Ação Literária de Agosto: Livro que todo mundo elogiou, mas eu não gostei!

Olá... pessoal, tudo bem??
Hoje eu venho com mais uma postagem do projeto Ação Literária referente ao mês de Agosto. E o tema da vez é falar de um livro queridinho e super elogiado, mas que eu não gostei, ou melhor, devo dizer que, me senti frustrada após a leitura.



Antes de qualquer coisa, gostaria de esclarecer que essa é minha opinião pessoal sobre a obra e o sentimentos que eu tive, após lê-la. Portanto peço que não me matem rs.



Bom não é que eu não gostei do livro, mas gente... a comoção que foi esse livro em 2013, foi uma loucura e eu tentava entender o porque desse livro e o autor serem tão aclamados.

Desde que começou a febre de elogios do livro, eu ficava em dúvida se leria ou não, porque primeiro, a temática do livro fugiria completamente de minha zona de conforto e segundo, eu não via tudo isso pelas resenhas que lia. 

Uma amiga me emprestou o livro no ano passado e como eu tinha ganhado um marcador super lindo e fofo, resolvi me arriscar na leitura.

Fui com muitas expectativas na leitura, afinal, o livro estava em seu auge, ainda mais com o lançamento do filme. Foi ai que as coisas começaram a desandar para a frustração. A história é bonita, emociona e te faz pensar sobre as coisas da vida. Só que eu passei a leitura do livro procurando a que causou total comoção dos leitores. E não consegui encontrar.


Gente, eu juro que não fui em nenhum momento para a leitura na defensiva, fui de coração aberto, até porque o filme iria estrear e eu queria muito assistir, mas preferi ler o livro antes. Quando finalizei a leitura, só tive o sentimento de frustração.  Percebi que não me dei muito bem com a escrita do Green e vi que o livro - pelo menos pra mim - não era aquela coca-cola toda.

Pensei em ler o livro de novo, para ter certeza se o sentimento que ficaria era aquele mesmo, mas não consegui. Sim, caiu algumas lágrimas nas partes finais do livro que achei completamente injusto e fiquei com muita raiva pra falar a verdade. Concordo que o autor construiu muito bem a personalidade de Gus e Hazel, mas eu passei o tempo inteiro da história achando que faltava algo para complementar o enredo e satisfazer minha expectativa de leitora, mas isso não aconteceu.

O livro fluiu, apesar de umas partes que achei cansativas. A leitura foi boa, dei quatro estrelas, mas até hoje continuo frustrada com a leitura do livro. O que me deixa um pouco melhor diante de tudo, é o filme, que ao contrário do livro me fez chorar praticamente o filme inteiro... eu simplesmente amei o filme e é um dos meus favoritos de todos os tempos.

Bom é isso. A minha humilde opinião sobre meu sentimento de frustração na leitura do livro. Mas a leitura foi boa e espero que os fãs da obra não me matem, por eu apenas expressar a minha opinião com respeito. 

Obrigada por ter passado por aqui e lido a postagem, fico imensamente feliz com a sua visita.
Xero no coração de todos!!!


Lançamentos de Agosto: Grupo Editorial Pensamento!!!

Olá... lindos e lindas, tudo bem??
Estamos no finalzinho de Agosto, mas é sempre bom trazer as novidades das editoras... e o Grupo Editorial Pensamento veio com mais novidades para todos os tipos de leitores, bora conferir?

Jangada


Sinopse:
Durante o último ataque de mitológicos à Fortaleza Negra, Sasha sofreu perdas irreparáveis. Agora, só o que ela quer é juntar os cacos e seguir em frente. Mas, quando menos espera, ela se depara com um esquema de tráfico de sangue dentro da Fortaleza e resolve usar essa informação para se aproximar de Klaus, o líder dos Mestres vampiros. Enquanto isso, Mikhail viaja na companhia dos irmãos numa caçada aos mitológicos, e está concentrado em encontrar seus inimigos e dar fim ao grupo que atacou a Fortaleza. Mal sabe ele que enquanto isso, Sasha está se arriscando para desvendar todo o mistério que envolve o tráfico de sangue, ao mesmo tempo que tenta se reaproximar do cientista Blake Campbell e descobrir mais sobre a Exterminator, a arma criada para exterminar os mitológicos, mas que também pode ser uma grande ameaça para os vampiros. Será que Blake está tramando contra os Mestres? Sem que imagine, as investigações de Sasha a levam a percorrer um caminho sem volta que acaba se transformando no seu pior pesadelo.
Livro 1



Sinopse:
Em 1229, o rastro de homicídios deixado por um violento cavaleiro acaba forçando o inquisidor Konrad von Marburg a investigar a misteriosa seita dos Luciferianos. Um mestre em medicina expulso da Universidade de Notre-Dame acaba atraindo as suspeitas do inquisidor, mas ele não será o único a cair nas mãos do religioso, ávido por entregar um culpado à justiça divina da Santa Inquisição Romana.
O mercador de relíquias Ignazio de Toledo, chega a Nápoles e desperta a desconfiança de Von Marburg. Descobrir uma forma de provar sua inocência não será fácil. Ignazio inicia então uma longa e arriscada investigação que o levará à "Corte dos Milagres" de Frederico II, na qual se reúnem algumas das mentes mais brilhantes e esclarecidas da época. Estará o mistério da temível seita escondido entre os muros do palácio imperial? E o que ocultam os Luciferianos de tão precioso que compense o sacrifício de tantas vidas?

Seoman


Sinopse:
Formado em 1970 em Düsseldorf por Ralf Hütter e Florian Schneider e consolidado entre 1975 e 1987 com os percussionistas Wolfgang Flür e Karl Bartos, o Kraftwerk é tido como precursor de toda a dance music moderna. Kraftwerk Publikation é muito mais do que a biografia de um grupo sem paralelo na história. Com contribuições de Wolfgang Flür e Karl Bartos, bem como de outros ex-integrantes da banda e artistas do mundo da música eletrônica, o autor David Buckley nos conta, numa linguagem ágil e jornalística, como um "bando de esquisitões" ligados à cena de música de vanguarda alemã acabou se tornando os improváveis "Lords da Música Eletrônica" pop moderna e mantendo-se na ativa até hoje, com uma agenda de shows lotada.


Sinopse:
Rafael Vitti se declara como Arteiro Poetista. Seus versos, sempre muito musicais, partem de seu peito como borboletas e pousam no branco do papel. Coloridos, graciosos, pungentes, mas, sobretudo, delicados. Eternizam o efêmero da paixão juvenil dando vida a todas as suas indagações. Brinca com os significados como quem manobra o skate ou desenha um caminho na onda. É lúdico, é livre e é, ainda assim, sério. Olhe para onde os olhos dele pousam. Veja com seus olhos. Leia em seu olhar.

 Pensamento


Sinopse:
Aprenda a relaxar e a tomar consciência do seu corpo, dos seus sentimentos e pensamentos, e a desenvolver uma profunda sensação de paz e contentamento por meio da prática da meditação. Com a ajuda deste livro e do poder dos mantras de cura que constam nas 36 cartas que o acompanham, você poderá combater o estresse, as doenças e os conflitos interiores, descobrindo a alegria, a intuição e a sabedoria que já existem dentro de você.
Sinopse:
Considerada uma chave para o autoconhecimento e a paz interior nas tradições orientais, a mandala é uma imagem simbólica que, usada como objeto de meditação, pode promover uma profunda transformação interior. Este livro apresenta uma breve introdução ilustrada das mandalas, em seu contexto histórico e cultural, e oferece uma maneira perfeita de combinar contemplação e criatividade para restabelecer o equilíbrio pessoal, colorindo as mandalas ou meditando sobre elas. As imagens escolhidas para este livro empregam símbolos universais que podemos usar para reverter os desequilíbrios da mente e do espírito provocados pela agitação do dia a dia.

Cultrix



Sinopse:
Uma obra de referência para você consultar sempre que precisar de orientações práticas sobre mais de uma centena de problemas de saúde ou incômodos comuns nas crianças, desde assaduras, cólicas e constipação até depressão, obesidade e infecções. Os remédios naturais beneficiam as crianças porque são simples e eficazes, contribuindo para reduzir a intensidade dos sintomas, aliviar o desconforto e prevenir complicações futuras. Para cada problema você encontrará recomendações nas áreas da alimentação, plantas medicinais e aromaterapia, hidroterapia, geoterapia, homeopatia e sais de Schüssler, florais de Bach, massagem e reflexologia. Este guia inclui ainda uma introdução às terapias naturais, sugestões para a organização de um "kit natural" e dicas sobre hábitos saudáveis.

E ai pessoal, gostaram? Deixem seus comentários, com os livros a qual se interessaram.
Xero!!! 


Lançamento: Butterfly Editora

Olá, tudo bem com vocês??
Hoje eu venho com mais um lançamento da Butterfly Editora para vocês, para alguns leitores, a espera finalmente terminou com a sequência da série Coleção Sevenwaters. Vamos lá?


Sinopse:

O domínio de Sevenwaters é um lugar remoto, estranho, guardado e preservado por homens silenciosos e criaturas encantadas, além dos sábios druidas, que deslizam pelos bosques vestidos em seus longos mantos...
Os chefes do clã de Sevenwaters têm sido, geração após geração, os guardiões de um dos últimos refúgios dos Tuatha De Danann, os Seres da Floresta. É nesse cenário, rodeado pela floresta de Sevenwaters, que humanos e criaturas do Outro Mundo convivem ao mesmo tempo em harmonia e desconfiança. Quando Lady Aisling dá à luz um novo herdeiro de Sevenwaters, cabe à sua filha Clodagh a responsabilidade pela casa e pelo irmão. Porém, ele é raptado, e em seu lugar é deixado um ser que pouco lembra um bebê humano. Para recuperá-lo, Clodagh tem que se aventurar no Outro Mundo, acompanhada por um misterioso guerreiro, e enfrentar o poderoso príncipe que agora reina. E a recompensa pode ser maior do que ela imagina...



Juliet Marillier, nasceu em Dunedin, na Nova Zelândia, uma cidade com fortes tradições escocesas que a influenciaram profundamente. Graduou-se em Linguística e Música na Universidade de Otago e tem uma carreira variada que inclui o ensino, a interpretação musical e o trabalho em agências governamentais. Sua famosa trilogia Sevenwaters, Filha da Floresta, Filho das Sombras e Filha da Profecia, publicado no Brasil pela Butterfly Editora, ganharam vários prêmios internacionais e Juliet foi aclamada como a sucessora de Marion Zimmer Bradley, autora da famosa série literária  As brumas de Avalon.

Demais livros da série:
clique na imagem, para ler a sinopse.

               

Confiram o book trailer:




Espero que tenham curtido, xero no coração de todos!!!


Lançamento: Petit Editora!

Olá... tudo bem, pessoal?
Essa semana foi só de lançamentos né... o que é bom, para sabermos das novidades que vem por ai.
Hoje venho com mais uma lançamento de Petit, vamos conferir??




Sinopse:
Numa época medieval, Angélica é uma princesa que vive rodeada de luxo e riqueza, porém, pouco se importa com o conforto do qual desfruta em seu castelo. Sua maior preocupação é com os pobres que vivem às redondezas do castelo. Ao conhecer o humilde jardineiro Antônio, Angélica passa a questionar seus privilégios em relação ao povo que mora fora do castelo. Porém, seu pai, um rei poderoso e egoísta, não se conforma com as atitudes humanistas da filha. Ajudado pela serviçal da filha, uma jovem gananciosa, o rei se vinga, mandando prender o jardineiro e expulsando a filha do palácio.


Inspirado na história da Isabel de Aragão, rainha de Portugal, que foi contada muitas vezes pelo saudoso Jerônimo Mendonça, A aprendiz do amor mostra que todos somos agraciados pelo livre-arbítrio. E por isso mesmo somos todos responsáveis por nossas decisões, sejam elas para o bem ou para o mal. Com exemplos singelos de doação e compromisso com os mais necessitados, Angélica encarnou a máxima “fora da caridade não há salvação”. 



Ricardo Orestes Forni é natural de São José do Rio Preto, município do estado de São Paulo, onde nasceu em 1947. Formou-se em Medicina pela Universidade de Botucatu, em 1972, ocasião em que tomou seu primeiro contato com a Doutrina Espírita. Colabora para várias publicações do meio espírita, tais como O Clarim, RIE, O Imortal, O Consolador e Tribuna Espírita, e participa de programas de rádio e TV na cidade de Tupã. Possui mais de vinte livros publicados por várias editoras.


Redes Sociais:
Site | Fanpage | Twitter | Youtube |

Xero no coração de todos!!!

Novidades: Hellraiser na DarkSide!!

Olá leitores, tudo bem??
Hoje eu venho com uma mega novidade da editora DarkSide Books, posso dizer que os amantes de terror vão amar ou não... bora conferir??


Hellraiser

Renascido do Inferno

por Clive Barker

Clive Barker e DarkSide®
Renascidos um para o outro. 



Um livro tão assustador que nenhuma editora nacional teve a coragem de lançar. Mas não pense que você está a salvo. A DarkSide® Books traz para o Brasil o tão aguardado Hellraiser – Renascido do Inferno, o romance que fez de Clive Barker uma lenda viva do terror. O livro chega às livrarias em setembro de 2015, às vésperas do aniversário de 30 anos de seu lançamento internacional.

RESOLVEMOS O QUEBRA-CABEÇA.
OS CENOBITAS ESTÃO CHEGANDO.

Escrito em 1986, Hellraiser – Renascido do Inferno apresentou ao público os demoníacos Cenobitas, personagens criados por Clive Barker que hoje figuram no seleto grupo de vilões ícones da cultura pop como Jason, Leatherface ou Darth Vader. Toda a perversidade desses torturadores eternos está presente em detalhes que estimulam a imaginação dos leitores e superam, de longe, o horror do cinema. 

Clive Barker escreveu o romance Hellraiser – Renascido do Inferno (The Hellbound Heart, no original) já com a intenção de adaptá-lo ao cinema. O cultuado filme de 1987 seria sua estreia na direção, e ele usou o livro para mostrar todo seu talento como contador de histórias a possíveis financiadores. Nas palavras do próprio Barker: “A única maneira foi escrever o romance com a intenção específica de filmá-lo. Foi a primeira e única vez que fiz assim, e deu resultado”.

De leitura rápida e devastadora, Hellraiser – Renascido do Inferno conta a história de um homem obcecado por prazeres pouco convencionais que é tragado para o inferno. Inspirado nas afinidades peculiares do autor, o sadomasoquismo é um tema constante em sua arte. Se você é fã de Clive Barker, precisa ler sua primeira obra-prima. O mestre sombrio finalmente chegou à DarkSide®.

Para matar os desejos de todos os fãs, e prontos para comemorar os 30 anos de seu lançamento, Hellraiser – Renascido do Inferno chega às livrarias em duas edições como só a DarkSide® Books sabe fazer: Limited Edition (capa dura) e Classic Edition Books sabe fazer: Limited Edition (capa dura) e Classic Edition (com a revolucionária capa com book frame®).



Clive Barker é um homem renascentista de nossos tempos. Escreveu mais de vinte best-sellers de terror, incluindo Imajica, Livros de Sangue e a série de livros infantis Abarat. Produtor, roteirista e diretor de cinema, é o criador por trás das franquias Hellraiser e Candyman. O filme O Último Trem é baseado em um de seus contos. Dirigiu o videoclipe “Hellraiser”, do Motörhead. Desenvolveu os games Undying e Clive Barker’s Jericho. É artista plástico. Saiba mais em clivebarker.info.

“Eu vi o futuro do terror, seu nome é Clive Barker.”
Stephen King, ao ler Hellraiser
quando foi publicado, em 1986. 

“Barker é a melhor coisa que aconteceu à ficção de horror 
em muitas luas. [...] [Ele] nunca falha em entregar o que promete.”
Chicago Tribune.

“O mais imaginativo entre os romancistas macabros 
e ela apenas continua a melhorar.”
Kansas City Star.

“Esperar algo deste mestre do macabro que se 
aproxima do ordinário é pedir por problemas.”
Portland Sunday Oregonian.

“Barker tem um verdadeiro dom para as coisas
 verdadeiramente assustadoras.”
Los Angeles Times.

Redes Sociais:
Fanpage | Twitter | Youtube | Tumblr | Google+ | Site | 


Por Hoje é só pessoal, quem curtiu a novidade, deixe seu comentário!!!
Xero no coração de todos!!!

Literatura em Movimento - Tema de Agosto - Como o blog mudou a Minha Vida!

Olá pessoal, tudo bem??

Estamos aqui novamente para falar sobre o nosso projeto de blogagem coletiva chamado Literatura em Movimento, organizados pelos blogs Café com Livro, Da Literatura e Sacudindo as Palavras. Você não sabe do que estou falando? Basta clicar aqui .

Cada mês terá um tema diferente, voltado para a literatura, e cada blogueiro postará um texto sobre o tema, como uma forma de conversar com os leitores e potenciais leitores também. Ou seja, serão vários blogs publicando sobre a mesma temática, porém cada um com a sua interpretação.



Todos nós somos blogueiros e todos temos compromissos com o blog e compromissos fora do blog ao mesmo tempo, né? Então, conta pra gente como surgiu a ideia do seu blog, os motivos que levaram você a criá-lo, como é o seu dia-a-dia com o blog, como você faz para se conciliar o blog com as outras atividades, etc. Além disso, abra o seu coração: o que o blog representa para você atualmente? O blog mudou a sua vida?


"Eis o meu texto, sobre como o blog mudou a minha vida"

Eu sempre amei escrever, desde que me entendo por gente. Como eu não tinha muitos livros para ler e na cidade que eu morava não tinha uma biblioteca, eu curtia brincar com as minhas canetas e inventar histórias. Logo isso começou ir para o papel, então passei a escrever histórias que eu gostaria de viver, se fosse possível. 

Com 14 anos, durante minhas férias aqui em sampa - porque morava no nordeste -, fiz minha primeira história e depois não parei mais. Com 17 anos eu tinha mais de 22 histórias prontas, algumas eu sonhava em publicar e outras eu queria muito guardar, para ler sempre que tivesse vontade. Só que infelizmente um acidente aconteceu na casa que eu morava, quando eu tinha 19 anos e um incêndio roubou todos os meus sonhos. Todos foram queimados e não sobrou um para contar história... eu até tentei escrever de novo, mas minha mente de 19 anos estava mudada, afinal eu havia descoberto que estava grávida e com isso decidi vir morar em sampa.

Sempre tive vontade de ter os meus próprios livros. Não queria viver em bibliotecas e devolver os livros que eu amava ler, então quando comecei a trabalhar efetivamente aqui em sampa, após o nascimento de minha filha, eu disse: "o que sobrar do meu salário quando sobrar, vou comprar de livros", então desde 2007 eu venho comprando meus livros, mas não em muita quantidade, porque ou mãe solteira e naquela época, quase não me sobrava nada, mas a sensação de ter um livro para chamar de seu, é maravilhosa. 

Em 2012 fiz um grupo no Facebook para quem ama ler e escrever e lá eu postava e outros membros do grupo também, histórias e contos. Depois quando a fila de livro foi aumentando eu conheci o skoob e comecei a sentir a necessidade de falar sobre os livros que eu lia e gostava, queria compartilhar com outros leitores e até incentivar as pessoas a lerem mais, foi ai que surgiu a ideia de criar o meu blog.

Ele veio tímido e minhas resenhas iniciais eram péssimas rs, mas mesmo assim eu gostava muito. Quando o criei, era mais para resenhar, mas ai as coisas foram acontecendo. Eu tive minha primeira parceria com autor nacional e depois vieram mais autores e quando eu vi a literatura nacional tinha tomado conta de mim. Eu aprendi a resenhar melhor, a observar bem as história que eu lia e as coisas foram crescendo em proporções que eu se quer imaginava. Veio minha primeira parceria com editora e ai o blog não parou mais de crescer.

O blog hoje, faz parte de minha vida. É como um pedaço de mim, ele jamais pode se perder, porque se não algo dentro de mim se perde também. Não consigo imaginar a minha vida caminhando sem ele presente, para me deixar feliz e fugir as vezes dos excessos  que a vida no habilita a viver. Ele sempre será o meu refúgio e minha inspiração para continuar a escrever. Eu tenho alguns escritos aqui, que em breve irão ao ar. O blog sempre continuará com seu intuito das resenhas literárias e meus escritos... por isso esse nome Minhas Escrituras. 

O blog representa um crescimento pessoal meu. Onde eu fiz amizade a distância e pessoais. Onde eu conheci pessoas maravilhosas e que hoje fazem parte de minha história e eu da história delas. Pude conhecer autores que hoje são amigos e que sempre que dá nos topamos e matamos a saudade. O blog me fez enxergar a vida de forma melhor e mais ampla. Conseguiu me transportar para outros mundos, como distopias, romances policiais e históricos, suspense e terror. Coisas que eu não lia antes, por pura falta de conhecimento. Antes eu só lia romances e André Vianco rs.

Então galera é isso. Por mais que as vezes eu tenha vontade de desistir do blog, o amor que eu sinto por ele não deixa que isso aconteça. Posso passar um tempo com poucas postagens, mas ele continua sempre aqui. Junto com ele eu tenho mais quatro colaboradoras lindas que me ajudam nas resenhas e claro que a amizade foi se criando também, fazendo com que todas se tornassem  parte de minha vida também.

Espero que tenham curtido o texto  e saber um pouco mais dessa blogueira que vos escreve. Xero no coração!!!



Lançamentos: Novo Século Editora - Literatura Nacional!

Olá leitores, tudo bem?
Hoje eu venho com dois super lançamentos pela Novo Século Editora, parceira aqui do blog. Eu curti bastante, porque um deles eu esperava muito e finalmente saiu e o outro é mais um livro inesperado e que alguns leitores já sabem dele, porque tem sido muito falado nas redes sociais... bora conferir??

Leonardo Barros lança pela Novo Século Editora o seu mais novo suspense,  O Vampiro Imperador.

Um culto proibido de fertilidade poderá ser o estopim para a destruição de Roma, uma  cidade que caminha a passos rápidos para um longo período de escuridão.


A Novo Século Editora acaba de lançar O Vampiro Imperador, o mais novo livro  do  escritor Leonardo Barros, um suspense fantástico que combina a narrativa Thriller que consagrou o autor com personagens impressionantes como vampiros e lobisomens. Seu público alvo é o adulto jovem e todo leitor que aprecia suspense, terror e romances históricos com muita ação. Como o texto é muito visual,  o leitor é capaz de imaginar os acontecimentos como cenas de filmes e games do gênero. O cuidado com a trama é um diferencial do autor, que se empenha em surpreender os leitores mais exigentes.

Em O Vampiro Imperador, Leonardo Barros, conta a história da linda romana Drucila, esposa do médico do Imperador Nero. Com dificuldades para engravidar, ela entrega-se a um proibido culto de fertilidade. Esse é o início da ruína da jovem romana e sua transformação em uma vampira. O único ser que pode acabar com as intenções maléficas de Drucila é Dotan, um ser  imortal tão poderoso quanto ela. Mas quando Dotan se vê diante de uma Roma guiada por forças do mal, ele precisa de toda sua força e inteligência para tentar salvar o povo da perseguição e da tirania.

Leonardo Barros, sempre adorou livros e filmes de suspense e terror, mas confessa que se sentiu um pouco incomodado com a visão romântica criada em torno de vampiros e lobisomens. Por isso, o seu Vampiro Imperador resgata o bebedor de sangue tradicional, amaldiçoado, ambicioso e sanguinário, descendente legítimo do Conde Drácula.

O autor descreve seu processo criativo como uma combinação de planejamento, inspiração e disciplina. “Nos momentos de inspiração, crio resumos do livro e de seus personagens. Nos dias seguintes, estudo o que escrevi e acrescento novos detalhes, mudo um cenário, uma característica de um personagem, acrescento um novo final. O resto do processo é disciplina. Sentar, escrever, revisar, editar.”, conta Leonardo Barros.

Médico há 15 anos, o autor não vê nenhuma incompatibilidade entre suas profissões. Ao contrário, seus conhecimentos em medicina o ajudam a dar mais realidade às cenas, principalmente nas quais descreve processos orgânicos como um ataque de loucura ou  lesões criadas por uma lâmina. São detalhes que, para o escritor, dono de um texto apurado e tenso, fazem toda a diferença. “Alguns dos meus personagens sangram e sofrem bastante antes de morrer.”, completa Leonardo Barros.

Sobre o autor:

Leonardo Barros é médico formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte. É autor do romance erótico Amor de Yoni (publicado em 2008); do suspense policial O Maníaco do Circo – e o menino que tinha medo de palhaços (publicado na XIV Bienal do Livro Rio, em 2009); da comédia Saúde, beleza, prosperidade e riqueza (publicação independente, 2010), da comédia Solteiro em trinta dias - receitas de sucesso de um ex-otário (publicado em 2011) e O assassinato da freira nua, publicado pela Novo Século Editora.

***

Bruna Camporezi lança pela Novo Século Editora "Os Segredos de Landara: O Reino de Areia."

No segundo livro da trilogia Os segredos de Landara, o caminho de Laura já está traçado. A cada passo, ela se encaminha em direção a uma guerra que se tornou inevitável.



Em Os Segredos de Landara: O Reino de Areia, recém lançado pela Novo Século Editora, a autora Bruna Camporezi conduzirá o leitor pelas trilhas da emocionante jornada de Laura, cercada por ameaças e segredos que jamais poderiam ter sido revelados. Abandonada por seu grupo em um árido deserto, Laura precisará conviver com seus próprios pesadelos sem saber as traições que se escondem nessas areias traiçoeiras.

Para vivenciar as dificuldades de Laura, a jovem autora resolveu sentir na pele os desafios que seus personagens enfrentam em Os segredos de Landara: O Reino de Areia: “Para continuar a trilogia, resolvi me aventurar por um ano pelos desertos e mistérios do Texas, EUA. Essa viagem teve como objetivo pesquisar e conhecer a real emoção e os verdadeiros perigos de estar em um grande deserto. Dessa maneira, fui capaz de traduzir melhor aos leitores todas essas sensações na história”, escreveu Bruna Camporezi em seu blog.

No primeiro livro da trilogia, Os Segredos de Landara: Redescobrindo o Passado, lançado pela Novo Século Editora em 2013 e já em sua segunda edição,  o leitor acompanha a eletrizante história vivida por Laura, uma garota que, ao acordar em um lugar sujo e estranho, percebe que está em uma prisão e não consegue se recordar nem mesmo de seu próprio nome. Completamente perdida, sua única escolha é tentar se comunicar com os outros prisioneiros. Dessa maneira, Laura constata que está em Landara, uma ilha que abriga criaturas incríveis e civilizações bem peculiares.

Livro 1 - Resenha


Bruna também aproveitou a viagem para se aprimorar em sua arte: “Escolhi os Estados Unidos porque existe muito conhecimento sobre técnicas literárias por aqui. Estou fazendo um curso de StoryTelling (a arte de contar histórias) em uma universidade do Texas e estou adorando”, contou a autora em seu blog, já pensando nos próximos caminhos que Laura deverá seguir no livro – ainda inédito - que encerrará a trilogia.

Sobre o autora:

Bruna Camporezi nasceu em 11 de fevereiro de 1993, mora em São Paulo e estuda Engenharia de Materiais na Universidade Federal do ABC. Sempre foi interessada em artes como teatro, pintura e desenho e, naturalmente, literatura. Sua imaginação fértil foi a responsável pela criação da trilogia Os segredos de Landara. O primeiro livro, Redescobrindo o passado, teve grande repercussão na literatura nacional.

Conheça mais: http: //www.brunacamporezi.com.br

 E ai meus lindos o que acharam desses lançamentos? Xero no coração de todos!!!

Resenha #172 - Paraíso - Deyse R. Nicoli


Título: Paraíso 
Um lugar onde tudo parece perfeito... ou quase tudo
Autora: Deyse Ramos Nicoli
Editora: Novo Século
Gênero: Romance/Literatura Nacional
Páginas: 400

** Resenhado pela Sandra M**


Olá, pessoal! Tudo bem? Hoje irei falar sobre o livro Paraíso, um lugar onde tudo parece perfeito..ou quase tudo.

Confesso que resenhar sobre Paraíso, da autora nacional Deyse Ramos Nicoli é um grande prazer e uma honra, principalmente porque sou fã número um da escritora e, também, me tornei sua amiga. Sim, amiga literária e de bater altos papos pelo messenger. Eu a conheci em 2013 e é tão simpática quanto seus personagens.


Bom, em Paraíso nós iremos conhecer Débora, uma mulher que está em busca de paz interior, já que sofreu muito em sua vida e precisa mudar o rumo de seu destino e vê essa possibilidade ao se candidatar à uma vaga para professora em uma fazenda em Vila Paraíso, cidade interiorana bem tranquila.
Assim que chegou à Vila Paraíso, a professora conhece uma jovem que a alerta sobre o que encontrará pela frente:
Débora consegue o emprego, mas para isso ela terá que deixar sua família e seguir sozinha rumo ao desconhecido, morar com pessoas as quais ela não conhecia. Havia mil perguntas em sua mente, principalmente depois de saber que teria de lidar com Marcos, um dos proprietários da Fazenda Boa Vista.

- Boa Vista é uma fazenda imensa, quase um feudo. Os donos são ótimas pessoas...ficarão felizes com sua chegada. - Tenho medo de não me adaptar... O homem que falou comigo ao telefone foi... Frio. - Sim. Sei quem falou com você...ele chama-se Marcos e...é um pouco diferente dos outros.

Débora é super bem recebida por alguns membros da família, porém essa "bela" oportunidade que a vida lhe deu trará com ela Marcos, o filho mais velho de dona Carmem. E mais uma vez é alertada sobre a personalidade dele, sim, de Marcos.
Pronto. Até eu teria vontade de sair correndo de volta pra casa, para os braços de minha família, mas Débora sabia que teria de enfrentar seus medos e, para isso, nada melhor do que mudar de emprego, de cidade, de vida. Logo que volta ao carro, a professora encontra o caminho que a levará para seu destino e, ao chegar, é recebida por dona Carmem, proprietária da Fazenda Boa Vista, juntamente com seus três filhos, Marcos, Max e Léo e sua nora, Eva.
- Débora, eu.... Preciso lhe falar sobre o Marcos. ..talvez você estranhe o jeito como ele vai lidar com sua presença aqui. - Co...como assim?- Calma. O Marcos não é como Léo e Max. Não vai brincar com você ou dizer que é bem-vinda. Mais não tem nada a ver com você...ele só é mais quieto e calado. Não se deixe intimidar por ele.

Como nem só de beleza podemos viver, Marcos é super rude com Débora, fazendo-a se sentir a pior das espécies. Ele é grosso, até mesmo insuportável, mais tudo isso é para afastá-la dele. A questão é: será que ela quer se afastar assim tão rápido ou os opostos se atraem?

UAU!!!! Pra falar a verdade, eu sendo Débora sairia correndo pela segunda vez no mesmo dia. Rsrsrs. Mais como não poderia ser diferente, nossa protagonista acaba ficando com receio de Marcos, porém nada do que falaram à ela poderia alertá-la para os próximos acontecimentos... E que acontecimentos!!! Conhecem o Hugh Jackman? Sim, aquele homem lindo que faz o papel do Wolverine? Então, é bem isso. Marcos é a personificação desta belezura em pessoa. e "nossa" professora, mesmo tendo medo da própria sombra, não pôde deixar de sentir um choque daqueles de 220 Watts de potência.
- Marcos era rude, antissocial e....lindo de morrer.
Nossa!!! Que calor!!!! Já em seu primeiro dia, Débora esquece de pegar alguns pertences em seu carro e o faz durante à noite, mais como o destino não poderia deixar de dar sua colaboração, a professora acaba trombando (literalmente) em quem? Marcos, em carne e osso. (E que belo filé!!!)... Os dois acabam caindo no chão, e a vergonha que Débora sente é descomunal.
A capa do livro pode não chamar sua atenção logo de início, mas sabe aquele ditado que diz: não julgue um livro pela capa? Pois é, ele se aplica aqui.
Passado essa primeira parte, Débora percebe que Marcos é um sujeito estranho, mas a professora se vê incomodada com a sua presença , isso quando ele aparece para realizar as refeições junto à família. Por ele, Débora estaria morando num ambiente bem distante da casa principal. A Fazenda Boa Vista é um lugar onde tudo parece perfeito, ou quase... Mas ao longo do enredo, a autora Deyse Nicoli vai descrevendo as cenas de tal forma que convida o leitor a entrar na história. Pode-se dizer que conseguimos sentir os aromas que vem da cozinha de dona Carmen, sentir o amor que essa família emana. Como foi bastante difícil contratar uma professora para trabalhar na Fazenda Boa Vista, os proprietários realizam uma grande festa para apresentar Débora aos demais funcionários, mas não pensem que a vida dela será de flores, porque não vai mesmo. Há muito mais para acontecer nessa jornada. Romance, amizade, lealdade e confiança são os sentimentos que permeiam esse enredo lindo. Paraíso é uma daquelas histórias que você "acha" que não irá gostar, mais você está enganado, pois irá AMAR. 
Eu mesma já li e reli essa história mais de DEZ vezes. Já dei mais de 30 exemplares de presente e, todas, absolutamente todas as pessoas amaram Paraíso.

É um romance que te emociona e me senti parte da família. Chorei com Débora, quis matar o Marcos muitas vezes. Me senti amiga da Eva, tive muita vontade de estar nas festas da fazenda, me esconder naquele casarão, andar pelos vinhedos... Cavalgar no cavalo do Wolverine... ops... do Marcos e... domar aquele homem lindo de morrer e malcriado também.
- Está fugindo de alguém? O que aconteceu? Você fala tanto e agora perdeu a língua?- Você sumiu.- Mais agora estou aqui, não estou?
Eita, cabra danado!!! Eita, que essa fera vai aprontar poucas e boas com a nossa bela professorinha. Ah! vocês devem estar se perguntando: por que uma pessoa sai de sua casa e vai trabalhar num lugar onde sua paciência é testada constantemente?
E o amor? Onde ele cabe nessa história? Wowww. Suspiro até hoje ao relembrar cada página. Só posso dizer que sim, vale a pena conhecer essa obra maravilhosa e logo que você se envolver com o enredo vai arrepender por nao tê-la conhecido antes. A fonte usada é super agradável e dá pra ler numa boa, os espaçamentos são ótimos. O cuidado com a diagramação é visível e impecável. Dou nota 10 para a história da Deyse. E sou suspeita para falar, mas como não amar Débora e Marcos? Leiam e me falem depois. Beijos e até a próxima. 

Sandra M.
Onde comprar:


Resenha #171 - Inferno - Dan Brown


Livro lido em E-book

Título: Inferno
Autor: Dan Brown
Editora: Arqueiro
Ano: 2013
Páginas: 448

**Resenhado pela Suzana Linhares**


Neste fascinante Thriller, Dan Brown retoma a mistura magistral de história, arte, códigos e símbolos que o consagrou em O Código Da Vinci, Anjos e Demônios e O Símbolo Perdido e faz de Inferno sua aposta mais alta até o momento. No coração da Itália, Robert Langdon, o professor de Simbologia de Harvard, é arrastado para um mundo angustiante centrado numa das obras literárias mais duradouras e misteriosas da história: O Inferno, de Dante Alighieri. Numa corrida contra o tempo, ele luta contra um adversário assustador e enfrenta um enigma engenhoso que o leva para uma clássica paisagem de arte, passagens secretas e ciência futurística. Tendo como pano de fundo, poema de Dante, e mergulha numa caçada frenética para encontrar respostas e decidir em quem confiar, antes que o mundo que conhecemos seja destruído.

Robert Langdon olhava para ela do outro lado do rio cujas águas agitadas corriam, tingidas de sangue. De frente para ele, na margem oposta, a mulher o encarava, imóvel, solene. Trazia na mão uma faixa azul, uma tainia, que ergueu em homenagem ao mar de cadáveres aos seus pés. O cheiro da morte pairava por toda parte.

Quem já leu alguma obra do Dan Brown, está acostumado encontrar o professor Robert Langdon em Harvard ou na sua casa. Onde ele é convidado por alguém ou recebe algo misterioso, dando início aos mistérios e as aventuras que o cercam. Em Inferno, já começa bem diferente: cheio de mistérios, suspense e ação.

Robert, acorda em um hospital, em Florença, na Itália. Sem memória, ferido na cabeça. Lá, ele conhece a bela médica Sienna Brooks, uma mulher cheia de mistérios e com um importante papel na trama. Depois de algum tempo acordado e tentando entender o que está acontecendo, Langdon sofre outro atentado contra sua vida. Ele consegue fugir do hospital com a ajuda da Dra. Brooks. É a  partir daí que toda ação e suspense começa. Uma corrida contra o tempo para salvar a humanidade de sua extinção.

Dan Brown leva você por um tour maravilhoso pelos mais belos cantos de Florença, passando por Veneza e Turquia. O grau de detalhamento dos museus e igrejas, e até das próprias cidades, é belíssimo. Muitas vezes fui até no Google para ver as fotos dos locais mencionados no livro, e posso garantir que o autor faz um lindo trabalho descrevendo-as.

O portal em si é uma barreira de 15 metros de altura, feita de tijolos e pedras milenares, cuja principal passagem ainda conserva as imponentes portas de madeira aferrolhadas que se encontram sempre abertas para permitir a circulação do tráfego. Seis das principais vias da cidade convergem em frente a essas portas, desembocando em uma rotatória em cujo gramado central está uma grande escultura de Pistoletto, representando uma mulher que atravessa os portais da cidade com uma gigantesca trouxa na cabeça.

A grande inspiração para Dan Brown foi a obra A Divina Comédia, de Dante Alighieri. Dante, descreve uma viagem pelo inferno, purgatório e paraíso. No livro de Brown, somos apresentados a fatos interessante sobre a vida do poeta Alighieri, fatos que são de suma importância para a contextualização da história.

É uma leitura bem fluida, onde o leitor fica preso e não consegue soltar o livro... E quando solta fica com a história na cabeça. Um grande livro para ser apreciado.

Até mais, Suzana Linhares!


Resenha #170 - A Noiva Fantasma - Yangsze Choo

Olá a todos!!! Tudo bem com vocês? Espero que sim.

Livro adquirido pela resenhista
Título: A Noiva Fantasma
Autora: Yangsze Choo
Editora: DarkSide
Páginas: 360
Classificação: 5.0

Li Lan é a filha única de uma família que um dia teve renome, posses e importância na sociedade de Malaia, na qual viviam. Após uma onda de varíola que levou quase todos da sua família, seu pai ficou com o rosto todo marcado da doença, e ela com apenas uma marca atrás da orelha.

Seu pai não queria sair de casa devido às marcas e pela tristeza da morte de sua amada esposa, além de começar a se embrenhar no uso de ópio. Por isso, acabou deixando seus negócios prósperos na mão de terceiros, que lhe passaram a perna e deixando-os em frangalhos. Hoje, sua família está falida, quase não tem como pagar suas poucas despesas e a situação piora a cada dia.

"Certa noite, meu pai me perguntou se eu gostaria de me tornar uma noiva fantasma..."
1893. Li Lan é uma jovem que recebeu uma educação tradicional, mas que vivem sem grandes perspectivas depois da falência de seus pais. Até surgir uma proposta capaz de mudar sua vida para sempre: casar-se com o herdeiro de uma família rica e poderosa. Há apenas um detalhe: seu noivo está morto.

Li Lan é convidada a ir à casa da família Lim e lá conhece e se apaixona por um jovem desconhecido, mas isso não dura muito, pois logo ela descobre que ele é o verdadeiro herdeiro da família Lim e o primo de seu "pretendente morto" Lim Tian Ching.

Nós não demos as mãos para cumprimentar, como ouvi dizer que os ingleses faziam, mas, quando ele me olhou, senti um raio percorrendo meu corpo.
[...] Tian Bai tinha uma pequena ruga nos cantos dos olhos, como uma dobra em um lençol recém-lavado. "Tive um trabalhão para descobrir quem era você", ele disse. "Você simplesmente fugiu, no outro dia."

Acontece que Lim Tian Ching não vai deixar que seu primo vença novamente; ele fará tudo que estiver ao seu alcance para conseguir se casar com Li Lan. Por isso, começa a aparecer em seus sonhos para cortejá-la e fazer com que ela se decida logo a se casar com ele. Só que as coisas não acontecem como se deseja, nem para um lado, nem para o outro.

[...] Fan balançou as longas mangas do vestido, com um suspiro. "Se eu soubesse quão fácil é perder a vida, teria tomado mais cuidado com a minha."
Se ela soubesse o tanto que eu concordava com aquilo. Mas eu estava desesperada para descobrir o máximo possível sobre o além, sobre como as coisas funcionavam.

A história gira em torno: 
* do amor que Li Lan tem pelo verdadeiro herdeiro da família Lim;
* das suas tentativas vãs de escapar de Lim Tian Ching, que parece cada vez mais perigoso e poderoso do que nunca;
* de tentar salvar seu amado das garras do primo e de salvar a si mesma de um destino irreversível.

Que história absurda de bacana!!! E não sou só eu que diz isso, dêem uma olhada no Book Trailer abaixo ou no site da DarkSide no qual há mais nomes de peso dando sua opinião sobre o livro:

Book Trailer A Noiva Fantasma


Tenho que ser bem sincera: eu vi que o livro tinha várias páginas diferentes no final e fui ver o que era. Se tratavam de desenhos em preto e no final há uma folha totalmente preta com instruções para fazer um pássaro de dobradura (origami), e no verso dessa folha tinha uma mensagem no fim da página e aquele parece muito o final da história do livro, fiquei super-ultra-blaster curiosa e acabei lendo as duas últimas páginas da história, e eu ODIEI o final.


E, claro, que isso acabou com minha vontade de ler... Mesmo que muito lentamente (3x mais que  o normal) terminei o livro e que surpresa maravilhosa foi quando cheguei nessas mesmas duas páginas finais e AMANDO o final. Um pouco estranho? Sim, muito, mas isso só mostrou a habilidade da autora em conseguir modificar nossas reações aos personagens. "Essa é uma grande qualidade de um autor”, disse o autor André Vianco em um bate-papo na Livraria da Vila em 2014, referindo-se a capacidade do autor em modificar as reações que os leitores têm sobre um personagem, e  concordo 100% com ele!


E voltando a esse mesmo pedacinho que me deixou super curiosa, resolvi entrar em contato com a autora para sanar uma dúvida sobre ele. Ela foi super simpática mas, contudo, não muito esclarecedora, visto que esse é um detalhe específico da edição brasileira. Decidi, então, entrar em contato com a editora DarkSide - que me receberam muito bem - e pude ter minha dúvida sanada e para que o mesmo não ocorra com vocês, segue o trecho e a resposta da editora.




Boa tarde, a todos da editora. Eu li o livro A Noiva Fantasma e  eu tenho uma pergunta que irei até colocar em minha resenha se caso vocês puderem me responder: No final do livro tem a seguinte mensagem:




Eu não entendi o porquê dessa data, esse trecho faz mesmo parte do final da história?


Querida Ninah, a frase foi tirada do livro e a data é da publicação no Brasil (maio, mês das noivas, casamento ocorreu em maio, mês do lançamento), uma brincadeira que fazemos em todos os nossos colofões.
Sempre que precisar, mande um sinal de fumaça. Dark hugs.

Não sei se vocês repararam nas citações que fiz... mas não há travessões nos diálogos. Isso porque no livro todos eles foram trocados por aspas (" "). Além de ser lindíssima, a capa é dura e essa edição conta também com uma fita para marcar onde você parou a leitura. As páginas são amareladas, grossas, leves e com cheirinho de livro antigo, mas sem a poeira (risos). A fonte é de tamanho médio. E os erros??? Só achei um, no qual faltou a palavra "é" no meio da frase, fora isso, está tudo perfeito.

Recomendo para quem goste de: romance, sobrenatural, suspense e mistério

Não recomendo para quem: não goste dos itens acima, de vida após a morte ou não quer saber o quão mau um ser humano pode se tornar.

Pessoal, gostaram? Deixem seus comentários, se já leram esse livro e o que acharam dele, etc.


Resenha #169 - Se Eu Morrer - Amy Plum

Livro cedido pela editora

Título: Se Eu Morrer
Autora: Amy Plum
Editora: Farol Literário
Páginas: 512

Resenhas:

*Essa resenha não contem spoiler dos livros anteriores**

À medida que descia, o túnel ia ficando mais baixo, e logo eu estava encurvada, a cabeça baixa para não bater no teto. O espaço mais e mais apertado ia me deixando cada vez mais nervosa. Quanto mais descia, maior a pressão que sentia dentro do peito, até que parecia que meus pulmões iam implodir.

Resenhar esse livro foi um desafio, porque é o final de uma querida trilogia. Um livro que me encantou pelo romance, por Paris, pelo desenvolvimento, pela construção dos personagens e claro pela originalidade que a autora falou sobre os Revenants. 

Se eu morrer, se dá a partir do momento que termina Até que eu morra. Algo aconteceu com Vincent e que deixou todos desesperados, principalmente Kate, pois ela não sabia se o veria de novo, se poderia tocá-lo, se poderia ficar com ele. As coisas foram acontecendo de maneira branda, porém frenética. Era visível como estavam todos se esforçando para ajudar Vincent e destruir a causadora de uma possível guerra entre os bardias e numas. Devo ressaltar que a nova líder dos numas é bem inteligente e perspicaz, sabe o que faz e onde quer chegar e claro que por mais que fosse uma coisa já esperada ainda me senti surpreendida com suas desconfianças e planejamento.

Vincent sempre foi meu queridinho e a forma como ele demonstra o amor pela Kate é algo lindo e perfeito... como não se apaixonar pelo seu cavalheirismo, pelo seu olhar, carinho e cuidado. Nossa essa é uma forma de amor verdadeiro que não se encontra em qualquer lugar, quando ele acontece, ele mexe com a gente, toma conta de nossos sentidos e queremos proteger e cuidar desse nosso amor com toda a nossa força e sentimento. Não queremos nos distanciar, queremos crescer e deixar com esse sentimento perpetue cada vez mais na nossa vida e na vida de nosso amor, assim é o amor de Vincent e nesse livro podemos observar como Kate demonstra sentir o mesmo por ele. A fé que ela deposita na esperança de tê-lo de novo - não é spoiler está na capa de trás do livro -, é capaz de fazer qualquer um vibrar para que dê certo.



Mas nem tudo são flores, as coisas nem sempre saem da forma que queremos ou quando queremos e ai vem os obstáculos e até uma viagem para Nova York que promete!

Mas lá estavam elas de novo, suas palavras, aparecendo uma vez mais em minha mente, as sílabas cortantes como chibatadas.
Mon ange.
Meu coração batia forte. 

Papy, Mamy e Georgia, estão sempre ao lado de Kate em todos os acontecimentos e eu gostei muito dessa parte, porque por mais que as coisas pareçam difíceis e até mesmo impossíveis, ela tem o apoio deles, principalmente a cumplicidade de sua irmã. Não tenho como não citar Georgia. Ela e Kate tem uma ligação que vai muito mais além de ser simples irmãs. Essa relação foi muito bem desenvolvida desde o primeiro livro e eu curti muito esse cuidado que Amy teve e que também não deixou se perder.

Por ser um final de série, não me sinto a vontade de contar mais detalhes dos acontecimentos, porque tudo pode se transformar em spoiler, portanto, meus queridos leitores, eu recomendo que vocês entrem nessa viagem para Paris com tudo que vocês tem direito, até a companhia dos Revenants mais charmosos da cidade e não falo somente de meninos não, temos meninas muito habilidosas e que pode colocar muitos meninos ai no chão viu. A força da mulherada se sobressai por aqui.

Amy Plum me fez viajar, sem sair do lugar. Ela me transportou para um mundo desconhecido a qual me senti completamente a vontade. Me senti como se fizesse parte da história, como se tivesse participando de tudo até mesmo das batalhas. Senti na pele o desespero de Kate, o amor de Vincent, a forma como o amor familiar é abordado e a força de uma amizade que pode não só levar anos, mas como séculos.



Claro que aqui temos um romance e não está só focado nele. Temos as batalhas pelo poder e pela conquista. Tem aqui a demonstração do que um ser humano - ou nem tanto - é capaz de fazer pelo poder. Isso infelizmente é uma característica de o quanto o ser humano é falho e se vende tão fácil. Não falo de todos, temos as exceções, mas quando vejo isso, ainda me sinto em choque até mesmo no mundo literário.

Senti que tinha pulado de paraquedas de uma avião em chamas para uma paisagem desconhecida. Não tinha pontos de referência, sequer uma pista sobre qual direção seguir para voltar à civilização.

A diagramação do livro é um detalhe a parte. Tenho que dar os meus sinceros parabéns a Farol Literário pelo belíssimo trabalho com essa trilogia. As folhas amareladas em papel pólen, que traz conforto durante toda a leitura, fazendo com que ela saia fluída e rápida. A fonte de uma tamanho agradável, médio. A narrativa continua em primeira pessoa sob a visão de Kate e de tudo que ela pode observar. Os espaçamentos estão bem completos, fora que os capítulos tem os arabescos bem desenhados que fica totalmente pertinente com a capa. Eu sou bem suspeita em falar porque gostei de todas as escolhas, mas claro que tenho a minha capa preferida é  de Morra Por Mim, essa capa é a mais perfeita de toda a série em minha humilde opinião. 



Sim eu chorei, algumas lágrimas rolaram, mas é que não teve como. Talvez quando li o livro, estava em algum momento muito sensível, mas eu me apeguei com alguns personagens e infelizmente Amy, levou um que eu gostava muito. Não vou falar tanto, para não soltar spoiler para quem já começou a ler a série. Talvez eu tenha me apegado demais rs.

Recomendo a leitura para quem tem vontade de conhecer Paris, para quem gosta de romance sobrenatural, para que gosta de viajar sem sair do lugar, que fala de amor, amizade, aventura e uma pitada de originalidade. Venham se encantar como eu pela série Os Revenants.

Um mundo onde minha segurança estava em risco devido a uma adolescente morta-viva medieval do mal. Pela centésima vez, eu tinha a sensação esquisita de estar vivendo em um livro de ficção. Em uma história assustadora, de suspense, cujo final eu não conseguia adivinhar de jeito nenhum.


E ai pessoal, gostaram? Alguém já leu a série? Pretende ler? Deixe seus comentários. Nos finais de semana irei retribuir os blogs  que deixaram seus links, ok ;)

Xero no coração de todos!!!

Resenha #168 - A Playlist de Hayden - Michelle Falkoff

Olá a todos!!! Como estão?
Livro cedido pela editora

Título: A Playlist de Hayden
Autora: Michelle Falkoff
Editora: Novo Conceito
Páginas: 288
Classificação: 5.0

Hayden é um garoto tímido que tem poucos amigos (para ser exata, é só um mesmo, o Sam) e um irmão mais velho, Ryan, que adora espezinhá-lo por ele ser o caçula. Hayden adora música, HQs, filmes e vídeo-games (ele é um típico geek). Além de sofrer de dislexia, ainda é baixo, gordinho e sem o mínimo jeito para esportes. Tudo isso o torna perfeito para se tornar alvo de bulling em qualquer hora e em qualquer lugar... Espera! Para tudo! Está tudo errado! Todos os verbos, tudo! Ele não é, ele não está e ele não sofre mais, tudo isso é passado! Como ele superou?!? Você deve achar que esse livro fala sobre superação, certo? Talvez, mas não do jeito que você imagina, porque o Hayden se matou!!!

Qual sua sensação se fosse você a encontrar o corpo do seu melhor amigo morto? O Sam garante que não é nada legal. Ele sabe o que diz, afinal... isso aconteceu com ele! E foi ele quem encontrou o "bilhete suicida" de Hayden junto com um pendrive.
Para Sam.
Ouça. Você vai entender.
Sam então começa a ouvir sem parar a playlist na tentativa de entender qual foi o estopim para que Hayden chegasse a esse estremo. Que a vida dele era muito ruim, isso ele já sabia, mas por que agora? Sam não consegue entender e se culpa por não ter feito nada para ajudar o amigo a superar tudo que acontecia e por que ele acha que uma parte do estopim tem a ver com o que aconteceu entre eles na noite que antecede sua morte.
Sentir raiva só reiniciava o ciclo, um ciclo que já se tornava bastante familiar. Ficar com raiva. Culpar Hayden. Sentir culpa. Ficar com saudade do meu melhor amigo. Sentir raiva de novo. Tudi isso era ocasionalmente pontuado por um desejo quase incontrolável de gritar ou destruir coisas, apesar de eu não ser capaz de fazer nada disso. Por que eu não podeia ser alguém normal e simplesmente me sentir triste como as outras pessoas?
Esse livro tem várias fases: no começo você fica super emocionado(a), triste. Depois ele passa por uma fase de suspense com a aparição do Arquimago_Ged - quem seria? Por que ele fala com Sam exatamente igual à forma como Hayden e Sam costumavam conversar? Romance e mistério se entrelaçam no decorrer da história e, por fim, voltamos à tristeza conforme os mistérios são solucionados.
 A mensagem dizia: E ai?                                                                                                            Eu tremi e, de repente, me dei conta de que estava sozinho em casa. Rachel não tinha voltado e minha mãe ainda estava no trabalho.
 [...] Era assim que Hayden e eu sempre começávamos nossas conversas no Gchat.[...] ninguém mais começaria uma conversa comigo desse jeito.

Como cada capítulo é relacionado a uma música específica, recomendo que tenha antecipadamente toda a playlist consigo, para que a experiência de Sam ouvindo-a possa também ser reproduzida por você no decorrer da leitura.

Claro que os capítulos não são pequenos o suficiente para começar e terminar juntos com a respectiva música - em alguns, cheguei a repetir a faixa cinco vezes.


Antes de saber do que o livro tratava, pensava que a capa representava Hayden e sua amada. Confesso que ao chegar ao meio da história tive outra impressão, contudo ao chegar no final não sabia mais quem a capa representa, porém sei que ela se encaixa em todas as minhas suposições e mais: que o fato de representá-las todas é o que a torna tão interessante.

As páginas são amareladas e com fonte média. O trabalho de revisão foi excelente; não encontrei erros. O que mais gostei nessa edição foi a reprodução do bilhete deixado por Hayden com o link para ouvirmos a playlist - e por isso não poderia deixar de mostrar para vocês...


Recomendo para quem goste de: ficção, mistério, romance, amizade, perda e superação. Quem já cometeu ou comete bullying deveria muito ler esse livro, pois talvez repense suas atitudes.

Não recomendo para quem: não goste dos itens acima e aos praticantes de bullying que querem continuar a ignorar o resultado que seus atos podem causar.

Pessoal, gostaram? Deixem seus comentários, se já leram esse livro e o que acharam dele, etc.