Resenha #20 - Seguindo em Frente - Angeline Sophie

Titulo: Seguindo em Frente - Parte 1
Autora: Angeline Sophie
Edição Independente.
Páginas: 523

Onde comprar: Clube dos autores - AG book

Sinopse:

Uma chance. Uma nova vida. A descoberta do poder de amar. A jovem Samanta Gonzales tenta prosseguir com sua nova vida buscando se livrar de mágoas, lembranças e traumas passados. Pensa viver sobre absoluto controle ao lado de sua melhor amiga Cristina, com quem divide um apartamento e seus mais íntimos segredos. Mas ao conhecer o experiente e herdeiro do grupo Vasquez, Taylor Matheo Vasquez, ela vê toda sua ilusão de desejado controle se esmorecer e seus pesadelos, os quais mantinha sob sigilo, virem à tona desestabilizando-a emocionalmente e afetando sua vida com a qual julgava estar satisfeita. Samanta aprenderá a vencer seus medos e fantasmas e descobrirá a presença em sua vida da maior das armas para seguir em frente.

Tá eu confesso que eu fiquei meio sem jeito de fazer essa resenha, pois eu não costumo ler esse o tipo de romance erótico rs, mas como esse gênero sempre existiu e agora explodiu de uma forma tão sedutora, nada melhor do que começar resenhando o livro da autora parceira aqui do blog Angeline Sophie.

"Querido Diário,
Aconteceu hoje. Meu primeiro beijo. Estou tão feliz! É ele. Ele, o Marcelo. Ele gosta de mim, mesmo! Ele pode realizar o meu sonho bobo de ser beijada na chuva como no filme romântico que assisti e acabei me emocionando. Risos. Me sinto uma boba, mas como não ficaria? O Marcelo é lindo e ele disse que gosta de mim."


"Querido Diário,
Ele é um monstro. Um monstro. Acabou tudo. Marcelo não irá me querer mais. Acabou tudo. Estou suja. Lágrimas, lágrimas, lágrimas. Ele me tocou. Me tocou! Estou dolorida. Meu corpo dói. Tudo por dentro dói. Ele me tirou sangue. Ele tirou sangue de mim!"

O Livro começa com a narrativa de Samanta Gonzales quando ela tinha apenas 13 anos onde ela contou os pesadelos vividos em sua vida que foi um verdadeiro pesadelo. Sofreu durante uma vida e descobriu as coisas ruins que acontece nos lugares menos prováveis e foi assim até os seus 16 anos. Depois de sofrer um atentado pelo seu próprio pai assim que ele descobriu que ela estava grávida de um filho, um filho dele.

Nesse episódio triste de sua vida Samanta encontra Cris e elas ficam amigas na hora, encontram uma afinidade uma na outra absoluta e é ai que Samanta toma a sua decisão de fugir e sumir, ela encontra na amizade de Cris um refúgio para tentar começar uma nova vida e é adotada automaticamente pelos pais de Cris que a acolhem e a ajuda a seguir realmente em frente.

Passaram-se alguns anos e Samanta estava recém formada e com quase 23 anos ela estava morando com sua melhor amiga Cris em um apartamento charmoso. Ela estava ansiosa e um pouco insegura com a entrevista de emprego que teria no grupo Vasquez uma empresa de grande porte e super respeitada, ela estava tentando a vaga de assistente do gerente de marketing e vendas.

Samanta não sabia que apenas com essa entrevista sua vida iria passar por transformações ainda mais porque diante de todo o sofrimento que passou, de idas em consultas psiquiátricas  se focando completamente nos estudos e infelizmente com os terríveis pesadelos que a consumia e a vergonha de suas cicatrizes, aquelas que não a deixava esquecer de seu passado sombrio, ela ainda buscava por forçar para seguir em frente, mas se fechando totalmente a ter qualquer tipo de sentimento e de demonstração do mesmo, ela não queria envolvimento com ninguém, não queria se expor, tinha medo e vergonha, até conhecê-lo.

"Olho para o relógio novamente, ainda faltam vinte e cinco minutos para a hora combinada. Noto um homem parar ao meu lado ignorando todas as pessoas que aguardam atrás de mim. Eu o olho incômoda com a sua atitude. Espreito seu perfil, o nariz retilíneo, lábios medianos, cabelo num tom castanho escuro bem cortado, tratado e úmido, barba feita, alto e de boa aparência física, bem moldada sob o terno preto, a camisa branca e a gravata azul do mesmo tom do Audi que vi estacionado lá fora, aparentemente uns 30 anos ou um pouco mais. Ele é bastante simpático, quer dizer bonito, está bem, muito bonito!, e isso é perceptível até para mim, que não me importo muito com aparência masculina, mas sua expressão impassível e seu porte imponente o fazem parecer um homem arrogante."

Samanta não tinha muita noção de quem Taylor Vasquez realmente era até encontra-lo na entrevista e no fim   ser a escolhida. Diante do tempo que ia passando ela foi percebendo que ele era muito observador e ocasionou alguns encontros, mas ela sempre arredia e tentando parecer indiferente a ele, mas isso era porque por mais que ela tivesse um escudo protetor contra sensações ele estava conseguindo apenas com seu olhar penetrante ultrapassá-lo e ela não estava gostando daquela situação, porque alguém conseguiu abalar as suas estruturas e fazê-la sentir um desejo desconhecido até por ela.

Samanta foi um personagem que me chamou atenção, porque diante de tudo pelo que ela passou, seus medos, dores, angústias, pesadelos e inseguranças ela estava disposta a crescer e a vencer, mesmo se fechando para o amor e eu tentei me colocar no lugar dela. Eu pude sentir durante a leitura suas emoções e até imaginar seus pesadelos. Chorei já no inicio do livro e em várias situações senti meu coração acelerar. Fora que ela é uma mulher atípica que gosta de carros e até coleciona, toca guitarra e adora futebol.

Taylor... Ah lindo Taylor... eu me apaixonei por ele demais... adoro um tipo marrento e mal-humorado rsrs, mas ele me impressionou e mesmo com esse querer e poder de controle sobre as pessoas, mas  principalmente a Samanta, ele se mostrou um homem totalmente atraído e apaixonado e o que eu mais gostei no desenvolver da história era que ele realmente tinha interesse por ela, queria seu bem estar acima de tudo e que quando se apaixonou não mediu esforços em conquista-la e demonstrar o seu amor.

"Ele continua me atormentando por eu tê-lo dispensado. Eu devia ignorar isso, mas vê-lo ao lado de outra, e saber que pode estar com ela nesse momento me faz querer ir até lá e sequestrá-lo, mantê-lo preso a mim, apenas como uma indicação de posse, pois a sensação de não possuí-lo é desastroso. É horrível se querer o que não pode ter. E agora compreendo a fúria dele relacionada a mim, embora ainda não entenda e aceite o que de fato ele viu em minha pessoa para que se interessasse tanto.
O que está acontecendo comigo? A confusão está tornando-se sinônimo do meu eu. Ele está comovendo-me de um jeito que está me deixando receosa, nervosa, fazendo perder minha estabilidade emocional."


O que eu posso falar mais? A leitura não é cansativa, a gente consegue se aprofundar nas sensações intensas em que os personagens vivem e estou impressionada com a escrita de Angeline, porque ela escreveu de uma forma detalhada e muito intensa, como eu disse senti meu coração pular de alegria e de raiva ao mesmo tempo. Ela passou algumas frases de lição de vida que me preencheu completamente e o romance ardente entre Taylor e Samanta é de perder totalmente o fôlego. agora ficarei a espera da parte II do livro que posso sentir que vai ser mais intenso, porque além do romance erótico que o livro demonstra, fala da amizade verdadeira, tem aventura e também aprendizado. Sem falar que sou uma apaixonada por preto e branco e a capa além de ser assim realmente sugere isso, temos que seguir em frente mesmo com todas as dificuldades e o livro mostra isso também, pois ele é um complemento de mistura de sensações e observações.Gostei de verdade de ler e recomendo.

"Dormimos nus, de conchinha, eu sentindo a respiração dele em minha nuca, seus braços cobrindo minha silhueta, sua mão pousada em meu ventre, enroscados sem chance sequer de uma mínima partícula de ar passar entre nós. Apenas com a extrema necessidade de sentir o conforto, a proteção, e degustar o calor dos nossos corpos, ter a consciência de que estamos aqui, unidos, e que tudo, como até um simples ato de repousar, só será satisfatório se tivermos um ao outro."

Xero!

5 comentários

  1. Caaliente o romance escrito pela Angeline Sophie!
    Me lembrou 50 tons, e as barbaridades que eles faziam e falavam, mas é importante ressaltar, que por trás de todo romance erótico, sempre há o amor, a paixão..

    Adorei a resenha Dih :D Beijoos

    http://geracaoleiturapontocom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Adriano.... Esse é light viu... não me senti nenhum pouco constrangida como fiquei quando li 50 tons e toda sua... rsrsrs eu adorei a escrita da Angeline é simples, intensa e emocionante mais que lindo!!!! Xero!

      Excluir
  2. Dih, eu amei sua resenha, de verdade. Quando escrevi esse livro quis que fosse uma leitura crua, densa, que fizesse e provocasse emoções adversas. Que bom que consegui refletir isso em você.

    Um grande beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Suh.. ai que bom que gostou fico muito feliz xero!

      Excluir
  3. Olá flor.
    Aws, fiquei ainda mais curiosa com relação ao livro. Eu adoro esses livros com um tema mais adulto, e fiquei bem interessada, ainda mais que você disse que era mais suave que Cinquenta tons, que a proposito, odiei.
    Desde que li a entrevista com a autora, fiquei bem empolgada com relação a essa narrativa, promete hein *-*

    Obrigaada pela dica, Diana.

    Beijos,
    paixaoliteraria.com

    ResponderExcluir

Bem vindo ao blog Minhas Escrituras...
Fique a vontade para comentar aqui a sua opinião pessoal, sempre com respeito é claro!!! ;)
Você pode deixar o link de seu blog, que faço a retribuição com o maior prazer, mas não retribuo em postagens de promoção, ou seja, não comento.
Mensagem pra pedir que siga o blog, são automaticamente deletadas. Comenta no blog e deixa o link,farei uma visita no seu ok.
Quero agradecer a vocês que passam por aqui e deixam suas marquinhas, isso é muito importante... sintam-se a vontade...
Xero!