Resenha #100 - A Ilha dos Dissidentes - Bárbara Morais

Livro cedido pela editora para leitura e resenha.

Título: A Ilha dos Dissidentes
Autora: Bárbara Moraes
Editora: Gutenberg
Páginas: 303

Em alguns momentos, a hiperatividade faz minhas mãos tremerem e caminho por todo o quarto branco e limpo, esperando encontrar pelo menos uma manchinha nas paredes em busca de alguma distração. Em outros, a apatia se instaura fazendo com que até o ato de respirar seja trabalhoso.

Ai nem acredito que finalmente li esse livro. Desde que vi essa capa pela primeira vez fiquei muito tentada em ler o livro... Quando vi que era da editora parceria esperei um pouco mais para solicitar, pois eu tinha alguns livros a frente e não poderia pulá-los, então sem muitas delongas e espera recebi o livro e a primeira coisa que me chamou atenção foi o nome da autora, pois é nacional e eu jurava que não rsrsrs uma surpresa maravilhosa, porque nós temos autores nacionais muito bons e a Bárbara é mais uma que me surpreendeu com sua escrita, porque ela me conquistou com essa distopia e óbvio que eu não esperei e pedi de lembrança de natal para uma amiga o livro A Ameaça Invisível assim que receber vou correndo ler há.

Eu estava eufórica para ler esse livro porque é distopia e eu amo esse tema e conforme fui lendo fui percebendo que  a autora sabia muito bem o que estava fazendo e me apresentando. Quando eu comecei eu não conseguia parar, simplesmente eu tinha que ler tudo, porque a cada página eu ficava ansiosa com os acontecimentos que sempre eram rodeados de mistérios mesmo sendo com esses adolescentes.

Sybil Varuna é a protagonista e personagem que narra a história do seu ponto de vista e de seus sentimentos. Ela é uma aberração ou melhor ela é uma anômala e descobre isso de uma maneira nada confortável. Com essa descoberta de sua anomalia ela é enviada para uma nova cidade, para uma nova família e fica super ansiosa e receosa com essa nova vida, porque afinal de contas até ali sua vida não tinha sido nada fácil e ela vai nos contando os acontecimentos e relembrando alguns fatos de seu passado.

Jamais pensei que poderia ter um quarto só para mim em toda a minha vida. Nunca tive antes, então qual é o ponto de desenvolver fantasias sem sentido? Isso é quase um sonho. Aliás, tudo até aqui tem sido meio surreal.

O Anômalos apareceram há mais de 300 anos quando uma guerra começou. As regiões foram atacadas com armas químicas pelos dissidentes e essa região atacou de volta com armas nucleares a junção disso causou anomalias nos códigos genéticos de alguns seres humanos e o resultado foram os anômalos. Isso não é spoiler porque desde que você pega o livro já sabe do que se trata a história. Eu só quis dizer bem por cima uma explicação de como eles surgiram, mas o conteúdo completo da explicação eu aconselho a leitura do livro.

É esquisito sentir o chão estabilizado e me sento na cadeira, sem entender direito o que havia acontecido. Por mais que eu esteja em Pandora há pouco mais de um mês, ainda é esquisito me lembrar que as pessoas daqui possuem habilidades especiais, como provocar tremores de terra localizados. 

Sybil se sente um pouco deslocada, porque jamais imaginou que viveria em uma cidade onde todos tinham anomalias e tudo estava perfeito demais. As casas, as ruas, as escolas e as pessoas. Mas ela estava adorando mesmo assim, porque finalmente ela poderia ter uma vida sem muitos sacrifícios e poderia fazer basicamente o que queria e fazer as suas escolhas. Claro que ela fez amizades. E posso dizer que essas amizades foram essenciais para o desenvolvimento da personagem e de todo o enredo da história. Cada um teve seu papel importante e sua personalidade colocada a prova. Confesso que me senti desconfortável com um deles que se mostrou misterioso todo o tempo e embora tenha revelado poucas coisas ainda tenho um pé atrás com ele. 

Mas apenas estudar na escola não era suficiente, Sybil teria que amadurecer o seu dom, mas não estava sendo muito fácil, porque ela ainda tinha dificuldade de acreditar no que era capaz de fazer fora que ela foi incluída em uma matéria específica que era bem misteriosa que tinha regras e a maioria dos alunos se matavam para fazer parte. O que eu posso dizer que fiquei muito nervosa em algumas partes da narrativa e senti o sufoco da personagem e senti até uma lentidão em minha mente por causa das situações que ela teve que vivenciar com seus amigos. Quando algo depende de nós para seguirmos em frente e corremos o risco de nos arriscar por nós mesmos é uma coisa, quando envolve a vida de outras pessoas é uma coisa totalmente diferente.

-Não se preocupe, Sybil. Se você prometer cuidar de mim, prometo cuidar de você.

Eu gostei muito de Sybil, embora ela pareça ingênua com esses novos fatos, eu vejo coragem vindo dela. Vejo atitude e força. Vejo alguém com sede de conhecimento e alguém que por mais que tenha medo enfrenta os desafios de frente e ainda de cabeça erguida. Ela é simples e foi uma personagem que me encantou do inicio ao fim. Bábara soube criar personagens com personalidade, cada um com a sua essência. Cada um com seu mistério. Claro que ficou nítido que um deles é mais misterioso e nada tira da minha cabeça que ele esconde algo totalmente revelador, ou só é o jeito dele mesmo. Só sei que não posso deixar de citar um deles... O Andrei... me apaixonei por esse garoto desde o inicio do livro. Ele consegue te irritar e te fazer sorrir aos mesmo tempo... é o tipo de amigo que você pode contar sempre.

Posso ouvir seu coração embaixo dos meus dedos e a respiração calma, o peito subindo e descendo.
-Andrei? - digo e minha voz sai meio rouca, como se eu estivesse doente.
-Sim?
-Boa noite.
-Boa noite - ele responde e consigo ouvir o riso em sua voz.

Ser um anômalo que vive em um lugar que tem uma cidade cheia de humanos como vizinhos não é nada fácil. As pessoas tem os seus preconceitos e as vezes é dolorido de se ver. A história foi bem costurada e amarrada entrelaçando o relacionamento entre os personagens e você pode encontrar de tudo um pouco a base de uma verdadeira amizade que é construída com a convivência, a desconfiança e a confiança, o que as pessoas querem de você e o que esperam. Escolhas que você faz que pode ser ou não uma ótima pedida dependendo das consequências que virão e a autora fechou o livro com um gancho para o segundo, mas nada muito aberto, mas algo que pode te deixar satisfeito ou se for alguém ansioso como eu irá ficar em cólicas para ler o próximo livro rs.




A diagramação do livro está em perfeita ordem. Bem feita e alinhada, percebi o cuidado que a editora teve com esse processo. A capa do livro é simples, mas retrata perfeitamente a história contada e tem uns pequenos detalhes que talvez você perceba ou compreenda após a leitura do livro e se não eu me considero uma maluquinha por perceber isso. Não encontrei erros de revisão e isso contou com ótimos pontinhos com a editora... porque não é o primeiro livro que eu leio deles e está assim bonitinho!!!

Meu coração é como um tambor nos meus ouvidos e suspeito que vão ouvi-lo e me descobrir aqui.

Eu recomendo a leitura para amantes de distopias e embora o tema tenha algo sempre parecido com o enredo de pós guerra, governantes querendo ter poder absoluto, nesse tem suas pitadas de originalidade o que me prendeu muito mais na leitura, fora que os personagens me cativaram e ganharam o meu coração desde o mais medroso ao mais corajoso. Quero dizer que foi mais uma distopia que amei ler e o melhor é que foi nacional e está tão bom quanto Reiniciados, Divergente entre outros. Quero agradecer a editora Gutenberg por disponibilizar esse livro maravilhoso para leitura e resenha. Quero dizer que não vejo a hora de estar com meu exemplar de A Ameaça Invisível em mãos...

E ai pessoas, o que acharam? Alguém já conhecia o livro ou já leu? Deixem seus comentários...
Ótimo natal para todos... Xero!


18 comentários

  1. Oi Dih!!!!
    Feliz Natal flor! Um di maravilhoso pra vc e sua família vio! *o*

    DISTOPIA????? O.O QUERO! kkkkkk ainda mais por ser nacional!!!!!
    Adorei a resenha Dih! Ganhou 5 livrinhos!!!!!! Ha! Vou dar um jeito de comprá-lo! rsrsrsrrsrs

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  2. OI Di, tudo bem!
    Antes de tudo, Feliz Natal linda! E que 2015 seja um ano cheio de conquistas pra você.

    Ahh, tipo falou em distopia, falou comigo KKKKKKKKKKKK, eu adoro demais esse gênero e até o momento so tive contato com as estrangeiras, mas ja to com a Ilha dos Dissidentes aqui em ksa. Adorei sua resenha sabe! Pelo pouco que eu vi a Sybil, ela parece ser bem determinada. Ano que vem, ela vai tá na meta de leitura sem sombra de dúvidas. To com outra aqui em casa tambem: Terras Metálicas, do Renato Nonato. Doido pra ler tambem.

    Abraços
    David Andrade
    http://www.olimpicoliterario.com/

    ResponderExcluir
  3. Olá, Diana!

    Assim como você, eu também estava bastante ansioso para ler esse livro desde o momento em que vi sua capa. Eu sabia que a autora é brasileira, mas isso só me fez olhar com mais bons olhos para ele. Autores nacionais estão mostrando muita qualidade ultimamente.
    Ainda não li o livro, mas sua resenha atiçou um pouquinho mais a minha vontade. Tentarei ler nesse novo ano. ;)
    Parabéns pela resenha.

    http://discodivinil.blogspot.com.br/

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Dih
    Você já sabe e não é segredo para ninguém o quanto eu amo uma distopia. Concordo quando você diz sobre os talentos da nossa literatura nacional e eu fiquei muuuuuuito mais empolgado com o livro.
    Adorei entender o que é um anômalo e como eles surgiram e fiquei bastante curioso para saber como a autora escreveu sobre esse "se sentir deslocado" da protagonista diferente em meio a vários humanos. Acredito que é possível criar ótimas metáforas e tecer ótimos comentários sobre aceitação e convivência com o diferente.
    Eu adorei a sua resenha e fiquei bem curioso mesmo! Espero ter oportunidade de ler e espero gostar como você, minha amiga!

    MARAVILHOSA RESENHA *0*

    Abraços
    Adriano
    GeraçãoLeitura.com || http://geracaoleiturapontocom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Resenha muito boa!!! Já li esse livro e amo distopias, recomendo pra todos.

    http://criativare-leitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oiee Dih, tudo bom??
    Feeeeeeeeliz natal!! Eu conheci esse livro através da Pam do Garota It e simplesmente fiquei bastante curioso por essa obra, esse livro estava vendendo aqui na bienal de Salvador mas com um preço bem salgadinho HUAHAUAHAU. Eu adoro livros distópicos e esse parece ser uma boa aposta, a capa é belíssima, a premissa encantadora e é nacional \~~oo~/ *surtei*. Ahh Dih, eu necessito logo desse livro não aguento tanto esperar em me aventurar nessa história, torcendo para achar um preço beeeeem mais em conta nas lojas virtuais HUAHAUAHA
    Maravilhosa reeesenha como sempre *u*

    Beeeeijos!
    Luan || Um Grande Vício Literário

    ResponderExcluir
  7. Oi Dih,

    to doida pra ler essa série. A Aline do Livros y Viagens também fala super bem dele. Adoro distopia, então acredito que esse livro tem tudo para ser uma leitura agradável para mim.

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  8. Ooi Di!!

    Otima resenha!!

    Eu ainda não li esse, alias faz tempo que não leio distopias, esse tá na minha lista por ser nacional e cheio de elogios. Acho que assim como você o que me mais me chamaria atenção seria os personagens, AMO quando eles nos conquistam.
    Vou solicitar para a Gutemberg na proxima <3

    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
  9. Diana-minha-flor,
    Eu adoro suas resenhas, você sabe disso! Mas quando você escreve uma resenha como essa, de um livro que a encantou por completo, nossa... É como apresentar chocolate a um chocólotra (rs). Adorei. Eu também desejei esse livro pela capa e pela temática, pois adoro distopia assim como você, flor.
    Até já o comprei, mas ainda não pude ler... Uma pena. É a primeira resenha que leio sobre o livro, no entanto, e me deliciei em saber que provavelmente me encantarei por ele também, haha.

    Beijos, flor!
    http://myqueenside.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oiee ^^
    Comprei esse livro após ver alguns blogueiros desesperados pela continuação, mas ainda não tive coragem de ler...haha' acho que já vou comprar meu Ameaça Invisível *-*

    ResponderExcluir
  11. Maaaaaano, já tinha vontade de ler esse livro, pois é distopia eu to amando o genero. Agora sua resenha me ganhou por completo, vou comprar e ler em 2015 sem falta!!!!
    http://contodeumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oi Dih, tudo bom?
    Como uma leitora assídua de distopias, eu fiquei encantada com a narrativa da Bárbara. Ela mesclou o mundo distópicos com poderes e tornou a narrativa única e instigante. Gostei muito da protagonista e do fato dela ser inteligente e valente ao mesmo tempo. Eu também adorei o Andrei!! Estou louca para ler o segundo livro da série.
    Beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Ó, Di, como assim você não sabia que era nacional? rs... Mas como você é fã da nossa literatura, como eu também sou, com certeza foi mesmo uma boa surpresa! Você sabe, também amo distopias, então quero ler esse livro desde que o conheci em um evento. É tão maravilhoso quando a gente começa a ler e não consegue parar, espero gostar tanto da narrativa quanto você! Muito bom saber que tem pitadas de originalidade e que as personagens te cativaram.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  14. Oi Dih, tudo bem? Tenho muita vontade de ler esse livro, e como adoro distopias, não posso deixar de querer, e essa tendo um toque de fantasia, ainda mais. Enfim, gostei muito de saber da sua visão da história e de como a Sybil se desenvolve, adoro quando a história tem personagens secundários bem desenvolvidos e quando a autora sabe amarrar as pontas e mesmo assim deixar aquele mistério para o próximo livro.

    É tão bom ver que temos tantos autores tão talentosos!! Acho essa capa maravilhosa e é bom saber que a revisão e a diagramação também estão muito boas.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
  15. Olá Diana, esse livros realmente é incrível eu li ele logo que lançou e estou ansiosa para poder ler o segundo, só não comprei ainda porque tenho muitos parados em casa esperando serem lidos, Sybil consegui me encantar também desda primeira pagina e não tem como não amar o Andrei <3

    Visite o blog "Meu Mundo, Meu Estilo"

    ResponderExcluir
  16. Oi Di, tudo bom?

    Esse livro é fantástico, já li e mal posso esperar para ler o segundo! Ainda não comprei por causa da pilha de livros me esperando e porque estou esperando uma promoção do Submarino, sou dessas. Gostei da Sybil demais, é uma personagem mito forte e carismática e Andrei não tem como não amar <3 HAHAHAHA Parabéns pela resenha!!

    Beijos, Rob
    http://estantedarob.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oiii
    Sério que é de uma autora nacinal? Jurava que não era! :o
    Estou louca para ler, acho que vou gostar muito da leitura, acho a capa linda!
    Adorei a resenha, e espero ler em breve!

    Beijos
    http://sacudindoaspalavras.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Interessante, até então eu não conhecia Ilha dos Dissidentes e achei bem curiosa essa distopia, principalmente por conta do ser que é a personagem. Como li poucos livros do gênero, acredito que este venha a ser um daqueles que vou gostar, afinal, ainda estou conhecendo o gênero, rs.

    Beijos.

    www.daimaginacaoaescrita.com

    ResponderExcluir

Bem vindo ao blog Minhas Escrituras...
Fique a vontade para comentar aqui a sua opinião pessoal, sempre com respeito é claro!!! ;)
Você pode deixar o link de seu blog, que faço a retribuição com o maior prazer, mas não retribuo em postagens de promoção, ou seja, não comento.
Mensagem pra pedir que siga o blog, são automaticamente deletadas. Comenta no blog e deixa o link,farei uma visita no seu ok.
Quero agradecer a vocês que passam por aqui e deixam suas marquinhas, isso é muito importante... sintam-se a vontade...
Xero!