descobrir o que nos espera para 2016? Pois faça chuva ou faça sol o Minhas Escrituras não vai perder por nada esse super evento!!!


Para quem estiver em São Paulo entre os dias 17 e 19/06/16 poderá aproveitar o 22ª Fest Comix!

A Fest Comix é uma feira de quadrinhos que acontece desde 2001 e apesar de ser relativamente recente, ela se tornou uma das feiras mais tradicionais e aguardadas no Brasil.
(clique na imagem para ampliar)
A feira tem vários pontos positivos:

·     Mais de 500 mil quadrinhos a venda com descontos de 20% a 80%.

·     Palestras e sessões de autógrafos – ano passado o evento contou com Nobuhiro Watsuki, criador do Samurai X, nem dá para mensurar a quantidade de fãs que queriam participar da palestra e concorrer aos autógrafos dele. Para quem é fã, foi um oásis!

·     Workshops – na edição anterior houve alguns workshops relativos a maquiagem e apresentação para cosplayers.

·     Bate-papos – fiquei de boca aberta com o papo franco das Minas Nerd falando sobre o bulling que as mulheres sofrem no mundo nerd e o como sobreviver a ele.

·     Exposições – cada edição conta com uma exposição muito interessante sobre o mundo nerd.

·     Concurso – como não poderia faltar, temos os famosos concursos de cosplay. É muito divertido ver as pessoas representando os personagens que tanto amam, sejam eles de mangás, hq, jogos ou livros.

·     Stands de vendas diversas – Imãs, colecionáveis, particularmente fiquei louca com as toucas ano passado, uma mais linda que a outra.

·      Stand de Artistas Independentes – conheci a Germana Viana autora Lizzie Bordello e as Piratas do Espaço ela é super alto astral, divertida e compreensiva que tive a honra de tê-la como minha 1° entrevistada e eu estava com os nervos à flor da pele. Também pude conhecer o Carlos Ruas autor de Um Sábado Qualquer que está fazendo o maior rebuliço nas redes sociais (resenha Deus: por trás das câmeras). E para fechar o evento com chave de ouro, conheci o Pedro Leite co-autor das Tirinhas do Zodíaco que, aliás, sou mega fã!

·      Stands de Editoras – ter um contato menos formal com as editoras é supimpa. Na edição anterior, o Mike Deodato Jr. estava no stand da Editora Criativo autografando seus trabalhos, ele é super simpático  e aberto à perguntas (resenha Arte Cartum de Mike Deodato Jr., nesse dia ele nos presenteou com um recadinho para o Minhas Escrituras)

Lembramos que esse evento não é exclusivo de história em quadrinhos, há muitos livros por lá também. Então, para amantes de livros, hq, mangás, jogos e afins não existe desculpas para não ir! P.S. Muitos stands aceitam cartões de débito e crédito, mas em dinheiro, geralmente, se consegue uma barganha maior!

Os canais de divulgação no Facebook Fest Comix e Facebook Comix Book e no YouTube já estão ativos. O site já está no ar, porém as inscrições de imprensa e compra de ingresso serão liberadas em breve. Nesse site também será possível ver toda a programação dos eventos, saber quais serão os convidados dessa edição e descobrir um pouco mais sobre os artistas independentes que estarão por lá.

Em 2016, a Fest Comix ocorrerá no São Paulo Expo, localizado na Rodovia dos Imigrantes KM 1,5, próximo ao metrô Jabaquara. Dá para ir a pé do metrô até lá tranquilamente! Mas quem preferir, há vans gratuitas para auxiliar a galera na ida do metrô Jabaquara até o evento e vice-versa.


Pessoal, gostaram? Deixem seus comentários, se já foram nesse eventos, se gostariam de ir, enfim, abram seus corações.